maio, 2023 - Informativo Atitude

Arquivos


Dinheiro, Real Moeda brasileira

Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) constatou, em 2022, 95 mil indícios de irregularidades nas folhas de pagamento da União. E concluiu que mais de 70 mil ocorrências verificadas no ano passado e em exercícios anteriores não foram sanadas. O caso foi relatado pelo ministro Vital do Rêgo.

Foram encontradas irregularidades como remuneração acima do teto, acumulação irregular de cargos, reajuste indevido de valor adicional pago a servidores em função comissionada, além de acúmulo ilegal de pensão militar e de auxílio-alimentação.

As situações resolvidas em 2022, após orientação do TCU, geraram uma economia mensal estimada em R$ 38 milhões (R$ 456 milhões em um ano). Os dados foram apurados durante o 8º ciclo de acompanhamento da Fiscalização Contínua de Folhas de Pagamento, realizada pelo TCU desde 2015, nas entidades e nos órgãos públicos federais. Foram analisadas as folhas de pagamento de 839 organizações públicas federais, no período de abril de 2022 a março de 2023.

O TCU fixou prazos e expediu determinações para que as irregularidades sejam corrigidas.

Foto: WALTER PACIELLO/AFP.

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, criticou nesta terça-feira (30) a fala do presidente Lula (PT) sobre a Venezuela durante a cúpula dos presidentes da América do Sul, em Brasília.

Lula afirmou que as considerações de que a Venezuela vive um regime ditatorial são “narrativa”. “Se eu quiser vencer uma batalha, eu preciso construir uma narrativa para destruir o meu potencial inimigo. Você sabe a narrativa que se construiu contra a Venezuela, de antidemocracia e do autoritarismo”, disse o petista ontem (29).

O uruguaio expressou surpresa com essa afirmação e disse que o pior que se pode fazer é ignorar a situação. Ele também mencionou que o Uruguai voltou a ter um embaixador em Caracas e que tem o direito de opinar sobre a situação na Venezuela.

“Fiquei surpreendido quando se falou que o que aconteceu na Venezuela é uma narrativa. Todos já sabem o que nós pensamos com respeito a Venezuela e sobre o governo da Venezuela. Se há tantos grupos no mundo que estão tratando de mediar para que a democracia seja plena na Venezuela, que se respeite os direitos humanos, que não haja presos políticos, o pior que podemos fazer é tapar o sol com o dedo. Damos o nome que tem e ajudamos”, afirmou Lacalle Pou.

A declaração do presidente uruguaio foi feita na mesa de reunião com Lula e o próprio presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

Por Diário do Poder.

Após a Câmara ter aprovado o novo marco das terras indígenas com o apoio de 283 deputados, o presidente Lula convocou os ministros Rui Costa (Casa Civil), Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), para uma reunião de emergência no Palácio da Alvorada, para discutir a articulação política do governo petista.

Hoje, a Câmara deve votar a MP da Esplanada dos Ministérios. Para não caducar, a medida provisória precisa ser votada hoje tanto pelos deputados quanto pelos senadores.

O governo Lula teme que a MP perca a sua validade. Caso isso aconteça, o petista herdará a estrutura ministerial deixada por Jair Bolsonaro.

A derrota de ontem na Câmara foi simbólica e representou o maior revés petista em cinco meses de administração.

Com informações do O Antagonista

Fonte: Portal Grande Ponto

Foto: Divulgação.

O Governo do Rio Grande do Norte anulou a prova do concurso público da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fundase) que prevê 577 vagas para cargos de nível médio e superior no Estado. A informação foi divulgada pelo Secretário de Estado da Administração, Pedro Lopes, por meio do Twitter.

Segundo o titular da pasta, a comissão da Fundase recebeu uma denúncia de vazamento da prova do curso de formação, ‘que aconteceu por erro grosseiro da banca’. A decisão, nesse sentido, foi anular a prova. Uma reaplicação da prova deverá ocorrer para evitar o futuro cancelamento do concurso. “Lamentamos o ocorrido”, finalizou Pedro Lopes.

Concurso da Fundase

A aplicação das provas do concurso da Fundase ocorreu no dia 6 de novembro de 2022. A data foi escolhida após prorrogação da data inicial em que seriam realizados os exames, 18 de setembro do ano passado, e atendeu uma recomendação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) de retificação do quantitativo das vagas para pessoas com deficiência (PcD).

As vagas do certame são para Técnico Administrativo, Analista Socioeducativo, Agente Socioeducativo (Psicólogos, Assistentes Sociais e Pedagogos) e Analista Socioeducativo Administrativo (Contadores e Analistas de Sistema). As remunerações chegam até R$ 3.967,09.

Por Tribuna do Norte.

Um rapaz de 19 anos foi executado pela companheira menor de idade na zona norte de São Paulo (SP).

Marcos André, de 19 anos, é natural de Piauí, mas se mudou para a capital paulista atrás de uma paixão. O jovem estava há três meses vivendo um relacionamento de idas e vindas com a suspeita, de 17 anos.

No dia do crime, o casal teria ido para um bar na rua da casa onde moravam, mas Marcos teria iniciado uma discussão por ciúme da roupa curta usada por sua companheira.

Os dois trocaram agressões no caminho de volta, até que a jovem utilizou uma faca de cozinha para dar o golpe fatal na vítima.

Embora tenha alegado legítima defesa, a família da vítima acredita que a moça tenha planejado o assassinato.

Foto: Reprodução/TV Cultura.

O deputado federal que teve o mandato cassado, Deltan Dallagnol (Podemos-PR) disse em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, desta segunda-feira, 29, que defenderia o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) contra o atual presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Deltan afirmou que só votou em Bolsonaro no segundo turno das eleições presidenciais para evitar a eleição de Lula. “Avaliando Lula, avaliando Bolsonaro, eu não penso duas vezes em defender Bolsonaro contra Lula”, declarou durante a entrevista.

A entrevista foi assistida ao vivo por mais de 15 mil pessoas em redes sociais e foi parar entre os assuntos mais comentados no Twitter. O deputado foi questionado por jornalistas sobre o processo de cassação, o apoio a Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno de 2022 e os conflitos éticos em torno da atuação à frente da Operação Lava Jato.

O deputado foi cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e disse que o atual presidente defende ditaduras, citando o encontro de Lula com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, nesta segunda-feira, 29.

“É um problema de uma visão de mundo que justifica os fins pelos meios, a ponto de apoiar ditaduras porque implantam governos de esquerda”, criticou Deltan.

O deputado cassado ainda disse que Bolsonaro não fez o mesmo, porém, o ex-presidente já se encontrou com o príncipe saudita Mohammad bin Salman, herdeiro de um regime acusado de violar direitos humanos.

Em outro momento da entrevista, Deltan disse que os ministros do TSE determinaram sua cassação “por interesse”. “Um ministro chega ao tribunal superior não só porque é indicado pelo presidente, mas porque é apoiado por uma série de partidos e figurões da nossa República. […] Essas pessoas querem vingança, o sistema quer vingança”

Ele disse acreditar que sua cassação aconteceu fora da lei, afirmando que irá recorrer à corte, ao Supremo Tribunal Federal (STF) e à própria Câmara. “O TSE emitiu uma decisão que criou uma inelegibilidade que não está prevista na lei para me cassar. Isso aconteceu fora da lei”.

Durante a entrevista ao Roda Viva, Deltan defendeu que as pessoas presas pelos atos golpistas de 8 de janeiro devem ter suas condutas individualizadas. “Imagens das câmeras de segurança mostram que tinham pessoas tentando evitar qualquer dano, atentado. Você precisa dizer o que cada um fez, e você tem câmeras de segurança para dizer isso”.

“Todo mundo sabe, quem não é ingênuo, como funcionam as decisões em Brasília. Alguns ministros vão decidir em cima da lei, e vários vão decidir por interesse. Isso é sabido, como a coisas funcionam no Brasil”, completou.

Cassação

Deltan Dallagnol teve seu mandato como deputado federal cassado por fraude à Lei da Ficha Limpa, ao sair do Ministério Público Federal (MPF), em novembro de 2021. Ele renunciou ao cargo de procurador da República assim que houve sinais de que ele poderia ser exonerado pro desvio de conduta.

Caso ele tivesse sido punido com um processo disciplinar, ele teria se tornado inelegível, isto é, não poderia ser eleito deputado.

Os ministros do TSE acataram dois recursos apresentados contra a candidatura de Deltan em 2022. Um deles foi movido pela Coligação Brasil da Esperança, do presidente Lula (PT), e outro pelo PMN.

Dallagnol pode recorrer, mas a decisão do TSE tem validade automática. Deltan disse que apresentará um recurso nesta terça-feira, 30, ao TSE, para contestar sua cassação. Durante entrevista ao programa Roda Viva, ele confirmou que apresentará embargos de declaração para a Corte, ao mesmo tempo em que recorrerá perante a Mesa Diretora da Câmara dos Deputados.

Com informações do Estadão Conteúdo e Terra.

Um rapaz foi ajudar o amigo a assustar a ex-namorada e acabou morto em Campinas (SP).

Lenilson descobriu que a jovem, com quem esteve por 4 meses, estava em outro relacionamento e disse ao amigo que iria assustar a jovem para que ela desistisse do novo companheiro.

No dia combinado para invadir a casa da moça, a dupla acabou se desentendendo porque Matheus percebeu que Lenilson tinha a intenção de matar a moça e decidiu intervir.

Lenilson matou Matheus com uma facada no pescoço e, desde então, não foi mais visto.

A visita oficial do ditador venezuelano Nicolás Maduro foi mantida em segredo pelo governo Lula até as 6h58 da manhã desta segunda-feira (29), quando o Ministério das Relações Exteriores a informou por meio de nota à imprensa. Exatamente no dia do encontro de presidentes de países sul-americanos que têm em comum o respeito à democracia. Bem ao contrário de Maduro, que persegue e prende adversários e jornalistas, além de ser acusado de corrupção, narcotráfico, fraudar “eleições” etc.

ESTRANHA AFINIDADE

Repudiado por meia centena de países democráticos, Maduro tem estranha afinidade com Lula, que parece se envergonhar disso.

 

AMIZADES SECRETAS

Na campanha de 2022, Lula mandou proibir os adversários de citarem sua tietagem a Maduro e a outro tirano, o nicaraguense Daniel Ortega.

MAIS UMA BOLA FORA

A visita de Maduro a Brasília, com direito a bajulação, é outra bola fora de Lula, ofendendo nações amigas que valorizam a democracia.

COLEGUINHAS CORDIAIS

A imprensa brasileira recebeu o ditador com naturalidade espantosa para o chefe de um regime acusado de censurar, prender e torturar jornalistas.

 

Em conversa com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, o presidente Lula criticou os embargos contra o país vizinho. Para ele, as restrições econômicas impostas pelos Estados Unidos são “extremamente exageradas”.

“Maduro não tem dólar para pagar as suas importações. É culpa dele? Não. É culpa dos Estados Unidos, que fez um bloqueio extremamente exagerado. Eu sempre acho que o bloqueio é pior do que uma guerra”, defendeu.

Lula manteve seu posicionamento histórico. Ele já defendeu o fim dos embargos contra Cuba e foi contra punições à Rússia.

Nesta segunda-feira (29), Lula recebeu Maduro no Palácio do Planalto, em Brasília. Essa é a primeira visita do presidente venezuelano ao Brasil desde que foi proibido entrar no país durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Além da reaproximação entre os países, eles discutiram temas que interferem no na economia e no comércio das nações. O presidente defendeu, ainda, a entrada da Venezuela no Brics.

O Antagonista

Um adolescente de 12 anos foi vítima de abuso sexual por parte de um vizinho após retornar da igreja para sua casa, na noite de domingo (28), em Mossoró, localizada na região Oeste do Rio Grande do Norte.

De acordo com as autoridades policiais, o crime ocorreu por volta das 21h, quando o jovem estava voltando para casa no bairro Alameda dos Cajueiros e foi abordado pelo vizinho, que o convidou para ir até sua residência.

Na casa do suspeito, o adolescente foi submetido a abusos pelo homem. Ao observar o garoto deixando a residência do agressor, uma vizinha imediatamente informou à mãe da vítima, que prontamente acionou a Polícia Militar. Segundo o delegado Renato Oliveira, a população local chegou a tentar linchar o suspeito.

“A comunidade conseguiu conter o indivíduo, ocorrendo uma tentativa de linchamento em que ele foi bastante agredido. A Polícia Militar foi até o local, conduziu o suspeito à delegacia e ele confessou o crime, revelando inclusive que já havia cometido o mesmo ato anteriormente”, relatou o delegado.

As autoridades policiais também informaram que o agressor estava usando uma tornozeleira eletrônica e já respondia pelo crime de estupro, por ter abusado sexualmente da filha de sua ex-companheira quando era menor de idade.

O adolescente foi ouvido pelo delegado e relatou que esse não foi o primeiro caso de abuso que sofreu. Ele foi devolvido à sua família e receberá acompanhamento psicológico, conforme determinado pelas autoridades policiais.