As Injustiças do Supremo: 3 x 2 – Rosa Weber vota contra prisão em segunda instância

Rosa Weber votou contra a prisão em segunda instância e praticamente selou o resultado do julgamento — além dela, ainda devem seguir o voto de Marco Aurélio os ministros Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Dias Toffoli.

As ações em análise pedem a volta da execução da pena após o trânsito em julgado, mas Toffoli, o último a votar, ainda poderá propor a prisão após a condenação pelo Superior Tribunal de Justiça, que funciona como a terceira instância.

A ministra está sendo bastante criticada nas mídias sociais, para muitos internautas, Rosa votou a favor da impunidade, confirmando que a justiça no Brasil é algo que não existe, e aprova viva disso é Pimenta Neves, que após matar covardemente sua companheira, passou mais de 11 anos respondendo em liberdade, ficando apernas 05 anos preso.

Até agora, votaram a favor da segunda instância Alexandre de Moraes, Edson Fachin e Luís Roberto Barroso. Devem acompanhá-los apenas Luiz Fux e Cármen Lúcia.