Arquivos

Quase metade dos deputados estaduais vai assinar o pedido para criação de uma CPI contra a governadora Fátima na Assembleia Legislativa.

De acordo com o Blog do BG, 10 deputados confirmaram para assinar o documento.

São 5 contratos celebrados no governo Fátima durante a pandemia que estão sendo analisados.

E o blog vai além: podem anexar a isso o dinheiro perdido com os respiradores no Consórcio Nordeste.

Verdadeira folha corrida.

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros

Foto: AKHTAR SOOMRO / REUTERS

Um grupo de cientistas americanos e europeus publicou nesta quarta-feira (12) um artigo apontando erros e omissões na última versão do estudo usado pelo Instituto Gamaleya, da Rússia, que atestava a eficácia da vacina Sputnik V contra a Covid-19.

Segundo os cientistas, o resultado dos dados preliminares publicado pelos desenvolvedores do produto está possui “dados discrepantes” e transparência “abaixo do padrão”, pois revisores independentes não tiveram acesso a informações necessárias para validar os resultados.

O artigo com nove autores, um dos quais Vasiliy Vlassov, estatístico da Escola Superior de Economia da Rússia, foi publicado pela revista médica “The Lancet”, a mesma que havia publicado originalmente os resultados de fase 3 do teste clínico da Sputnik V.

“O acesso restrito a dados mina a confiança em em pesquisas. Dados acessíveis que sustentem as descoberta de um estudo são um imperativo para validar alegações dos achados. É ainda mais sério quando há erros aparentes e inconsistências númericas nas estatísticas e resultados apresentados. Infelizmente, esse parece ser o caso do que ocorre no teste de fase 3 da vacina Sputnik V”, escreveram os pesquisadores.

O grupo dos cientistas que esquadrinharam os dados da pesquisa russa foi liderado por Enrico Bucci, da Universidade Temple, da Filadélfia. Integraram a investigação também o Centro Médico da Universidade de Amsterdã, a Universidade de Turim, a Universidade Northwestern, de Illinois (EUA) e Universidad de Rennes, na França.

A equipe de pesquisadores vem questionando a transparência de dados dos russos desde o fim do ano passado, quando os resultados de fase 1 e 2 (segurança e resposta imune) foram públicados. Os russos chegaram a publicar um adendo do estudo para esclarecer pontos questionados, mas o grupo que desfia os dados do ensaio clínico diz que perguntas cruciais continuam sem resposta.

Um dos principais problemas apontados pelo grupo é a falta de clareza na definição de o que é um caso de Covid-19 para ser incluído no estudo. Sem um critério rígido, dizem os pesquisadores, o registro de infecções entre os voluntários que tomaram vacina pode ser menos rigoroso que o daqueles que tomaram placebo. Isso inflaria artificialmente a taxa de eficácia do produto.

Os números de voluntários relatados no estudo, além disso, não conferem com os números relatados no registro oficial do ensaio clínico. E sem acesso aos dados, revisores não podem garantir que os números estão corretos, afirmam os pesquisadores.

Gráfico por gráfico, os pesquisadores percorrem o estudo e apontam problemas de inconsistência que só poderiam ser esclarecidos pela abertura total dos dados.

Rejeição na Anvisa

Na opinião do epidemiologista Wanderson Oliveira, ex-secretário nacional de Vigilância em Saúde do Brasil, os dados da investigação dos cientistas relatados na correspondência à Lancet reforçam a solidez da decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em rejeitar o registro da vacina no país.

“O artigo demonstra que não podemos querer uma vacina a qualquer custo e sob justificativa rasteira de outros estarem usando”, afirmou o cientista, em mensagem a jornalistas. “A Anvisa está certa em suas decisões e quem deve provar ao contrário é a empresa e formalmente dentro das regras do jogo e não enviando cartas públicas. Sugiro que a Gamaleya que é uma empresa respeitável, cumpra os requisitos nacionais. Queremos a vacina, mas sob as mesmas condições das demais.”

Entre vários pontos do artigo destacados por Oliveira, um deles foi a alteração do critério de desfecho, que mede o sucesso do teste, quando o ensaio clínico já estava em curso. Isso é considerado má prática em pesquisa clínica, diz.

‘Erros de digitação’

Em resposta ao artigo questionando o estudo da vacina, três pesquisadores do Gamaleya, encabeçados por Denis Logunov, enviaram ao Lancet outra corresponência. Os pequisadores rebatem alguns argumentos técnicos dos críticos, revelam alguns detalhes a mais sobre o método de cálculo da eficácia e voltam a usar o argumento de que a vacina foi considerada segura e eficaz em 51 países. Os russos não mencionam que a Spunik V não teve aprovação nas duas agências regulatórias mais influentes do mundo, a FDA, dos EUA, e a EMA, da União Europeia.

O grupo reconheceu alguns dos erros no estudo, mas minimizou sua importância.

“Inconsistências numéricas foram simples erros de digitação que já foram formalmente corrigidos”, escreveu o trio russo. Na resposta, eles também afirma ter cumprido os requisitos de transparência de dados das agências regulatórias que aprovaram a vacina.

“Existem padrões claros e transparentes para o fornecimento de dados de testes clínicos, incluindo dados relatados em estudos clínicos”, afirmam os russos. “O relato da análise interina do teste de fase 3 da Sputnik V obedece a esses padrões.”

O Globo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a Alagoas na manhã desta quinta-feira (13) para inauguração de duas obras em Maceió, um conjunto habitacional e um viaduto, e uma em São José da Tapera, um trecho do Canal do Sertão.

Uma comitiva formada pelo prefeito de Rio Largo, Gilberto Gonçalves (PP), pelo prefeito de Maceió, JHC (PSB), o senador Fernando Collor (Pros) e outras lideranças políticas recebeu Bolsonaro no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares.

Na recepção, multidão.

Com acréscimo de informações do G1

No último dia 7, o Governo do Rio Grande do Norte publicou no Diário Oficial uma resolução reajustando os salários dos auditores fiscais em 12%. O aumento será retroativo a março deste ano e vai gerar um impacto de cerca de 40 milhões de reais aos cofres públicos ao longo dos próximos três anos. Atualmente o salário de um auditor gira em torno de 35 mil reais mensais, segundo o Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Rio Grande do Norte(SINSPER).

Nada contra o reajuste à categoria, o problema é que esse montante que será sentido na folha é o mesmo valor que poderia servir para um socorro financeiro aos trabalhadores do turismo, bares e restaurantes. Há mais de 1 anos essa categoria sofre sem faturamento, desemprego em alta e contas em atraso.

Nesta quarta-feira (12), em entrevista ao Meio Dia RN, o secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier usou justamente a falta de orçamento para justificar a falta de adoção de um socorro financeiro mais efetivo para esses trabalhadores do setor.

“É uma cadeia de cerca de 80 mil trabalhadores, então tudo que se faz tem multiplicar por esse número. Por exemplo, um auxílio de 500 reais se torna 40 milhões, então por causa das nossas limitações financeiras nós preferimos trabalhar na linha de renúncias e prorrogações fiscais. Resolve o problema? Não, mas é o que podemos fazer e precisamos lembrar que é de suma importância que a União e os Municípios façam as suas partes”, justificou o secretário.

Hoje recebemos a triste notícia que Ricardo Alves faleceu na manhã desta quinta-feira (13), vitima de complicações causadas pelo Coronavírus. O jovem havia sido internado junto com sua mãe que recebeu alta, mas ele permaneceu internado. A torcida pela sua recuperação nas redes sociais foi intensa, foram muitas correntes de oração feitas, mas infelizmente na manhã de hoje, o jovem sucumbiu a doença.

Ricardo era um jovem alegre de bem com a vida, sempre estampava um sorriso para as pessoas, um figura a quem eu tinha  um grande apreço. Deixo aqui meu abraço aos seus pais, que neste momento devem estar passando por uma dor imensurável, e suas irmãs Renata e Rafaela. Abaixo segue alguns comentários extraídos do Facebook:

A diretoria do Alecrim F.C comunicou, na noite desta quarta-feira (12), o falecimento do presidente do clube, Ubirajara de Holanda Cavalcante, vítima de Covid-19. Ubirajara assumiu a direção do time no momento mais difícil da história do Alecrim, que foi em 2017, ano do rebaixamento para a segunda divisão.

O sonho dele, segundo a nota, era levar o Alecrim de volta para a primeira divisão. “A Diretoria do Alecrim e toda a família esmeraldina presta as mais sinceras condolências e solidariedade aos seus familiares e amigos”, diz trecho a nota. Confira na íntegra logo abaixo.

NOTA DE FALECIMENTO

É com imenso pesar e consternação que a Diretoria do Alecrim Futebol Clube comunica o falecimento de seu presidente, Ubirajara de Holanda Cavalcante, vítima de Covid-19.

Ubirajara teve a honra, a coragem e o desafio de assumir a direção do clube no momento mais difícil da história do Alecrim, que foi em 2017, ano do rebaixamento para a segunda divisão do time verde. Seu maior sonho era levar o Alecrim de volta para a primeira divisão.

Seu legado de trabalho e amor pelo Alecrim, certamente será lembrado ainda por muitas gerações e merece o nosso respeito, admiração e agradecimento.

A Diretoria do Alecrim e toda a família esmeraldina presta as mais sinceras condolências e solidariedade aos seus familiares e amigos.

Natal-RN, 12 de maio de 2021.

Francisco Antônio de Souza Filho

Vice-Presidente

Flávio de Sousa

Presidente do Conselho Deliberativo.

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), com apoio da DEPATRI/PCPE E SERES/PE, deflagraram, nessa terça-feira (11) e quarta-feira (12), uma operação que resultou na prisão de dois suspeitos por venda de armas de fogo de grosso calibre.

Durante a ação, foram presos: Esterivar Ferreira de Lima, conhecido como “Senhor das Armas”, 43 anos, e Makson Felipe de Menezes Pereira, conhecido como “Playboy das armas”, 33 anos. As diligências foram realizadas no bairro de Candelária, em Natal.

Os suspeitos foram abordados quando realizavam a negociação de um fuzil AR10, calibre 7,62, com três carregadores, além de uma pistola calibre 9mm, com carregadores, dois veículos de luxo blindados. O material foi apreendido pelos policiais.

De acordo com investigações, Esterivar Ferreira e Makson Felipe são considerados os maiores vendedores de armas de grosso calibre do Nordeste. Esterivar Ferreira já responde a 16 processos judiciais, nos estados de Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte, todos relacionados ao comércio ilegal de armas de fogo de grosso calibre. Já Makson Felipe, que é atirador, também é suspeito de realizar a mesma venda ilegal.

Os suspeitos foram conduzidos à Divisão, onde foram autuados em flagrante e, em seguida, encaminhados ao sistema prisional. Com essas apreensões, já somam sete fuzis recuperados nos cinco primeiros meses do ano. As investigações continuam para identificar e prender os demais envolvidos no comércio ilegal de arma de fogo no Rio Grande do Norte.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181, ou do número da DEICOR: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (WhatsApp).

BLOG DO FM

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam, nesta terça-feira (11), Hugo Sanches Campos, 24 anos, e José Alberanir Gomes, conhecido como “Coroa”, 42 anos. Eles foram detidos no bairro Cidade Alta, em Natal.

Em desfavor de Hugo Sanches, existia um mandado de prisão temporária pela participação no crime ocorrido no dia 13 de abril, que vitimou o policial militar Gustavo Pinheiro de Andrade, no bairro de Capim Macio, em Natal. Durante depoimento, Hugo Sanches confirmou a participação no planejamento do crime, mas alegou que não havia praticado atos de execução, nem estava presente no local.

De acordo com as investigações, José Alberanir teria participado do crime praticado contra o policial, realizando um levantamento prévio do local do fato e atuando como “piloto de fuga”, em um veículo de cor prata, após a morte da vítima. Em desfavor dele, existia um mandado de prisão, pela suspeita da prática do crime de roubo, em um posto de combustível, no ano de 2010, em Natal, onde ele também atuou viabilizando a fuga dos demais envolvidos.

No dia 23 de abril, a Polícia Civil, em conjunto com Polícia Militar, Polícia Federal e do Grupo Penitenciário de Operações com Cães (GPOC), deflagrou operação no Paço da Pátria, com objetivo de apreender armas de fogo e prender Renato Rovegno de Souza Júnior, apontado como autor do disparo que vitimou o policial. Na ocasião, ele reagiu à abordagem realizada por policiais militares e foi atingido por disparos, morrendo no local. Foram apreendidas duas armas de fogo, sendo uma pistola .40 usada pelo cabo Gustavo, pertencente à Polícia Militar, e uma pistola 9mm.

Os suspeitos foram conduzidos a delegacia e, em seguida, encaminhados ao sistema prisional onde ficarão à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

O Rio Grande do Norte recebe no fim da tarde de hoje (13) mais um lote de vacinas. O Ministério da Saúde indicou que serão entregues à Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap) 89.550 doses, sendo 33.800 unidades da Coronavac/Butantan e 55.750 imunizantes da Astrazeneca/Fiocruz.

Todas as doses da Coronavac serão voltadas para atender a vacinação atrasada de quem ainda aguarda a 2ª dose no RN. A orientação da Sesap é que os municípios completem o esquema vacinal.

Até a manhã desta quarta-feira (12), cerca de 75 mil potiguares ainda esperavam a 2ª dose da Coronavac.

Ainda segundo indicação do Ministério da Saúde, o lote de vacinas da Astrazeneca/Fiocruz também é destinado a atender quem tomou a primeira vacina há cerca de 90 dias. Com estes novos lotes, o RN chega a 1,25 milhão de doses recebidas, somando os imunizantes da Coronavac/Butantan, da Astrazeneca/Fiocruz e da Pfizer.

A vereadora Margarete Régia (PROS), que foi detida em uma blitz na Zona Norte de Natal ontem à noite em razão da lei seca, emitiu nota explicando a situação. Segundo informações, ela teria se recusado a realizar o teste do bafômetro e também desacatado os policiais. A parlamentar foi conduzida até à Delegacia de Plantão da Zona Norte.

Segundo nota da assessoria jurídica de Margarete, ela foi abordada em operação de trânsito, “tendo optado em ser conduzida à delegacia, nos termos permitidos pela lei. Após os depoimentos, foi liberada”.

A nota declara ainda que “a vereadora reforça que respeita as autoridades policiais e estará sempre à disposição para os esclarecimentos que se façam necessários”.

Margarete foi eleita para a Câmara Municipal de Natal no pleito do ano passado e é irmã do deputado estadual Albert Dickson.

Fonte: Portal Grande Ponto