agosto, 2021 - Informativo Atitude

Arquivos

A Polícia Civil prendeu o policial militar reformado que espancou a esposa até a morte. O crime aconteceu em Pau dos Ferros, no último dia 23. Emmanuel Pessoa, de 41 anos, foi preso nessa segunda-feira (30), no município de Luís Gomes, na divisa com a Paraíba.

O suspeito estava desaparecido desde o dia do crime, quando saiu de casa afirmando que teria feito “uma besteira”. No local, os policiais encontraram Sandra Letícia Gonçalves da Silva, de 22 anos, já sem vida. Ela tinha marcas de agressões pelo corpo e foi achada dentro de uma rede, sem roupas.

A Polícia Civil estava nas buscas e recebeu a informação de que ele estaria nos arredores de um posto fiscal abandonado, na divisa entre RN e Paraíba. Os policiais montaram um cerco e o prenderam no momento em que pedia água em uma residência.

Emmanuel é policial militar reformado. Ele estava afastado da corporação por problemas psicológicos.

ROBSON PIRES 

Durante os cinco anos e cinco meses em que a ex-presidente Dilma Rousseff permaneceu no Planalto, foram criados 2,557 milhões de empregos formais, e nem sequer havia preocupação com o coronavírus, distanciamento social, e a crise subsequente. Em dois anos e 7 meses, o governo atual criou 2,635 milhões vagas de carteira assinada, apesar de um ano e meio enfrentando a covid-19 e com distanciamento obrigatório.

Iludiu muita gente

Dilma começou bem. Foram 1,944 milhão de empregos em 2011, segundo melhor ano da série histórica, mas jogou todos fora em 2015.

Do céu ao inferno

No último ano completo de governo, Dilma registrou o pior resultado da série história ao deixar na rua da amargura 1,542 milhão de pessoas.

Apesar da pandemia

O ano de 2021 já soma 1,848 milhão de empregos formais e deve passar 2011. Para ser o melhor da série, precisa alcançar 2,54 milhões de 2010.

Cláudio Humberto, Diário do Poder

As declarações da ex-presidente Dilma Rousseff continuam tendo repercussões negativas. Agora, pelo menos, as repercussões negativas atingem mais ela mesma e não a economia brasileira. No mês passado, a petista afirmou que guardava mais de R$ 150 mil em espécie em casa. Agora, teve seu apartamento arrombado no Rio de Janeiro.

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros

Foto: Cedida

Um policial militar identificado como Antônio Ubirajara Saldanha, 47, morreu vítima de infarto enquanto estava em uma ocorrência policial no município de Serra do Mel na noite de ontem.

Segundo a polícia, ele era hipertenso e ao se deslocar para atender ocorrência de assalto na residência de um sargento dos bombeiros no município, teve um infarto e chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu.

Os bandidos conseguiram fugir com o carro e pertences da vítima do roubo.

O Rio Grande do Norte permanece com fila zerada de pacientes para UTI Covid conforme levantamento feito por volta de 11h40 desta terça-feira (31), no portal Regula RN.

Neste período, não havia paciente com perfil para leitos críticos na lista de regulação. Apenas 2 aguardavam avaliação. Foram registrados disponíveis 174 leitos críticos e outros 175 sendo clínicos.

Origem do Dia do Nutricionista

O Dia do Nutricionista é comemorado nesta data em homenagem à criação da Associação Brasileira de Nutricionistas (ABN), fundada em 31 de agosto de 1949.

Posteriormente, a ABN foi substituída pela Federação Brasileira de Nutricionista e, depois, pela Associação Brasileira de Nutrição (Asbran).

O nutricionista trabalha diariamente com a promoção da saúde, utilizando seu conhecimento em diversas áreas para garantir que todos tenham mais consciência em relação à alimentação saudável. O cuidado com o que se come, com os nutrientes que o corpo irá absorver e utilizar ganham cada vez mais papel de destaque na manutenção da saúde.

A repercussão nas redes sociais do ato em apoio ao presidente Jair Bolsonaro no dia 7 de Setembro passou a se destacar mais pela defesa da “liberdade” do que por publicações de ataque ao STF (Supremo Tribunal Federal). A virada nos assuntos postados se deu a partir da 3ª semana de agosto. O levantamento foi feito pela consultoria Quaest, entre 22 de julho e 26 de agosto. Leia a íntegra do relatório (9 MB).

Segundo a pesquisa, as publicações contrárias à Corte chegaram a representar 33% do total de menções ao protesto entre os dias 16 e 22 de agosto. No mesmo período, as referências à liberdade eram pouco mais da metade (51%). No final do mês, as pautas de ataque ao STF caíram para 21%, enquanto as pró-liberdade bateram 63%.

A mudança nos assuntos relacionados aos protestos pró-Bolsonaro se deu em meio à apresentação, pelo presidente, do pedido de impeachment do ministro do STF Alexandre de Moraes, em 20 de agosto. A tensão entre os Poderes já havia escalado desde o dia 14 de agosto, quando Bolsonaro anunciou que entraria com o processo. O presidente do Senado Rodrigo Pacheco (DEM-MG) rejeitou o pedido em 25 de agosto.

Outros assuntos relacionados à manifestação foram mais relevantes entre o final de julho e começo de agosto. É o caso da defesa do voto impresso, que teve 67% das menções na 4ª semana de julho, mas que nos últimos dias de agosto respondia por 8%. Combate ao comunismo e publicações contrárias ao ex-presidente Lula são outros temas que aparecem relacionados ao ato de 7 de Setembro, em menor volume.

O volume de menções aos atos teve um pico de 712.772 durante a 3ª semana de agosto. Na semana final de agosto (até o dia 26), o volume era de 618.073.

São Paulo lidera com a maior proporção: 32% das menções. É seguido por Rio de Janeiro (18%), Minas Gerais (9%), e Rio Grande do Sul (6%).

A hashtag mais usada no período analisado foi a #dia07vaisergigante, com 446.360 menções. Na sequência vem uma que indica que o Supremo “rompeu” a democracia: #stfrompeuademocracia, com 27.802 menções.

O presidente Bolsonaro disse que participará das manifestações em Brasília e São Paulo. Na data comemora-se o Dia da independência. O chefe do Executivo convocou ministros de seu governo para participar, e disse que os atos pedirão por “liberdade” e “democracia”.

O presidente também fez aceno aos policiais militares –que, como mostrou o Poder360, organizam-se para participar dos protestos. Em São Paulo, a Corregedoria da Polícia Militar determinou que todos os policiais –incluindo os de folga e da área administrativa –deverão trabalhar durante os atos pró-Bolsonaro previstos para o feriado de 7 de Setembro. A medida para “reforçar o patrulhamento disciplinar” e impedir a presença ilegal de militares na Avenida Paulista, foi anunciada na 6ª feira (27.ago.2021) ao Ministério Público de São Paulo.

Poder 360

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, passou mal no início da noite desta segunda-feira (30) e está internado na UPA do Complexo de Bangu, no Rio de Janeiro.

“Teve um mal súbito. Foi mais ou menos 6h da tarde. A saúde dele é muito frágil. A UPA já informou que não tem como cuidar da saúde dele. Estamos tentando no Supremo a transferência dele para o Hospital Samaritano”, afirmou à CNN o advogado Luiz Gustavo Cunha.

De acordo com a defesa do ex-deputado, ele ainda não sabe que foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República por incitação ao crime e homofobia.

A unidade de hospital pretendida pela defesa é localizada na Barra. Os advogados entraram com pedidos de transferência para o relator do caso, Alexandre de Moraes, que determinou a prisão; o presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, e também Edson Fachin, relator dos pedidos de habeas corpus.

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) informou que Jefferson solicitou atendimento médico alegando um mal estar gástrico. Na UPA, ele passou por exames e foi medicado. Após avaliação médica, o interno recebeu alta e já está retornando para a unidade.

CNN Brasil

Foto: AP Photo/Wali Sabawoon

O Pentágono anunciou na tarde desta segunda-feira, 30, que a operação de evacuação do Afeganistão, intensificada pouco após a retomada do poder local pelo Talibã, no dia 15 de agosto, acabou às 15h29 no horário de Washington D.C. (16h29 no horário de Brasília), quando o último avião norte-americano deixou o espaço aéreo do país da Ásia Central.

O anúncio foi feito pelo general Kenneth McKenzie, comandante do comando militar central do país. “A retirada desta segunda-feira significa não só o fim da operação de evacuação, mas também o fim da missão de quase 20 anos que começou logo após o dia 11 de setembro de 2001”, declarou. Mais de 120 mil pessoas entre diplomatas, cidadãos afegãos e cidadãos norte-americanos foram retirados.

Os primeiros militares dos EUA chegaram ao país em outubro de 2001, poucas semanas após o atentado do 11 de setembro, no qual uma sequência de ataques coordenados deixou 2,9 mil mortos em três pontos diferentes dos Estados Unidos.

Em pouco tempo, o Talibã foi retirado do poder no local e um governo de transição que respeitasse as etnias da nação foi instaurado. As forças insurgentes voltaram a dominar o país após a tomada de Cabul no dia 15 de agosto e o presidente Joe Biden afirmou que a data final para saída das tropas norte-americanas, marcada para 31 de agosto e negociada ainda pelo governo de Donald Trump, não seria alterada. Ele reconheceu, ainda, que o governo dos EUA não previram um avanço tão rápido das forças insurgentes.

A maneira “improvisada” com a qual os EUA deixaram o país, as cenas de terror presenciadas por aqueles que tentavam deixar as fronteiras afegãs pelo aeroporto de Cabul e um ataque arquitetado pelo braço do Estado Islâmico na região que deixou 13 soldados mortos podem impactar a opinião pública e prejudicar os democratas nas eleições de meio de mandato.

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes decidiu, na tarde desta segunda-feira (30/8), levantar o sigilo dos autos de investigação contra o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson.

A decisão foi tomada após a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciar o dirigente partidário por incitação de crimes contra o Congresso Nacional e o STF.

Na decisão, Moraes afirma que o sigilo não é mais necessário após o cumprimento das diligências policiais contra Jefferson, que foi alvo de mandados de prisão e de busca e apreensão em 13 de agosto.

“Além disso, a decisão que deferiu as diligências requeridas pela autoridade policial foi tornada pública em 13/8/2021, em razão de inúmeras publicações jornalísticas de trechos incompletos de seu conteúdo”, justificou o ministro.

Metrópoles