Arquivos

“Mesmo com todas as dificuldades e obstáculos impostos pelos maus, ele permanece firme em sua jornada”

SOB FORTE ATAQUE 

Não restam dúvidas que Edi do Posto é realmente forte. Essa força tem causando uma forte preocupação na oposição, pois a medida que o tempo passa, o baixinho cresce cada vez mais. Quem assistiu a última sessão da câmara pode comprovar isso, pois o vereador Zeca Cunha ligou sua metralhadora com força total no Pequeno Grande Homem. Mesmo com um discurso totalmente desorientado, Zeca lembra mais um comediante em decadência do que um vereador de mandato. Até eu mesmo ri, com seu discurso da criatura.

FATOR EDI

 A cada a ataque ele que ele sofre, mais e mais pessoas se unem a ele. Eu não saberia explicar como funciona o fator Edi, mas é notório que ele cresce com uma intensidade maior a cada ataque feito por aliados ou opositores. O fato é que ele não possui rejeição ou inimigos, então, como um homem que só fez o bem pode se tornar mal do dia para noite? A explicação é simples! Tudo não passa de uma armação política que é ampliada pelo medo oculto de enfrentar Edi do Posto no Campo de Batalha.

CRESCIMENTO

 Segundo informações, Edi do Posto seria o que tem menos rejeição entre todos os pré-candidatos a prefeito de Macaíba. Na verdade, a rejeição do Pequeno Grande Homem seria zero. Isso faz com que sua projeção de crescimento seja maior que os demais pré-candidatos.

CONVIDADO ESPECIAL

Edi foi o único pré-candidato ao executivo municipal que foi convidado para participar do evento promovido pelos evangélicos de Macaíba, que reuniu milhares de pessoas na Avenida Mônica Dantas.

COMO PROFETIZAMOS

Há meses já vínhamos profetizando em nosso site, que a oposição estaria em um trabalho intenso para tirar Edi do Posto da Maré da disputa. Essa preocupação se deve sem dúvida aos números das diversas pesquisas que foram feitas durante todo o ano, e se mostrou mais intensa quando a oposição se preocupou em qual candidato o Alto Comando escolheria.

FORÇA POLÍTICA

Neste último sábado dia 30, Bob Filho (Emídio Júnior) deu uma demonstração clara de força política e mostrou que é Pré-candidatíssimo ao Palácio Auta de Souza ao assumir o comando do PL em Macaíba. O vereador trouxe três Deputados estaduais Kléber Rodrigues, Hermano Morais e Ubaldo Fernandes, além, de um deputado Federal, João Maia. Em seu futuro palanque, Emídio pode também contar com o apoio da Senadora Zenaide Maia.

FORÇA POLÍTICA II

Emídio mostrou um poder político avassalador que teria deixado alguns candidatos ligados a oposição preocupados. Pois, após um evento de tamanha proporção, qualquer um tem que fazer algo melhor ou bastante semelhante para não sair por baixo e perder crédito em acordos futuros.

IMPACIENTE

A ex-prefeita Marília Dias, teria ficado impaciente com a movimentação de Bob Filho no último sábado. Segundo informações, a ex-prefeita teria ligado várias vezes para saber como estava o evento realizado por Bob Filho.

PREOCUPADA

Para manter seu espaço político, a ex-prefeita precisa sair candidata como cabeça de uma chapa, e mesmo que perca tem que apresentar bons resultados, ou seja, um bom número de votos que a mantenha com visibilidade. De acordo com alguns observadores, a ex-prefeita estaria aparecendo bem nas pesquisas, mas de alguns meses para cá, ela estaria apresentando um estacionamento numérico que pode piorar, caso ela não apareça com algum grupo que propague seu nome.

ASSUSTADO

O filho de Luizinho, Netinho França, também teria ficado assustado com o movimento do último sábado produzido e liderado por Bob Filho, pois Netinho sabe que Bob já teria superado ele em seu próprio território que é Canabrava.

ESCANTEIO  

Mesmo indo prestigiar o evento de Emídio, o filho de Luizinho não teria sido convidado para discursar. Para muitos observadores, Bob foi deselegante em não convidar Netinho para discursar.

VICE

Pelo que tudo indica, o vice de Emídio será mesmo o vereador Denílson Gadelha, mais conhecido como o Iluminado. O nosso Iluminado já estava apresentando sinais que poderia sair como pré-candidato ao executivo ou a vice. Fontes ligadas a Bob e ao Iluminado, já afirmam que existem um entendimento entre ambos sobre o assunto.

DISPUTA DE TITÃS

Hoje em Macaíba ficou claro que em termos de força política, os mais fortes são o presidente da Câmara, Gerson Lima e Bob Filho (Emídio Júnior). Ambos mostraram que não estariam para brincadeiras quando o assunto é apoio político ou articulação em larga escala. Hoje, ambos estão em pé de igualdade em resumo em uma disputa entre dois titãs.

CANDIDATO

Ailton permanece candidatado, e não estaria disposto a recuar diante de alguns obstáculos que vem surgindo.

SEM CONSENSO

 Segundo fontes, Cicero Militão ainda não é um nome de consenso dentro do PT. Segundo essa mesma fonte, Militão estaria apenas mantendo a chama do partido acessa para possíveis alianças.

Nesta quinta-feira (5), a Prefeitura de Macaíba promoveu um café da manhã para os atletas da Vila Olímpica de Macaíba que participaram e conquistaram medalhas em várias competições estaduais, regionais e nacionais em 2019, no Palácio Auta de Souza. O prefeito Fernando Cunha esteve presente na homenagem ao lado do presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Gelson Lima e do secretário municipal de Esportes e Lazer, Flaubert Benício.

Na oportunidade, o prefeito agradeceu pelo empenho de todos os envolvidos nas atividades, destacando o agradecimento aos estudantes. “Quero agradecer a vocês por ter levado o nome de Macaíba para as competições com a realização de um sonho que é a Vila Olímpica. Mostraram que, por meio do esporte, estão construindo o futuro de vocês. Parabéns a todos!”, afirmou o prefeito.

Os estudantes conquistaram uma série medalhas em vários esportes como xadrez, ginástica artística, atletismo, luta olímpica em competições como os Jogos Escolares do Rio Grande do Norte (JERNS), os Jerninhos de 2019 e as Paralímpiadas Escolares de 2019. Familiares e professores dos atletas também participaram da homenagem. Daniele Medeiros, 29, moradora do Loteamento São José é uma mães presente no evento.

Mãe de Fernanda, estudante de dez anos de idade que participa das atividades de ginástica artística na Vila, ela ressalta o sentimento em ver a filha participando de competições, conquistando medalhas e desenvolvendo habilidades no esporte e na educação. “O sentimento é de gratidão porque é uma oportunidade para o futuro dela. Gosta muito de participar e eu também gosto muito que ela participe”, declara.

Isabel Souza da Cruz, 15, estudante da Escola Estadual Paulo Nobre participa do projeto Xadrez na Escola desde 2016 e conquistou a medalha de bronze nos Jerns 2019. Sobre a conquista, ela ressalta o esforço de cada dia no esporte. “É muito gratificante porque passei um período longo treinando. Nos outros Jerns eu sempre ficava em quarto lugar, buscando um lugar no pódio e nunca consegui. Me dediquei, me esforcei e é muito gratificante”, afirma.

Fotos: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Marcado para hoje o pregão eletrônico no qual o Estado tenta antecipar recursos dos royalties de petróleo e gás. Com a operação, o governo Fátima Bezerra espera arrecadar algo em torno de R$ 180 milhões, dando como garantia o royalties a serem recebidos entre janeiro de 2020 e setembro de 2022. Esse é o problema, R$ 500 milhões de garantia para pegar R$ 180 milhões antecipado. Isso também quer dizer, caso tenha sucesso, que por mês o governo deixa de arrecadar R$ 15 milhões.

Foto: Antonio Cruz/Arquivo/Agência Brasil

Estados e municípios têm até 31 de julho de 2020 para se adequarem às novas regras previstas na reforma da Previdência, feita por meio da Emenda Constitucional nº 103. O prazo está definido na Portaria nº 1.348, publicada na edição desta quarta (4) do Diário Oficial da União.

Apesar de ainda depender da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Paralela, em tramitação no Congresso Nacional, para alterar as regras de aposentadorias para estados e municípios a reforma da Previdência já deve ser considerada pelas unidades da Federação.

A PEC Paralela tem a função de definir as regras de aposentadoria e pensão de morte, idade mínima, regras de concessão e cálculo dos benefícios para servidores estaduais e municipais. As demais regras da reforma da Previdência já se aplicam aos estados e municípios.

Regras

Uma dessas regras é a alíquota de contribuição dos servidores ativos, aposentados e pensionistas. Estados e municípios que não adotarem a tabela progressiva da União devem ter alíquota de, no mínimo, 14%.

A tabela progressiva da União varia de 7,5% a 22%, de acordo com o salário do servidor. “Para os municípios e até para alguns estados, adotar a tabela regressiva poderá gerar perda de receita porque a remuneração [dos servidores] é mais baixa”, explicou o secretário adjunto de Previdência do Ministério da Economia, Narlon Gutierre Nogueira.

Além disso, estados e municípios também terão que instituir regime de previdência complementar. Todas as alterações devem ser feitas por lei, que deverá estar em vigor até 31 de julho. Após a vigência da lei, estados e municípios terão prazo de 90 dias para implementar as mudanças.

O cumprimento das regras é exigência para que estados e municípios tenham o Certificado de Regularidade Previdenciária, necessário para receber transferências voluntárias da União e fazer financiamentos com bancos públicos federais.

Agência Brasil

Será realizada nesta quinta-feira (5), em Bento Gonçalves, no Vale do Vinhedos, Rio Grande do Sul, a 55ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados.

Durante o encontro devem ser feitas declarações presidenciais sobre desenvolvimento sustentável, turismo e combate a ilícitos transnacionais e à corrupção.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, participa da recepção dos Chefes de Delegação e da plenária nesta manhã.

À tarde, Bolsonaro participa da Cerimônia de Assinatura de Atos e da fotografia oficial dos Chefes de Delegação. Em seguida, oferece um almoço em homenagem às autoridades presentes.

A Cúpula do Vale dos Vinhedos encerra a presidência semestral brasileira do Mercosul.

Entre as ações com o Brasil à frente do bloco, estão a finalização de acordo com a Associação Europeia de Livre Comércio – EFTA, integrada por Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein.

A  agenda externa também incluiu acordos com Canadá, Singapura, Líbano e Coreia do Sul, diálogos com Vietnã e Indonésia e, no plano regional, com Colômbia e a Aliança do Pacífico.

Na área econômica e comercial, os trabalhos no semestre abrangeram temas como Tarifa Externa Comum, facilitação de comércio, indicações geográficas, serviços financeiros, regulamentos técnicos, agenda digital e participação do setor privado.

Radioagência Nacional

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba, com apoio da Delegacia Especializada de Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV), prenderam, nesta quarta-feira (4), Manoel Domigos de Lima, conhecido como “Manel da Areia”, 55 anos, e Francisco de Azevedo Filho, 82 anos. A ação aconteceu na cidade de Macaíba.

Manoel Domingos já era investigado por ser apontado como receptador de veículos furtados/roubados, bem como por supostamente ter uma propriedade que usaria para esconder criminosos e produtos de origem ilícita. Nesta quarta-feira (4), após serem informados que um veículo com registro de furto/roubo estaria na propriedade do suspeito, os policiais diligenciaram no local.

No Sítio Piçarrera, localizado em Lagoa de Dentro, Macaíba/RN, imóvel pertencente ao suspeito, foram encontrados dezenas de galões de combustível contendo diesel, armazenados ilegalmente, e um veículo com registro de roubo. Durante a abordagem, os policiais apreenderam com Manoel Domingos uma arma de fogo e um veículo ilegal, com alteração em seus sinais identificadores. Em razão disso, ele foi autuado pelos crimes de receptação, uso de documento falso, posse e porte ilegal de arma de fogo e crime ambiental.

Os policiais também realizaram diligências na residência de Manoel Domingos, localizada no centro do município de Macaíba. No local, foram encontrados outros veículos com adulteração dos sinais identificadores, além de uma outra arma de fogo, pertencente ao sogro dele, Francisco de Azevedo Filho, o qual foi autuado em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo.

No total, foram apreendidos: cinco caminhões adulterados, dois tratores sem origem definida, dezenas de galões de 20 litros contendo combustível diesel, peças de caminhões de origem não identificada, uma espingarda calibre 12, uma espingarda calibre .36, munições calibre 12, .36, .38 e .44 e um Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) adulterado.

A operação continua e a Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

SECOMS

O Boletim Epidemiológico divulgado pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), registrou no Rio Grande do Norte, em 2019, a ocorrência de 11 casos notificados de microcefalia e/ou outras malformações relacionadas às infecções congênitas. Os dados inseridos no sistema até a Semana Epidemiológica 43, encerrada em 30/11/2019, mostram uma queda acentuada em relação aos anos anteriores.

No Rio Grande do Norte, desde 2014 até hoje foram notificados 557 casos suspeitos de microcefalia e/ou outras malformações relacionadas às infecções congênitas como Zika e STORCH (sífilis, toxoplasmose, rubéola, CMV ou HSV), sendo 4 referentes a nascimentos ocorridos em 2014, 339 em 2015, 153 em 2016 e 23 em 2017, além de 20 em 2018 e das 11 em 2019.

O aumento da prevalência dos casos de microcefalia foi evidenciado especialmente a partir do mês de setembro de 2014 (20,1 casos por 1.000 nascidos vivos).

Os casos notificados em todo o período estão distribuídos em 98 municípios do estado. Do total, 123 estão sob investigação, 166 foram confirmados, 4 foram inconclusivos, e 262 foram descartados e ainda existem 2 casos prováveis.

 

O plenário do Senado aprovou em votação simbólica, nesta quarta-feira, 4, o projeto de reforma na aposentadoria dos militares das Forças Armadas, policiais militares e bombeiros. O texto também trata da reestruturação das carreiras militares. Agora, segue para sanção do presidente da República.

A versão original do projeto foi apresentada em março pelo governo federal e dizia respeito apenas às Forças Armadas. Após pressões das categorias, policiais militares e bombeiros estaduais também foram incluídos nas regras.

Além de tratar da aposentadoria, o projeto de lei reestrutura a carreira dos militares, com aumento de salário e gratificações. A reestruturação deve custar R$ 86,85 bilhões aos cofres públicos, o que reduzirá a economia prevista com a reforma da Previdência dos militares, estimada em R$ 97,3 bilhões em dez anos.

Assim, a economia real esperada com o projeto é de R$ 10,4 bilhões em dez anos.Já a inclusão de policiais e bombeiros militares na reforma das Forças Armadas deve render uma economia de R$ 59 bilhões em uma década para os Estados.

Do lado da Previdência, a proposta prevê o aumento do tempo de serviço para o ingresso na reserva de 30 para 35 anos e o aumento gradual de alíquotas previdenciárias.

A proposta impõe sacrifícios mais brandos do que os exigidos na reforma do INSS, entre eles um pedágio menor – a exigência de tempo a mais de quem está na ativa é de 17% sobre o tempo que falta para a aposentadoria, contra adicionais de 50% a 100% no caso dos civis.

No aumento das gratificações, o texto prevê reajuste maior nesse adicional para militares com mais cursos e treinamentos, o que, na prática, representa um aumento na gratificação de 73% para generais e de 12% para militares de patente mais baixa. Esse ponto foi motivo de protestos durante a tramitação do texto na Câmara.

Os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Fernando Azevedo e Silva (Defesa) acompanharam a discussão do projeto no plenário do Senado.

Entenda os principais pontos do projeto:

  • Transferência para reserva remunerada: aumento do tempo para o militar passar para a reserva (de 30 para 35 anos na ativa);
  • Aumento gradual da alíquota previdenciária de 7,5% para 10,5%. Com o novo relatório, Estados e União poderão mudar a alíquota por lei ordinária a partir de 2025;
  • Taxação de 10,5% nas pensões recebidas por familiares de militares;
  • Pensionistas, cabos e soldados, ativos e inativos, vão contribuir também com 3,5% para o fundo de saúde; com a mudança, em 2022, a alíquota dos três grupos citados acima pode chegar a 14% (3,5% do fundo de saúde + 10,5% do sistema de proteção social);
  • Alunos de escolas de formação estarão isentos da alíquota do fundo de saúde;
  • Ajuste dos limites de idade para a transferência para a reserva: de 44 a 66 anos (de acordo com o posto ou graduação) para o período de 50 a 70 anos;
  • Criação do Adicional de Disponibilidade Militar. A gratificação corresponde a um porcentual incidente sobre o soldo de oficiais e praças, pago mensalmente a partir de 2020. O porcentual varia de acordo com a patente e pode chegar a 32%, no caso de coronéis e subtenentes;
  • Mudança nas regras do Adicional de Habilitação, parcela mensal paga para militares que realizam cursos de capacitação e aperfeiçoamento. O adicional já existe atualmente e a intenção é fazer a reestruturação em 4 anos;
  • Aumento da indenização que o militar recebe quando vai à reserva – chamada de Ajuda de Custo. A ajuda de custo passa de 4 para 8 vezes o valor da remuneração e é paga uma única vez.

OP9

O secretário-geral da comissão provisória da Aliança pelo Brasil, Admar Gonzaga, entregou nesta quarta-feira, 4, em cartório um requerimento de registro do partido que o presidente Jair Bolsonaro tenta criar. “É um registro, uma formalidade. É o estatuto, o programa e um requerimento de registro”, disse Gonzaga ao entregar o documento em um cartório na Asa Sul em Brasília.

Depois que esse pedido for processado, a Aliança vai receber uma senha do Tribunal Superior Eleitoral. Esse número poderá ser usado pelos cartórios de todo o País para a coleta das quase 500 mil assinaturas, em nove Estados diferentes, para consolidar a criação da legenda.

“Vai abrir o PJE (Processo Judicial Eletrônico), esse requerimento vai para lá e a partir disso a gente recebe a senha do sistema. A partir disso, a gente se estrutura nos Estados, nomeia os representantes estaduais e ai faz a coleta de apoiamentos”, disse.

O advogado Luis Felipe Belmonte, segundo vice-presidente da Aliança pelo Brasil, também acompanhou a entrega do documento. “Aqui é apenas o ato de existência civil. Para ter efeito de partido, precisamos fazer ainda todos os procedimentos”, disse.

Gonzaga deve pedir na Justiça a validação das assinaturas digitais e também por meio de biometria para a criação do partido. “Vamos entrar com a petição dizendo que o partido foi registrado e pedindo a utilização dos meios eletrônicos”, disse

O advogado e ex-ministro do TSE está otimista em relação ao apoio para a criação do partido. “Temos a expectativa de em um mês ter um milhão de assinaturas. Na verdade, não estamos nem buscando apoiamentos, estamos buscando meio de processar os que já têm. Eles já existem e são bastante expressivos. Estamos toda hora tendo de parar para explicar, porque tem gente fazendo de forma errada, querendo se antecipar”, disse Gonzaga.

A Aliança realizou no mês passado, em Brasília, seu ato de fundação, exigência legal para que a legenda seja registrada pela Justiça Eleitoral. O evento foi marcado por discursos em defesa de Deus e do uso de armas, além de ataques a movimentos de esquerda e a antigos aliados, como o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC).

O prazo para que o partido seja registrado a tempo de concorrer nas eleições municipais do ano que vem é apertado e termina em março. A expectativa é de que o presidente da República possa ser o principal fator de mobilização para conseguir os apoios necessários.

AGORA RN

O Rio Grande do Norte vai fechar o ano com o maior volume de exportações da última década. As vendas registradas até novembro deste ano ultrapassaram os 349 milhões de dólares (US$), de acordo com informações do Ministério da Economia, e são 35% maiores do que todo o registro de 2009, quando o ano encerrou com 256 milhões de dólares em vendas ao exterior.

Para este ano, o principal motivador para a alta das exportações é a fruticultura. A venda de melão representa 27% da pauta de exportações potiguar. Até novembro, o valor comercializado superou os US$ 93 milhões. Os principais compradores são os Estados Unidos, Espanha e Reino Unido.

Outro fenômeno responsável pelo momento positivo são as constantes altas do dólar. De janeiro até novembro, a moeda americana subiu 9,43% frente ao Real, o que aumentou a competitividade dos produtos do país lá fora. Até o fechamento desta edição, o dólar estava cotado em R$ 4,19.

Com o atual registro de exportações, a tendência é que a balança comercial potiguar – a diferença entre vendas e compras feitas ao exterior – seja positiva. Os dados mostram que o Rio Grande do Norte importou US$ 153 milhões até novembro passado. Desta forma, o saldo positivo atualmente é de US$ 195 milhões.

Ainda de acordo com as importações, o volume de compras no exterior está 5% menor que no mesmo período de 2018 (US$ 157 milhões). A pauta de importações está encabeçada por polímeros de etileno, que representam 8,2% do total de compras (US$ 12,59 milhões). Este produto é a principal matéria prima utilizada para a fabricação de embalagens plásticas.

Ainda segundo os dados mais recentes do Ministério da Economia, as exportações potiguares deste ano terão números semelhantes aos registrados entre o período de 2004 até 2008, que foram a “era de ouro” da pauta de exportação potiguar. Neste espaço de tempo, o maior registro aconteceu em 2004, com um total de R$ 573 milhões em vendas.

Àquela época, as vendas potiguares apresentaram vendas expressivas do setor da fruticultura, carcinicultura e da venda de óleo bruto de petróleo. Entretanto, com a crise na produção de camarão em cativeiro no estado, em razão de um problema fitossanitário que dizimou boa parte da produção, as vendas caíram vertiginosamente. Em 2005, os camarões representavam 19% das exportações, mas hoje não representam 2%.

Outro produto importante de exportações, a venda de óleo bruto, representava 23% em 2005. Em 2019, após as ações da Petrobras em reduzir investimento na extração de petróleo em terra, este produto não representa 1% das vendas deste ano.

AGORA RN