fevereiro, 2022 - Informativo Atitude

Arquivos

foto: Marcelino Neto

Dois homens foram assassinados a tiros na madrugada desta segunda-feira 28 em um posto de combustíveis em Mossoró, no Oeste potiguar. Os amigos bebiam no estacionamento do lugar quando foram surpreendidos por criminosos armados que chegaram ao posto a pé.

O duplo homicídio aconteceu por volta das 3h30 na Avenida Presidente Dutra. As vítimas bebiam no estacionamento do posto de combustível quando os criminosos, entre eles uma mulher, chegaram atirando.

Três homens foram baleados. Dois morreram no estacionamento do posto: Antônio Renne da Silva Morais e Jonathan Emanuel Lima de Souza. A outra vítima foi socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento do Santo Antônio.

A polícia vai investigar o que motivou o crime, mas testemunhas informaram que os assassinos gritaram o nome de uma facção criminosa antes da fuga.

Agora RN

O presidente da Rússia, Vladimir Putin (foto em destaque), subiu o tom das ameaças na guerra com a Ucrânia ao ordenar, nesse domingo (27/2), que seus militares coloquem as forças nucleares do país em “regime especial de alerta“.

Na prática, o anúncio sinaliza a cólera do mandatário russo pelas sanções anunciadas por Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia, em um claro recado à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), e “convida” – com uma arma apontada para a cabeça – a Ucrânia a sentar-se à mesa para negociações. A avaliação é da pesquisadora Larlecianne Piccolli, doutora em estudos estratégicos internacionais pela UFRGS e diretora do Instituto Sul-Americano de Política e Estratégia (Isape), em conversa com o Metrópoles.

Em reunião com seus ministros da Defesa, Serguei Choigu, e do Estado Maior, Dmitry Yuryevich Grigorenko, no Kremlin, Putin destacou que as nações ocidentais tomaram “ações hostis” contra a Rússia e impuseram “sanções ilegítimas” após a invasão da Ucrânia.

“O que significa colocar esse modo especial de prontidão? Em tempos de paz, o sistema não pode transmitir ordem de lançamento de ataques nucleares. É como se os ‘circuitos elétricos’ estivessem desconectados. Com o regime especial em alerta, o sistema é colocado em funcionamento, para que se possa haver uma resposta rápida em caso de ataques, por exemplo”, explica a pesquisadora.

Piccolli estuda a Rússia e outras potências nucleares há mais de 15 anos. Ela interpreta que a ordem de Putin para colocar a força nuclear russa em alerta máximo tem o intuito de passar dois recados: um a nível estratégico, direcionado à Otan; e outro a nível tático, para a Ucrânia.

“O primeiro é um recado a membros da Otan por esse apoio a forças ucranianas. O uso de forças nucleares representaria o fim da civilização. Isso porque entraríamos em uma lógica de um ataque nuclear ser respondido com outro ataque nuclear”, diz. “O Putin é um estrategista, e ele tem noção, ou ao menos a gente espera, que o uso de um armamento nuclear estratégico vai trazer consequências para todo o mundo”, explica a pesquisadora.

Hoje, a Rússia tem cerca de 6 mil armas nucleares e os Estados Unidos, 5,5 mil, segundo Hans Kristensen, diretor do Projeto de Informação Nuclear da Federação de Cientistas Americanos.

Metrópoles

A queda de um fio de alta tensão numa área de pastagem de uma fazenda localizada em Caçu (GO), no sudoeste goiano, matou 34 vacas. O caso teria ocorrido no dia 21 deste mês, mas os animais só foram encontrados pelo dono na última quinta (24/2).

O pecuarista Emerson Cabral, de 47 anos, avalia que o prejuízo para a família foi de cerca de R$ 170 mil. Indignado, ele chegou a fazer um vídeo para registrar a cena que encontrou no local.

A propriedade pertence ao pai de Emerson e ninguém da família estava no local na hora do ocorrido. Dias depois, ao visitar a fazenda, o pecuarista se deparou com as vacas já mortas deitadas sobre a fiação.

Metrópoles/Blog do BG

Foto Ilustrativa: Arrikel / Wikimedia Commons

A delegação ucraniana chegou à área na fronteira com Belarus para negociações com a Rússia, anunciou a Presidência ucraniana nesta segunda-feira (28) de manhã.

De acordo com um comunicado, a delegação inclui, entre outros, o ministro da Defesa, Oleksiy Reznikov, conselheiro do chefe do Gabinete do Presidente da Ucrânia, Mykhailo Podoliak, e o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Mykola Tochytskyi.

O presidente, Volodymyr Zelensky, não faz parte do grupo.

O país exigiu um “cessar-fogo imediato e a retirada das tropas russas”, disse um comunicado da presidência ucraniana.

“Calmaria” em Kiev

A capital ucraniana teve uma noite “calma” neste domingo (27), disse o Conselho da Cidade de Kiev na manhã de segunda-feira (28) – mas as autoridades alertaram os moradores para permanecerem em casa enquanto os combates continuam.

“No geral, a noite passada foi calma, excluindo algumas brigas com grupos de sabotagem e reconhecimento. No entanto, a cidade estava ocupada preparando sua defesa. Veremos fortificações, armadilhas para tanques e outras estruturas defensivas que apareceram nas ruas de Kiev”, disse o conselho em comunicado.

CNN Brasil

Atual Secretário de Gestão de Projetos e Metas do Governo Fátima Bezerra (PT), o ex-deputado estadual Fernando Mineiro (PT) sabe da influência que tem dentro do partido que ajudou a fundar no Rio Grande do Norte. Consciente da proximidade de mais um momento decisivo para a legenda nas eleições de 2022 – quando pretende ser candidato a deputado federal – não se esconde das atuais discussões. Em entrevista ao jornalista César Santos, no portal Defato.com, o ex-parlamentar defendeu alianças para fortalecer as candidaturas de Lula e Fátima, mas foi enfático: “O que eu achava de Carlos Eduardo continuo achando, o que eu achava dos Alves continuo achando, assim como eu tenho certeza que eles também acham de mim”.

Leia trecho da entrevista abaixo.

MDB e PDT se posicionaram até pouco tempo contrários ao governo do PT no RN, com críticas duras, expondo as suas diferenças. É possível acomodar os contrários no mesmo palanque?

Há diferenças entre nós e esses partidos que são conhecidas, não quer dizer que as nossas diferenças serão escondidas, que serão colocadas debaixo do armário, nada disso. O que está tratando aqui é o seguinte: nós temos um governo estadual que é importante para sociedade, que deve ser reeleito e que, para isso, a gente precisa fazer uma somação para o bem da população Potiguar. E temos um nacional a ser reconquistado. É disso que se trata. Isso vai ser em cima de quê? Fulano que eu achava assim ou assado no passado, eu vou mudar de opinião? Claro que não. Vamos tratar de um programa de governo, o que nós vamos defender para desenvolvimento do estado, para educação, saúde, agricultura, segurança. É isso que nós estamos trabalhando. Portanto, as alianças são necessárias de uma forma transparente em cima do programa de governo. O que eu achava de Carlos Eduardo continuo achando, o que eu achava dos Alves continuo achando, assim como eu tenho certeza que eles também acham de mim. Mas não é essa a discussão, não é uma coisa pessoal. A discussão é política em cima de um programa de governo.

Fonte: Portal Grande Ponto

O prefeito da segunda maior cidade da Ucrânia, Kharkiv, afirmou que soldados russos se renderam às Forças Armadas ucranianas neste domingo (27). Segundo Synegubov Oleg, os soldados ucranianos renderam e capturaram “dezenas de combatentes russos”. Ele divulgou em uma rede social fotos de supostos seis soldados da Rússia capturados. Oleg comemorou vitória e disse que os combatentes estariam deixando suas posições de ataque e se escondendo, sem água e sem comida.

O conflito entre Rússia e Ucrânia deixou pelo menos 64 civis mortos, 240 feridos e 368 mil refugiados, nos cálculos da Organização das Nações Unidas (ONU).

De acordo com Oleg, os soldados russos, “desde o início do ataque à Ucrânia, não recebem comida e água”. “Os equipamentos não têm suprimento de combustível”, completou ele.

Segundo o prefeito, os russos estão tentando se esconder entre os civis, pedindo comida e roupas. Olev apelou aos moradores da Kharkiv para não abrirem as portas de suas casas para estranhos. “Não ajudem o agressor russo”.

Fonte: Uol

Fonte: Portal Grande Ponto

A Organização das Nações Unidas (ONU) reagiu ao presidente russo, Vladimir Putin, e condenou qualquer uso de armas nucleares nos confrontos com a Ucrânia — país que vive o quarto dia consecutivo de bombardeios.

Putin reuniu-se, neste domingo (27/2), com os seus ministros da Defesa, Serguei Choigu, e do Estado Maior, Dmitry Yuryevich Grigorenko, no Kremlin. No encontro, o mandatário ordenou que os ministros colocassem as forças nucleares em “regime especial de alerta”, conforme informado pela agência de notícias russa Tass.

O porta-voz da ONU, Stéphane Dujarric, foi categórico: “A mera ideia de um conflito nuclear é simplesmente inconcebível”.

Segundo ele, a reação do secretário-geral da ONU, António Guterres, foi de apoio aos ucranianos. “É por isso que a mensagem para todos é: apoiem a Ucrânia. Juntos somos fortes”, resumiu.

Ele completou. “Todo ucraniano tem orgulho de ser independente, orgulho de ser ucraniano e temos orgulho de ter nosso próprio país”, finalizou.

A Rússia e a Ucrânia vivem um embate por causa da possível adesão ucraniana à Otan, entidade militar liderada pelos Estados Unidos. Na prática, Moscou vê a possível entrada do vizinho na organização como uma ameaça à sua segurança. Os laços entre Rússia, Belarus e Ucrânia existem desde antes da criação da União Soviética (1922-1991).

Insatisfeitos com o resultado da reunião do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), líderes mundiais articulam a realização de uma Assembleia Geral da ONU na tentativa de punir a Rússia e Putin.

Reunião


O Conselho de Segurança da ONU se reunirá novamente neste domingo (26/2) para aprovar uma resolução pedindo uma sessão extraordinária da Assembleia Geral com o intuito de discutir a invasão russa à Ucrânia. As informações são de agências internacionais de notícias.

A movimentação político-diplomática ocorre após uma resolução que exigia a retirada imediata das tropas russas do território ucraniano ser vetada por causa de somente um voto contra que veio justamente da Rússia.

A Assembleia Geral das Nações Unidas conta com 193 membros e não existe direito a veto.

Reações


Órgãos de segurança dos Estados Unidos dizem monitorar a situação. A Casa Branca, sede do governo dos Estados Unidos, reagiu à determinação e disse que a medida “obedece a um padrão de fabricação de ameaças que não existem”.

Minutos após o anúncio, a embaixadora dos Estados Unidos na Organização das Nações Unidas (ONU), Linda Thomas-Greenfield, fez alertas sobre o risco da medida.

“Putin colocar as armas nucleares em alerta mostra que o líder russo está escalando o conflito de uma maneira que é inaceitável”, criticou.

O gesto de Putin é uma resposta às sanções de países do Ocidente impostas à Rússia, que mesmo assim tem apresentado condições para driblar as medidas restritivas exigidas. A ameaça em apelar para armas nucleares, no entanto, ligou um alerta para o efeito catastrófico que o uso do aparato com grande potencial letal e destrutivo pode causar.

A Otan também condenou a iniciativa. O secretário-geral da entidade, Jean Stoltenberg, fez um breve pronunciamento logo após o anúncio de Putin. “Ameaça nuclear da Rússia é retórica perigosa”, afirmou.

Poucas horas depois, Canadá, Espanha, Itália, França e Portugal fecharam tráfego aéreo às empresas de aviação da Rússia. A União Europeia tomou a mesma medida. Aviões oficiais, comerciais e jatos particulares foram banidos nos 27 países-membros do grupo, anunciou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, em pronunciamento ao vivo transmitido de Bruxelas.

Metrópoles

A causa da morte da cantora Paulinha Abelha, vocalista da banda Calcinha Preta, ainda não está completamente esclarecida.

Na nota de falecimento, a equipe médica afirmou que a cantora de 43 anos faleceu “em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico”, o que significa que vários órgãos essenciais ao funcionamento do corpo entraram em colapso.

Durante o período de internação, os problemas informados foram a falência do sistema renal e a existência de uma “bactéria no cérebro” de Paulinha, mas a relação entre as duas condições não ficou clara.

Neste domingo (27), o jornal O Globo publicou que uma das principais suspeitas da equipe médica que atendeu Paulinha é de que ela estivesse sofrendo de problemas renais por conta do uso abusivo de remédios e/ou chás para emagrecer.

Recentemente, a morte de uma enfermeira em São Paulo que fazia uso de cápsulas chamadas de “50 ervas emagrecedor” acendeu o alerta para os problemas provocados pelo uso indiscriminado de remédios naturais.

A nefrologista Maria Letícia Cascelli, diretora da Clínica de Doenças Renais de Brasília, explica que remédios e chás emagrecedores podem causar rabdomiólise – uma síndrome que começa nos grupos musculares e atinge a corrente sanguínea.

Em um quadro de rabdomiólise, o sangue é inundada por substâncias tóxicas produzidas durante a quebra dos músculos, e o fígado e os rins não dão conta de fazer a “limpeza” necessária. “Esses medicamentos podem gerar intensa quebra muscular e consequente lesão renal severa e não é incomum que vários sejam usados de maneira associada”, detalha Cascelli.

Com informações do Metrópoles

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e Josep Borrel, chefe da diplomacia da União Europeia (UE), anunciaram neste domingo (27) que o bloco enviará armas para a Ucrânia.

“Pela primeira vez, a UE financiará a compra e entrega de armas e equipamentos a um país sob ataque”, afirmou Von der Leyen. Mais cedo, a Alemanha havia anunciado que cederá armas para a Ucrânia

“É nosso dever fazer o possível para apoiar a Ucrânia em sua defesa contra o exército invasor de Putin. Por isso, estamos entregando mil armas antitanque e 500 mísseis Stinger para nossos amigos na Ucrânia”, informou o chanceler alemão Olaf Scholz, pelo Twitter.

A União Europeia também irá banir voos, impor novas sanções a Belarus e proibir canais de propaganda russos. As medidas são uma retaliação ao governo do presidente Vladimir Putin, que nesta semana iniciou uma invasão contra o território da Ucrânia.

“Primeiro, estamos fechando o espaço aéreo da UE para aeronaves de propriedade russa, registradas na Rússia ou controladas pelo país. Elas não poderão pousar, decolar ou sobrevoar o território da União Europeia”, disse. “Incluindo os jatos particulares dos oligarcas”.

Dessa forma, o espaço aéreo da União Europeia estará fechado para a Rússia.

Putin ordenou que seu comando militar coloque unidades que incluem armas nucleares em alerta máximo. Putin citou como argumento “declarações agressivas” de líderes da Otan e sanções econômicas contra Moscou.

“Como você pode ver, não só os países ocidentais tomam medidas hostis contra nosso país na dimensão econômica – quero dizer as sanções ilegais que todos conhecem muito bem –mas também os altos funcionários dos principais países da Otan se permitem fazer declarações agressivas ao nosso país”, disse Putin na televisão estatal.

Outra medida também será tomada pela União Europeia. Ursula declarou que as estatais russas Today e Sputnik, e suas subsidiárias, “não poderão mais espalhar suas mentiras para justificar a guerra de Putin”.

CNN Brasil

A Promotora de Justiça Tiffany Mourão Cavalari de Lima da Comarca de São Bento do Norte (RN), recomendou ao Prefeito Pedro Henrique de Sousa Silva da cidade de Pedra Grande (RN), que anule imediatamente, o contrato firmado com a Cooperativa de Trabalho dos Profissionais da Educação do RN (COOPEDU), em razão da impossibilidade de terceirização de mão de obra de profissionais na área da Educação, conforme jurisprudência do Supremo Tribunal Federal.