Saúde Arquivo

Mais de 100 pessoas foram beneficiadas pelo serviço somente em 2018

A Prefeitura de Macaíba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) entregou mais 22 encaminhamentos para cirurgias de catarata, na tarde desta segunda-feira (17), na sede da SMS. O prefeito Fernando Cunha esteve presente na reunião de entrega dos documentos, onde a equipe da Secretaria de Saúde orientou os pacientes sobre os cuidados para o procedimento cirúrgico, que será realizado ainda nesta semana.

Mais de 100 pessoas foram beneficiadas pelo serviço neste ano. Maria Eliene de Lima, 59 anos, moradora de Pé do Galo, é uma das pessoas que vão realizar a cirurgia. Sobre o atendimento que recebeu da SMS ela declarou: “Muito bom! Não tenho do que reclamar!”, afirmou. Opinião semelhante à de Davi Falcão de Almeida, 71 anos, morador das Campinas. “Achei bom! A primeira vez que eu fiz foi no olho esquerdo e deu tudo certo e agora vai dar certo também”, disse.

Foto: Márcio Lucas

Assecom-PMM

O suicídio é um problema de saúde pública. Muitas pessoas sofrem diariamente sem ter ajuda e, por muitas vezes, nem sabem como procurar apoio. Pensando nas pessoas que sofrem com problemas relacionados a esse mal, a Prefeitura de Macaíba está engajada na campanha denominada Setembro Amarelo, movimento mundial de conscientização sobre a prevenção ao suicídio. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, em mais de 90% dos casos existe prevenção.

Nesta quinta-feira (13), um evento foi promovido mediante iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde. Tratou-se do I Fórum de Prevenção ao Suicídio e Valorização da Vida, sendo realizado no Pax Club com a presença de funcionários da área de saúde, principalmente do setor de saúde mental, e usuários dos Centros de Atenção Psicossocial CAPS-AD e CAPS II. Na ocasião, também estiveram presentes os vereadores (as), Dr. Antônio França, Rita de Cássia e Ana Catarina.

No início, houve uma apresentação motivacional com a bandinha Boa Esperança, que tem a participação de usuários e entoa canções populares. Em seguida, uma bela poesia foi recitada pela escritora Ana Maria Faustino (Aninha), usuária do CAPS II. “Não sei o que seria de minha vida sem o CAPS, referiu ao contar parte de sua história ao público presente”. “Agradeço muito aos profissionais desse centro.”, concluiu.

Na sequência, uma palestra sobre a temática do suicídio com o renomado médico e psiquiatra Dr. Emerson Arcoverde Nunes. “Estamos aqui para falar de vida, e não de morte, precisamos valorizar a vida.”, referiu o palestrante em um dos momentos de sua ministração.

Fotos: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Ministério da Saúde lança campanha publicitária para vacinar meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos contra o HPV. A cobertura com a segunda dose está em 41,8% para meninas e 13% para meninos. A proteção é completa quando aplicada as duas doses da vacina

Mais de 20 milhões de adolescentes brasileiros devem buscar os postos de saúde para receber a vacina HPV. A convocação é do Ministério da Saúde. A expectativa é de vacinar 9,7 milhões de meninas de 9 a 14 anos e 10,8 milhões de meninos de 11 a 14 anos. Para garantir a vacinação deste público, o Ministério da Saúde investiu R$ 567 milhões na aquisição de 14 milhões de vacinas. A vacina HPV é eficaz e protege contra vários tipos de cânceres em mulheres e homens.

Desde a incorporação da vacina HPV no Calendário Nacional de Vacinação, 4 milhões de meninas de 9 a 14 anos procuraram as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) para completar o esquema com a segunda dose, totalizando 41,8%. Com a primeira dose, foram imunizadas 4 milhões de meninas nesta mesma faixa, o que corresponde a 63,4%. “É importante alertar que cobertura vacinal só está completa com as duas doses, por isso quem tomou a primeira dose deve voltar aos postos após seis meses”, explicou a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, Carla Domingues.

Entre os meninos, que foram incluídos na vacinação contra HPV no ano passado, 2,6 milhões foram vacinados com a primeira dose, o que representa 35,7% do público alvo. Em relação à segunda dose, foram aplicadas 911 mil vacinas em meninos de 11 a 14 anos, completando, desta forma, o esquema de vacinação.

CAMPANHA HPV

Com o slogan “Não perca a nova temporada de Vacinação contra o HPV”, a campanha publicitária envolve várias peças e será veiculada no período de 4 a 28 de setembro. O filme mistura imagens reais e animação e traz dois jovens, um menino e uma menina, fugindo de um vírus em um cenário com inspiração nos seriados famosos que são de identificação do público jovem e dos pais. A fuga termina no momento em que os jovens entram em uma unidade de saúde e se vacinam.

Trata-se de uma campanha publicitária para mobilizar a população. A vacina contra o HPV faz parte do calendário de rotina disponível nas unidades do SUS, lembra Carla Domingues. “A campanha é importante para lembrar as pessoas sobre a necessidade da vacinação, esclarecendo o que é mito e boato, e informações verdadeiras, baseadas em estudos científicos”, observou a coordenadora.

Informações e foto do Portal do Ministério da Saúde

O suicídio é um problema de saúde pública. Muitas pessoas sofrem diariamente sem ter ajuda e, por muitas vezes, nem sabem como procurar apoio.

Neste sentido, a Prefeitura de Macaíba entra na campanha Setembro Amarelo, movimento mundial de conscientização sobre a prevenção ao suicídio. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, em mais de 90% dos casos existe prevenção.

Confira o horário e o local do seminário sobre o tema aqui em nosso município. Caso precise de ajuda ou conhece alguém que precise, ligue gratuitamente para 188.

Prefeitura de Macaíba (Via Facebook)

Dia D de mobilização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo.

O Ministério da Saúde prorrogou até 14 de setembro a Campanha Nacional de Vacinação contra Pólio e Sarampo. Pelos dados preliminares, a média de vacinação está em 88%. Em apenas sete estados a meta de vacinar pelo menos 95% do público-alvo foi atingida.

Estados e municípios que não atingiram a meta devem manter a campanha por mais 15 dias. Devem ser vacinadas contra a poliomielite o sarampo crianças de 1 ano a 4 anos e 11 meses.

Até o momento, mais de 1,3 milhão de crianças não recebeu o reforço dessas vacinas. A recomendação é que estados e municípios façam busca ativa para garantir que o público-alvo da campanha seja vacinado.

Dados

Os estados que atingiram a meta de vacinação são Amapá, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia, Espírito Santo, Sergipe e Maranhão.

O Rio de Janeiro continua com o menor índice de vacinação, seguido por Roraima, Pará, Piauí, Distrito Federal, Acre, Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo, Alagoas, Rio Grande do Norte e Amazonas.

Em todo o país, foram aplicadas mais de 19,7 milhões de doses das vacinas (cerca de 9,8 milhões de cada).

Informações da Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo

Ação foi a segunda do ano no município.

A Prefeitura de Macaíba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou um mutirão de cirurgias odontológicas no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), na manhã do último sábado (1º), na sede do Centro.

Vinte e oito pessoas foram atendidas no mutirão e a previsão é que no próximo mês de novembro um novo mutirão seja realizado. Funcionários do CEO e membros da equipe de cirurgia da Universidade Potiguar (UnP) participaram do mutirão. A ação de saúde foi a segunda deste tipo realizada no município neste ano. A primeira foi realizada no mês de maio.

Foto: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Centenas de pessoas atendidas pela rede municipal de saúde de Macaíba, mais especificamente pelo projeto Macaíba na Medida, participaram de diversas atividades de estímulo à vida saudável na manhã desta sexta-feira (31) na Vila Olímpica de Macaíba. O evento foi alusivo às datas comemorativas do Dia do Nutricionista e do Dia do Educador Físico, comemoradas em 31 de agosto e 01 de setembro, respectivamente.

De acordo com o educador físico Fabiam Marques, que atua no Núcleo Ampliado de Saúde da Família na Atenção Básica – NASF, os participantes tiverem a oportunidade de realizar treino funcional leve, ginástica laboral, atividades recreativas, danças e ouvir palestras relativas à temática de vida saudável.

Um dos beneficiados pelo projeto Macaíba na Medida é o senhor Manoel Cândido, 82 anos, morador da Rua José Coelho, que participa há mais de um ano. “Transformou minha vida porque desde que comecei há um ano e poucos meses, foi uma grande mudança na minha saúde, eu não podia andar direito que cansava logo. Recomendo pra qualquer pessoa.”, declarou.

Outro exemplo é a senhora Janderlândia Dantas, 39 anos, residente no Campo da Santa Cruz. “Foi muito importante. Mudou minha saúde, minha alimentação, minha vida sentimental (sentia depressão). Agradeço a todos os profissionais do NASF que me ajudaram muito para eu chegar até aqui. Vai fazer três anos agora em setembro que eu participo, e só mudou minha vida pra melhor.”, expressou.

Macaíba na Medida

O projeto tem como objetivo auxiliar pessoas com sobrepeso ou obesidade no tratamento destas situações, buscando hábitos alimentares e exercícios físicos para uma melhor qualidade de vida. Além disso, serve como instrumento para prevenir e tratar doenças crônicas como diabetes e hipertensão.

Mensalmente, os pacientes participam das atividades supervisionados por uma equipe composta por profissionais da saúde como educador físico, psicólogo, dentista e  nutricionista.

Fotos: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Em alusão às datas comemorativas do Dia do Nutricionista e do Dia do Educador Físico, comemoradas em 31 de agosto e 01 de setembro, respectivamente, a Prefeitura de Macaíba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promove na próxima sexta-feira (31) um grande evento de estímulo à vida saudável.

O palco do evento será nada menos do que a Vila Olímpica, que durante 4 horas (das 8h às 12h) terá uma série de ações de promoção à alimentação saudável e práticas de atividades físicas, tendo como público-alvo os participantes do projeto Macaíba na Medida, desenvolvido pelos profissionais do Núcleo Ampliado de Saúde da Família na Atenção Básica – NASF.

Macaíba na Medida

O programa tem como objetivo auxiliar pessoas com sobrepeso ou obesidade no tratamento destas situações, buscando hábitos alimentares e exercícios físicos para uma melhor qualidade de vida. Mensalmente, os pacientes participam das atividades supervisionados por uma equipe composta por profissionais da saúde como educador físico, psicólogo, dentista e  nutricionista.

Foto: Arquivo-PMM

Assecom-PMM

Companheiro inseparável de milhões de brasileiros, o celular chamou a atenção do senador Otto Alencar (PSD-BA). Médico ortopedista e ex-professor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), ele ressalta que os especialistas têm relatado número crescente de problemas causados pelo uso excessivo do aparelho, como dores nos braços, no ombro e na cabeça, problemas de postura e na coluna.

Diante do quadro, o parlamentar apresentou um projeto de lei (PLS 55/2018)  que obriga os fabricantes e as importadoras a advertir para os riscos relacionados ao uso contínuo de telefones portáteis do tipo smartphone.

Otto Alencar observa que é cada vez mais comum os casos em consultórios de dores na cabeça ligadas a tensões na nuca e no pescoço causadas pelo tempo inclinado em uma posição indevida para visualizar a tela do celular.

“De acordo com pesquisas, os brasileiros utilizam smartphones durante três horas por dia, em média. Entre os mais jovens, a média é de quatro horas diárias. Esse uso excessivo, associado à má postura, tem provocado aumento nos casos de lesões na coluna cervical”, informou ao justificar a proposta.

O senador explica que a inclinação da cabeça para a frente, postura tipicamente observada durante a utilização dos telefones, eleva a pressão sobre as vértebras cervicais. O esforço resultante sobre a coluna pode equivaler a um peso de até 30 quilos. A repetição constante e prolongada dessa posição provoca o desgaste das vértebras e pode levar à compressão de nervos ou ao surgimento de hérnias de disco.

Conforme o projeto, os rótulos das embalagens dos telefones portáteis tipo smartphone comercializados no mercado nacional conterão advertência nos seguintes termos: “Use com moderação. O uso excessivo prejudica a coluna cervical”. A advertência deverá ser impressa de forma legível, ostensivamente destacada, ocupando 10% da área da face frontal da embalagem.

O projeto está na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor e tem Eduardo Lopes (PRB-RJ) como relator. Ele ainda não apresentou seu voto.

Informações da Agência Senado

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Dinheiro pode ser usado para atender as demandas das unidades, como reformas ou compra de medicamentos e equipamentos

Hospitais universitários de 22 estados e do Distrito Federal vão receber R$ 131,2 milhões do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais. A informação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (23).

Das 47 unidades que receberão os recursos, nove estão no Rio de Janeiro. A maioria deles está ligada à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O segundo lugar a mais que receberá recursos será Minas Gerais, com quatro instituições.

Com a verba, os hospitais poderão comprar equipamentos, materiais médico-hospitalares e medicamentos, além de investirem em construções ou reformas.

Informações do Portal Brasil

Foto: Foto: Marcello Casal JR/Agência Brasil

Na manhã da sexta-feira, 17 de agosto, foi a vez do bairro Campo das Mangueiras receber as ações do projeto Macaíba sem Aedes, quando um grupo formado por agentes de saúde e agentes de endemias da Prefeitura percorreu as ruas realizando os trabalhos de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti.

Os profissionais de saúde vistoriaram casas, aplicaram inseticida e orientaram os populares quanto aos cuidados a serem tomados no dia a dia. O projeto Macaíba sem Aedes foi idealizado com o objetivo de intensificar as ações contra o referido mosquito e as doenças por ela causadas, a exemplo de dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Foto: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Sábado (18) é Dia de D de vacinação contra poliomielite e sarampo em todo o Brasil

O próximo sábado, 18 de agosto, será o Dia D de mobilização nacional contra a poliomielite e o sarampo em todo o Brasil. Todas as crianças de um ano e menores de cinco anos devem se vacinar contra essas doenças, segundo informações do Portal do Ministério da Saúde, que tem como meta atingir pelo menos 95% dessa população até o final do período de vacinação.

Desde o dia 06 deste mês de agosto, teve início essa nova Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e o sarampo, que seguirá até o próximo dia 31. Neste ano, a campanha será feita de forma indiscriminada para manter coberturas homogêneas de vacinação.

Para a poliomielite, as crianças que não tomaram nenhuma dose durante a vida, receberão a VIP. Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a VOP, a gotinha. Em relação ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina Tríplice viral, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias.

Nesse sentido, a Prefeitura de Macaíba prepara todos os seus postos de saúde para abrirem das 8h às 17h, em áreas urbanas e rurais, no sábado. É essencial que os pais ou responsáveis apresentem o cartão de vacinação.

*Assecom-PMM

*Com informações e ilustração do Portal do Ministério da Saúde

Especialidade de referência em Macaíba, a área de saúde bucal foi abordada em um programa da TV Futuro no sábado (10/08), onde os profissionais Sérgio Siqueira (coordenador de Saúde Bucal do município) e Fernando Leal (diretor do Centro de Especialidades Odontológicas), concederam entrevista ao apresentador Richard Palmeira, mais conhecido como Dr. Palmeira.

Na oportunidade, eles falaram sobre a logística e a estrutura da saúde bucal na cidade, tida como uma melhores de todo o Rio Grande do Norte, exemplificando os centros especializados, o projeto do Dia D contra o câncer de boca (que já foi destaque em congresso nacional da área no estado da Bahia) e o Novo Sorriso.

Centros especializados

Cabe destacar que Macaíba conta com dois grandes estabelecimentos nesta área que prestam serviços de qualidade à população: CEO e PA.

CEO

O CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) funciona de segunda a sexta, das 7h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h. No local, são realizados os atendimentos especializados nas áreas de periodontia (doenças das gengivas), endodontia (tratamento de canal), cirurgias orais menores, diagnóstico oral e biopsias, próteses dentárias, atendimento a pacientes com necessidades especiais, dentística especializada (restaurações complexas), além da realização de radiografias orais.

PA

O PA (Pronto Atendimento Odontológico) funciona todos os dias da semana (inclusive nos feriados), das 7h às 19h. Realiza atendimentos básicos agendados diariamente, assim como as urgências odontológicas. Os procedimentos oferecidos são os mais diversos, do ambulatório ao atendimento de urgência, incluindo serviços de restauração, extração, limpeza, hemorragias, fraturas, etc.

Dia D contra o câncer de boca

Trata-se de uma ação voltada à prevenção e ao combate ao câncer de boca, abrangendo todos os postos de saúde do município, focando especialmente nos usuários pertencentes aos grupos de risco: pessoas acima dos 40 anos, com próteses dentárias, fumantes, com exposição excessiva aos raios solares ou apresentando alguma lesão, mancha branca ou vermelha na cavidade bucal. Ocorre no mês de outubro.

Novo Sorriso

Outro destaque em Saúde Bucal em Macaíba é o projeto Novo Sorriso, que consiste na atuação direta dos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde e da Secretaria Municipal de Educação, que conduzem escovações supervisionadas e orientações para os alunos das escolas da rede municipal de ensino. Várias escolas da rede municipal já ganharam “escovódromos”, além de kits de saúde bucal (escova, creme dental e fio dental).

Imagem: Reprodução/Youtube

Assecom-PMM

Crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 devem ser levadas aos postos de saúde para receber a dose contra a pólio e também contra o sarampo. O Dia D de mobilização nacional foi agendado para 18 deste mês, um sábado, mas a campanha segue até 31 de agosto. A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Este ano, a vacinação será feita de forma indiscriminada, ou seja, pretende imunizar todas as crianças na faixa etária estabelecida. Isso significa que mesmo as que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço. No caso da pólio, crianças que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida devem receber a VIP. As que já tomaram uma ou mais doses devem receber a VOP. E, para o sarampo, todas devem receber uma dose da Tríplice Viral – desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Informações da Agência Brasil

Distante 65 km de Natal e localizada em Macaíba, a comunidade quilombola de Capoeira dos Negros reúne cerca de 300 famílias que encaram, diariamente, os desafios da distância no acesso aos serviços básicos assegurados à população, especialmente na saúde. Frente às dificuldades encontradas na comunidade, Carolina Damásio, médica preceptora do Instituto Santos Dumont (ISD), observou a necessidade de melhorar a qualidade do pré-natal no quilombo, uma das principais reclamações dos moradores.

Assim nasceu o Projeto Barriguda, desenvolvido por meio da disciplina “Competência Cultural na Atenção à Saúde da Mulher quilombola”, ofertada semestralmente aos alunos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que também integra o projeto de mestrado em Ensino da Saúde, defendido pela preceptora no dia 25 de maio na própria comunidade.

A defesa foi a primeira fora do ambiente da UFRN e contou com a presença da banca formada por Henry de Holanda, reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e George Dantas, diretor da Escola Multicampi de Ciências Médicas do Rio Grande do Norte (EMCM/UFRN). Na ocasião, líderes da comunidade e a população feminina contemplada pelo projeto estiveram presentes, acompanhando o trabalho construído coletivamente com os moradores. A data marcou não somente as comemorações do Dia da África e o cotidiano dos quilombolas; foi especial também para Carolina Damásio, médica infectologista formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e, agora, também mestra em Ensino da Saúde, também pela Instituição.

Preceptora do Instituto Santos Dumont (ISD), a médica defendeu sua dissertação com base nos dados obtidos a partir da análise do Projeto Barriguda, que atua desde 2015, na Comunidade de Capoeiras. O local foi reconhecido como Comunidade Remanescente de Quilombo (CRQ) em 2007 pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Informações e foto do Portal da UFRN

Matéria completa: http://www.ufrn.br/imprensa/materias-especiais/18721/comunidade-quilombola-capoeiras-sedia-projeto-que-une-educacao-cultura-e-saude

Mães foram acompanhadas pelos serviços das secretarias de Assistência Social e Saúde.

A Prefeitura de Macaíba, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), entregou kits de auxílio natalidade para 20 gestantes do município, na manhã desta quinta-feira (9), no CRAS Fabrício Pedroza. As gestantes são das comunidades Tapará, Lagoa do Mato, Ladeira Grande e do Centro do município. A secretaria municipal de Trabalho e Assistência Social, Andrea Carla Ferreira participou do evento de entrega.

O kit é composto por diversos itens como, por exemplo, banheira, termômetro clínico, pacote de toalhas e fraldas entre outros materiais. Cada gestante também recebeu um álbum fotográfico pessoal e um CD com todas as fotos de ensaios feitos no Solar Ferreiro Torto. Iara Roberta Máximo, 23, moradora de Lagoa do Santo Antônio e uma das gestantes que recebeu os materiais, destacou a importância do programa. “Gostei! Teve os encontros para sabermos mais como são os preparativos e gostei do atendimento da Saúde, da Assistência“, afirmou a gestante, que está com nove meses de gravidez, à espera do filho Arthur Miguel.

Para solicitar o kit, as gestantes precisam fazer o requerimento no CRAS Fabrício Pedroza, comparecendo ao local com cópias da carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, Número de Identificação Social (NIS), sendo que elas devem participar do programa Bolsa Família.

As gestantes inscritas são assistidas pelas equipes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) nas Estratégias de Saúde da Família e fazem sete consultas de pré-natal e três encontros quinzenais do grupo do CRAS até receber o kit. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3271-6538.

Fotos: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Segunda etapa da campanha de vacinação contra a doença está prevista entre 1º e 30 de novembro

Mais de 97% do rebanho já foi vacinado contra a febre aftosa na primeira etapa da campanha deste ano, informa o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Entre 1º e 30 de maio — com prorrogação de 15 dias em 20 estados e no Distrito Federal — 195,75 milhões de bovinos e búfalos foram imunizados, de total esperado de 201,1 milhões.

Como dois estados ainda não mandaram as informações, o ministério estima que a cobertura vacinal chegue a 98¨¨. Entre 1º e 30 de novembro irá ocorrer a segunda etapa da campanha de vacinação contra a aftosa, em todos os estados do País, menos Santa Catarina, que possui certificado de estado livre da doença sem vacinação. Devem ser vacinados todos os bovinos e búfalos, alerta a pasta.

Via Portal Brasil

Foto: Ésio Mendes/Governo de Rondônia

A nova Campanha Nacional de Vacinação Contra a poliomielite e sarampo começa na próxima segunda-feira, 6 de agosto, e vai até o dia 31 de agosto. No Rio Grande do Norte, o público-alvo da campanha é de aproximadamente 188,8 mil pessoas.

O dia D de mobilização nacional será sábado, 18 de agosto, quando os mais de 36 mil postos de vacinação no país estarão abertos ofertando as vacinas. A meta é vacinar, pelo menos, 95% das crianças para diminuir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no país. A madrinha da campanha deste ano é a Xuxa, eterna rainha dos baixinhos.

Em todo o país, 11,2 milhões de crianças devem ser vacinadas. Todas as crianças de um ano a menores de cinco do país devem se vacinar contra a pólio e sarampo, independente da situação vacinal.

A prioridade da campanha são as crianças de um até menores de cinco anos, público mais suscetíveis às doenças e suas complicações. Para atender a esse público, foram adquiridas 28,3 milhões doses das vacinas, um total de R$ 160,7 milhões. Todos os estados do país já estão abastecidos com 871,3 mil doses da Vacina Inativada Poliomielite (VIP), 14 milhões da Vacina Oral Poliomielite (VOP) e 13,4 milhões da Tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Para o estado do Rio Grande do Norte foram distribuídas 476,8 mil doses das três vacinas.

A campanha de vacinação deste ano é indiscriminada, ou seja, pretende vacinar todas as crianças dessa faixa etária no país e para manter coberturas homogêneas de vacinação. Para a poliomielite, as que não tomaram nenhuma dose durante a vida receberão a VIP. Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a VOP, a gotinha. Em relação ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina Tríplice viral, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias.

Nos estados que registraram casos de sarampo, a vacinação foi antecipada como medida de bloqueio para interromper a circulação do vírus. Em Roraima, a campanha iniciou em março e envolveu pessoas de 6 meses a 49 anos. Já em Manaus (AM), aconteceu em abril e o público vacinado foi de 6 meses a 29 anos de idade. E, em Rondônia, a vacinação está em andamento para crianças de 6 meses a menores de cinco anos. Durante a mobilização nacional, esses estados devem convocar novamente as crianças de um a menores de cinco anos para receber a imunização.

O Ministério da Saúde oferta todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no Calendário Nacional de Vacinação. Ao todo, são 19 para combater mais de 20 doenças, em todas as faixas etárias. Por ano, são cerca de 300 milhões de doses de imunobiológicos distribuídos em todo o país.

Via Agora RN

Foto: Agência Brasil

Há 26 anos, Semana Mundial de Aleitamento Materno é comemorada em 150 países e tem objetivo de conscientizar a população sobre os benefícios do leite materno

Na próxima quarta-feira (1º/8) tem início a Semana Mundial de Aleitamento Materno 2018, que segue até 8 de agosto. Há 26 anos, 150 países participam do movimento, que tem o objetivo de incentivar e difundir o aleitamento materno como o alicerce de uma boa saúde não só na infância, mas ao longo da vida. No Brasil, as atividades tiveram início nesta sexta-feira (27), com o lançamento da Campanha de Aleitamento Materno.

Aqui, a campanha é resultado de uma parceria do Governo do Brasil com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a Organização Pan-americana de Saúde (Opas) e a Organização Mundial de Saúde (OMS).

“O leite materno é um recurso natural capaz de combater a pobreza e a desigualdade, empoderar mulheres e proteger a biodiversidade. Ele funciona como a primeira vacina de um bebê, porque o protege de doenças potencialmente mortais e dá todo o alimento que ele precisa para sobreviver”, afirmou o representante da Opas/OMS no Brasil, Joaquín Molina, na cerimônia de lançamento da campanha.

Molina afirma que, mesmo com tantos benefícios, na região das Américas, pouco mais de 54% das crianças são amamentadas na primeira hora de vida, prática que, segundo a OMS, reduz em quase 20% o risco de morte do recém-nascido no primeiro mês. O índice é ainda menor quando fala-se da alimentação feita exclusivamente com leite materno: apenas 34% das crianças são nutridas apenas com leite materno até os 6 meses de idade.

“É muito pouco, precisamos mudar esse cenário. Afinal, amamentação é um dos pilares da vida, essencial para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, do qual, entre outros países, o Brasil é signatário”, disse.

Alimento completo

O tema da semana em 2018 é “Amamentação é a base da vida”, que, segundo a coordenadora de ações de aleitamento materno do Ministério da Saúde, Fernanda Ramos Monteiro, expressa a ideia de que o aleitamento é importante não apenas no começo da vida, mas tem benefícios que perduram até a fase adulta.

“A intenção da campanha é mobilizar a sociedade, sobretudo as mães, sobre esse benefício e pedir o apoio de todos para disseminar e aumentar as taxas de aleitamento no Brasil. O leite materno é comida de verdade, tudo o que o bebê precisa: não há necessidade de água, leite, suco. O leite sozinho previne diarreia, doenças respiratórias, sobrepeso, hipertensão e diabetes na vida futura”, afirma Fernanda..

Via Portal Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Na tarde desta quarta-feira (25), na sede da Secretaria Municipal de Saúde de Macaíba (SMS), mais 28 pacientes receberam o encaminhamento para a realização de suas cirurgias de catarata, sendo que três deles já vão ser submetidos à sua segunda intervenção cirúrgica.

A Prefeitura de Macaíba deu início a um novo ciclo de cirurgias em abril passado. Segundo a SMS, mensalmente, serão encaminhados novos pacientes para cirurgias. De lá para cá, foram 88 pessoas beneficiadas por esse serviço.

As cirurgias de catarata desses pacientes serão realizadas já na próxima sexta-feira (27), em uma clínica conveniada situada no município de Parnamirim.

“Tem sido ótimo o meu atendimento e acompanhamento. Espero mais melhoras com essa operação que vou fazer.”, disse o senhor José Ângelo, 50 anos, morador da Rua Areia Branca.

“Tô me sentindo bem, sou bem acolhida! Tô esperando ficar boa agora”, declarou dona Maria do Carmo, 70 anos, moradora da Rua Eloy de Souza, que vai fazer a sua segunda cirurgia.

“Estou me sentindo, porque eu vejo a diferença da qualidade de um olho comparado ao outro, tá bem mais claro. Clareou bem mesmo.”, opinou o senhor Cícero Pereira, 70 anos, morador da Rua Doutor Pedro Matos, que também vai fazer a sua segunda cirurgia.

Fotos: Márcio Lucas

Assecom-PMM