abril, 2023 - Informativo Atitude

Arquivos

Um homem e uma mulher foram mortos, na madrugada deste domingo (30), no interior de uma residência, no bairro Pau Brasil, no município de São José de Mipibu, região Metropolitana de Natal. Uma criança foi atingida por tiros e está em estado grave no Hospital Walfredo Gurgel.

De acordo com a apuração preliminar da polícia, homens armados chegaram e arrombaram a porta da casa e atiraram em todos que ali estavam. O dono da casa e uma mulher foram os alvos, porém a criança acabou sendo ferida. Outra mulher, que estava no endereço, conseguiu escapar.

As razões para o duplo homicídio ainda são desconhecidas, mas serão investigadas pela Polícia Civil de São José de Mipibu.

Portal BO

Apesar de o Planalto investir pesado para passar o Projeto da Censura, a oposição garante que não há votos para aprovar. Os cálculos apontam 233 votos pró e 203 contra. Para aprovar, são necessários 257 votos. “O Parlamento está dando sinais claros de que vai se alinhar em defesa da liberdade de expressão, um princípio fundamental na Democracia”, disse à coluna o deputado Mendonça Filho (União-PE), autor de um projeto alternativo, que reafirma a garantia dos direitos e liberdades individuais.

SEM VOTOS

“Por que o texto não chegou? A resposta é simples: eles não têm voto para aprovar, e estão com medo”, avalia Adriana Ventura (Novo-SP).

TRAIÇÕES

Mesmo no PP do presidente da Câmara, Arthur Lira (AL), há votos contra o projeto: 22 deputados federais aparecem nas contas da oposição.

RACHA

O União Brasil, que inclusive ocupa cadeiras na Esplanada de Lula, também aparece rachado. A tendência é não entregar os votos.

PÊNDULO

Oposição é governo disputam os votos tidos como não declarados. São 75 deputados federais que não se manifestam sobre como vão VOTAR.

Para se ter ideia da dependência do governo Lula em relação ao deputado Arthur Lira (PP-AL), a aprovação do projeto das fake news ou “Projeto da Censura” dependerá da votação definida pelo presidente da Câmara. O governo não tem votos suficientes. Como é projeto de lei ordinária, será deliberado por maioria simples, sem quórum qualificado, Lira poderá fazer “votação simbólica”, tipo “deputados favoráveis permaneçam como estão, aprovado”, ou optar por fortes emoções.

ROENDO UNHAS

Fortes emoções estarão garantidas caso Arthur Lira se defina pela votação nominal, em que cada voto é registrado no painel eletrônico.

OPÇÃO DO PLENÁRIO

Outra possibilidade de votação nominal será no caso de um deputado a solicitar, mas nessa hipótese a palavra final será do plenário.

MAIORIA ABSOLUTA

Um Projeto de Lei complementar (PLP) requer maioria absoluta, mínimo de 257 votos para aprovar. Sozinho, o governo não tem tantos votos.

QUEM AVISA…

Ao receber projetos do governo, Arthur Lira advertiu para a necessidade de o governo construir sua bancada, mas Lula preferiu viajar.

 

Em meio à deterioração da situação econômica e financeira da Argentina, o presidente do país, Alberto Fernández, fará uma visita a Brasília na próxima terça-feira, combinada na conversa telefônica que manteve com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na última quinta. Segundo confirmaram fontes do governo brasileiro, a agenda de assuntos a ser tratados pelos dois chefes de Estado incluirá a busca de mecanismos de financiamento para as exportações brasileiras para o mercado argentino, dada à escassez crítica de divisas no país.

A Casa Rosada confirmou a viagem, antecipada pelo O Globo e noticiada pelos principais veículos argentinos, entre eles o jornal Clarín. Fernández, de acordo com o Clarín, viajará acompanhado pelo chanceler Santiago Cafiero e, talvez, pelo ministro da Economia, Sergio Massa. O governo brasileiro trabalha a todo vapor para organizar uma visita que não estava prevista, e que ocorre em momentos de aprofundamento da crise econômica, financeira, política e social no país vizinho.

Fernández tinha uma viagem programa a Brasília no final de junho, e é um dos chefes de Estado que já confirmaram sua presença na cúpula de presidentes sul-americanos que Lula está organizando para 30 de maio, em formato de ‘retiro’ — o que torna o encontro mais íntimo e flexível. Outros que já confirmaram foram o colombiano Gustavo Petro e o uruguaio Luis Lacalle Pou.

As dificuldades financeiras da Argentina — que tem suas reservas líquidas no Banco Central praticamente zeradas — foram discutidas por uma missão enviada pelo governo Fernández a Brasília no início de março. Participaram da viagem o secretário de Comércio, Matias Tombolini, e a secretária de Relações Econômicas Internacionais da chancelaria argentina, Cecilia Todesca.

Enquanto Lula e sua turma tentam aprovar a todo custo o PL da Censura, Fátima Bezerra parece que já resolveu colocar em prática o dela aqui no RN.

Um policial militar vai responder Processo Administrativo Disciplinar por, segundo o Boletim Geral da PM, “ter compartilhado notícias falsas” contra a governadora “em grupo composto por policiais militares” no WhatsApp.

Com certeza, o sargento Antônio Hildevan de Almeida deve ter serviços prestados à segurança pública do RN, mas pelo jeito o direito de se expressar não é garantido.

Depois da farda cubana, parece que a PM está aderindo a outros métodos da ilha de Fidel Castro.

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros

Foto: Reprodução/Redes sociais.

A fabricante de produtos de higiene e limpeza Bombril tem enfrentado, há mais de duas décadas, problemas financeiros e frequentemente ameaça falir. Recentemente, a empresa teve de recorrer a um empréstimo milionário para seguir em atividade.

No ano passado, a empresa passou por uma reformulação após a renúncia de parte dos executivos do alto escalão. Conforme noticiou o Estadão, na data da renúncia dos diretores da empresa, a dívida da Bombril somente com o fisco superava R$ 5 bilhões.

Imaginou-se, que com o tamanho da dívida, a empresa fosse pedir recuperação judicial ainda no ano passado, mas a nova direção preferiu manter o “direcionamento estratégico em defesa de suas margens e do crescimento sustentável de seus volumes de vendas”.

Atualmente, a Bombril tem – além da dívida com o governo – uma dívida bruta de R$ 401 milhões, com juros em torno de 24% ao ano. A maior parte da dívida (77%) vence em 12 meses. Essa urgência pelo pagamento fez a Bombril tomar um empréstimo de R$ 300 milhões para seguir suas operações, segundo informou a CNN Brasil em março deste ano.

Início da crise

A Bombril lida com prejuízos desde o início dos anos 2000. A companhia se endividou e chegou a pedir recuperação judicial em 2003. O pedido foi acatado pela Justiça e durou até 2006, mas a empresa continuou enfrentando dificuldades financeiras.

Durante anos, a marca ficou de fora das prateleiras dos mercados por problemas com sua produção. No entanto, nos últimos anos, a Bombril teve alguns bons resultados com a venda dos seus produtos. A pequena melhora, porém, não foi suficiente para retirar a empresa da crise.

Em comunicado divulgado em janeiro, a fabricante de produtos de limpeza disse que “o tamanho da dívida não está tão alto para o porte da empresa” e negou que esteja passando por uma crise. Atualmente, o presidente da Bombril é Ronnie Motta.

Fundada em 1948, em São Bernardo do Campo (SP), a empresa é responsável pela fabricação dos produtos de limpeza Limpol, Kalipto, Pinho Bril, Sapólio e Mon Bijou e as tradicionais esponjas.

Por Terra.

Condenado por sete homicídios no Rio Grande do Norte, um homem de 56 anos foi preso com documentos falsos na Ponte dos Macuxis, em Boa Vista, no estado de Roraima, nessa quinta-feira (27). A prisão foi efetuada por agentes da Polícia Civil.

Conforme o delegado titular do município do Cantá, próximo a Boa Vista, Ronaldo Sciotti, a Polícia Civil tinha informações de que o suspeito estava morando na zona rural e o investigava há alguns meses.

Ao ver os policias civis se aproximando, o homem fugiu do local, por dentro da mata fechada e ficou cheio de arranhões e machucados. Em perseguição, os agentes localizaram o suspeito na estrada, já dentro de um veículo. Os agentes seguiram o carro até a Ponte dos Macuxis, entrada de Boa Vista, onde fizeram a abordagem e o prenderam.

Após os trâmites legais na delegacia, o delegado lavrou um Auto de Prisão em Flagrante (APF) por falsificação de documento em desfavor do homem. Além disso, o cumprimento do Mandado de Prisão será comunicado à Justiça do RN.

 

O MC Alison Ousado, de apenas 23 anos, está arrependido. Alvo de um madado de busca e apreensão da Polícia Civil do RN, por compor as músicas que enaltecem a facção criminosa “Sindicato do Crime”, o MC afirmou em entrevista ao repórter Jeferson Nascimento, do Plantão Policial, quanto recebeu para compor e gravar os sons publicados no Youtube e nas redes sociais.

Falando que não tem relação com o crime e que aceitou o negócio apenas por estar “desesperado”, no “fundo do poço”. Além disso, revelou também o quanto recebeu para fazer as músicas. “Nunca trafiquei, nunca tive relação nenhuma, nem conheço os nomes das pessoas citadas”, garantiu.

OPERAÇÃO

No início da semana, policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) cumpriram um mandado de busca e apreensão na residência de Alison Firmo de Melo, conhecido como “Alison Ousado”, de 23 anos. O fato aconteceu no bairro Pajuçara, na Zona Norte de Natal.

“MC Ousado” é responsável por compor e cantar as músicas das facções Sindicato do Crime do RN e Okaida, da Paraíba. Nas canções, ele faz apologia ao crime e exalta as atuações dos faccionados durante os atos criminosos registrados no estado durante o mês de março. Além disso, o cantor cita em suas composições os apelidos dos líderes da organização criminosa e em cada bairro/cidade do RN.

Segundo a PCRN, durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão, foram apreendidos um aparelho celular e um computador. Ambos serão investigados pela Polícia Civil. A Polícia Civil pede para que a população continue enviando informações de forma anônima, através do disque denúncia 181.

Foto: Epitácio Pessoa/Estadão Conteúdo – 29.jul.2004.

O governo federal tem defendido uma interrupção na ofensiva capitaneada pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) de invasões a propriedades privadas a partir da próxima semana, com o fim do chamado “Abril Vermelho”.

A avaliação feita à CNN Brasil por auxiliares do governo é de que as ofensivas feitas em abril são até compreensíveis diante da tentativa do movimento de chamar a atenção para a necessidade de uma reforma agrária ampla no país.

O diagnóstico, no entanto, é de que uma continuidade em maio passaria a impressão de que o governo petista perdeu o controle sobre o assunto, dando munição para a CPI do MST, cujo requerimento de criação foi lido no plenário da Câmara dos Deputados.

De acordo com dois ministros do governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem se incomodado com as ofensivas recentes. A avaliação no Palácio do Planalto é de que elas têm alimentado o discurso da oposição e impedido uma reaproximação com o segmento do agronegócio.

Para deputados governistas, as recentes invasões podem ter estimulado a sondagem feita pela organização da Agrishow, maior feira de agronegócio da América Latina, para que o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, não participe da abertura do evento.

Além disso, empresários do agronegócio têm reclamado da possibilidade de sentarem na mesma mesa que representantes do MST no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o Conselhão, cuja primeira reunião será na próxima quinta-feira (4).

Na última quinta-feira (27), em uma tentativa de reforçar uma oposição ao movimento social, Fávaro comparou a invasão a propriedades privadas ao ocorrido em 08 de janeiro, quando militantes bolsonaristas ingressaram e destruíram as sedes doa poderes.

Por CNN.

Um homem ateou fogo no próprio carro, na manhã desta quinta-feira (27), no bairro Nova Esperança, em Parnamirim, após se irritar com o veículo. Inicialmente, o proprietário informou à Polícia Militar que uma pane elétrica teria provocado o incidente, no entanto, momentos depois ele reconheceu e assumiu que o incêndio foi intencional.

De acordo com o dono do carro, em entrevista ao repórter Hudson Silvestre, do Via Certa Natal, ele estaria chateado com uma dívida e resolveu descontar a raiva no veículo. “Eu botei fogo no carro porque eu quis”, disse o proprietário. Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento em que o fogo foi iniciado, e mostram também que o homem quase foi atingido pelas chamas.

Antes do esclarecimento, as imagens do carro em chamas foram compartilhadas nas redes sociais com a informação falsa que se tratava de um ataque criminoso após suposto salve de uma facção criminosa. No entanto, isso foi desmentido pelo proprietário do carro e posteriormente pela Polícia Militar.

O Corpo de Bombeiros Militares foi acionado e instantes depois chegou ao local para controlar as chamas do veículo. A informação é do Novo Notícias.