Saúde Arquivo

Foto: Ariane Mondo/ISD/Divulgação

O 2º Encontro do Curso de Paradesporto do Instituto Santos Dumont, em parceria com a Prefeitura de Macaíba foi realizado na última sexta-feira (15), no Centro de Saúde Anita Garibaldi. O próximo encontro será no dia 23 de março de 2019, na Vila Olímpica de Macaíba.

A capacitação tem foco nas práticas e modalidades paradesportivas voltadas a crianças e adolescentes com lesão medular congênita e/ou adquirida, atendidas no Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (CEPS).

A expectativa é qualificar profissionais interessados em atuar no paradesporto para que, em curto prazo, as práticas desportivas se tornem aliadas no processo de reabilitação desses pacientes.

Essa é uma atividade de educação permanente promovida pelo Instituto Santos Dumont (ISD), por meio da equipe multiprofissional e residentes do Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (CEPS) e de pesquisadores e alunos do Mestrado em Neuroengenharia do Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lilly Safra (IIN-ELS), em parceria com a Secretaria de Esporte e Lazer de Macaíba (SMEL) e a Associação Nacional de Desporto para Deficientes (ANDE).

Informações do perfil do ISD no Facebook

Imagem: Wikimedia Commons

Ascom Ebserh – O Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) e a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), ambos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), estão com edital publicado para o processo seletivo da Residência Médica 2019. São disponibilizadas nove vagas, distribuídas nos programas de Cirurgia Videolaparoscópica, Endocrinologia Pediátrica, Infectologia, Patologia, Neonatologia e Medicina Intensiva.

As inscrições serão feitas através do email inscricoes2huol@gmail.com, nos dias 20, 21 e 22 de fevereiro, com taxa de R$ 180.

Todos os programas terão início em 01 de março de 2019 e a bolsa auxílio é de R$ 3.330,43. O edital está disponível neste link.

Via Portal da UFRN

A baixa cobertura vacinal e a necessidade de ampliar a proteção contra doenças que já tinham sido eliminadas ou erradicadas no Brasil, mas que voltaram a circular no país está preocupando o Governo Federal. Para se ter uma ideia, em 2018, dos 5.570 municípios do país, 49% não atingiram a meta de cobertura vacinal contra o sarampo, que é vacinar pelo menos 95% das crianças que fazem parte da faixa etária recomendada  . Atualmente, o Amazonas, Roraima e o Pará são os estados que mais registraram casos da doença. Por isso, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, propôs um novo pacto sobre vacinação. A proposta foi feita durante uma reunião nesta semana com  representantes das secretarias estaduais e municipais de saúde, além do Governo Federal.

“Isso significa que retrata o baixo índice de vacinação de todos os municípios brasileiros. ‘Ah, mas o meu está muito bom’. Enquanto todos não estiverem muito bons, o seu vai estar ruim. Por que ninguém está livre de trazer o caminho dos casos. Eu fui até lá para chamar a atenção à importância da vacinação. Nós vamos ter de refazer um pacto sobre vacina neste país. Está perigosamente baixo o índice de vacinação”.

A vacinação é a forma mais eficaz e segura para prevenção do sarampo, que é uma infecção muito contagiosa.  A doença pode ser contraída por pessoas de qualquer idade, mas é mais perigosa para as crianças, inclusive podendo levar à morte. Em 2018, o Brasil enfrentou um grande surto de sarampo, envolvendo 11 estados, com mais de 10 mil casos confirmados. Para saber mais, acesse saude.gov.br/sarampo

Agência do Rádio Brasileiro

Os atendimentos em cirurgia vascular, realizados no Hospital Ruy Pereira, em Natal, terão uma nova organização do seu fluxo a partir da segunda-feira (4). A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) elaborou um novo desenho para o fluxo de atendimento ao paciente vascular.

A partir desta segunda-feira (4), as Unidades de Pronto-atendimento (UPAs), Hospitais Municipais, Hospitais Regionais e as Policlínicas com pacientes com complicações vasculares devem fazer contato direto com a Central Metropolitana de Regulação (CMR), que será responsável pelo agendamento das avaliações, pelo telefone (84) 3209.5340 ou pelo endereço eletrônico: vascularcmr@gmail.com.

O agendamento poderá ser solicitado a qualquer momento, o agendamento da avaliação se dará em no máximo 12 horas após a solicitação via e-mail e será baseado na classificação de risco, sendo estabelecidos os casos prioritários.

O acesso aos leitos do Hospital Dr. Ruy Pereira se dará após avaliação ambulatorial pela equipe de cirurgia vascular do hospital. Assim a unidade não poderá receber pacientes de demanda espontânea ou encaminhados sem a devida regulação. A medida vai garantir que os pacientes que necessitam de procedimentos da cirurgia vascular tenham garantia de acesso ao serviço.

A falta da devida regulação fazia com que o hospital recebesse pacientes de todo o Rio Grande do Norte, principalmente pacientes clínicos ou que aguardam estabilização do quadro de saúde para então se submeter ao procedimento cirúrgico vascular, o que comprometia a disponibilidade de leitos na unidade.

Dessa forma, a preparação da condição clínica, administração de antibióticos, estabilização do paciente etc, serão feitas em suas unidades de origem. Os pacientes estáveis serão avaliados pela equipe médica de cirurgia vascular para terem o procedimento agendado. A adequação do fluxo pretende principalmente diminuir o tempo de espera de pacientes e qualificar o atendimento.

O Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel atenderá as urgências e emergências vasculares: trombose venosa profunda (TVP), traumas vasculares, aneurisma de aorta roto e embolia arterial aguda.

Informações e foto do Portal da Sesap/RN

Certificado Internacional de Vacinação. Foto: Anvisa/Divulgação

Agora ficou mais fácil para o cidadão obter o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP), o famoso cartão amarelo emitido pela Anvisa. Com a transformação digital do serviço, a solicitação, o acompanhamento e o recebimento do certificado têm trâmite totalmente digital. A digitalização foi feita em uma parceria entre a Anvisa e a Secretaria de Governo Digital (SGD) do Ministério da Economia.

Mais de cem países exigem o Certificado Internacional de Vacinação do viajante, para comprovação em especial da imunização contra a febre amarela. Alguns países, como Estados Unidos, Reino Unido e Portugal, não fazem questão da apresentação do certificado. Em outros casos, como Austrália, Bahamas e Tailândia, não é permitida a entrada sem o documento, inclusive para uma simples conexão do cidadão que estiver só de passagem.

Blog da Saúde/MS

Mais informações aqui: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/53733-emissao-do-certificado-internacional-de-vacinacao-sera-100-digital

Segundo um novo estudo feito pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, lactobacilos podem ser obtidos através de sexo oral na mulher. Pra quem não sabe: os lactobacilos são bactérias do bem, daquelas que tem no Yakult, e que são grandes aliadas da saúde.

Os lactobacilos melhoram o seu sistema imunológico e ajudam na prevenção de várias doenças, como dermatites e doenças crônicas, como colesterol alto, doenças respiratórias, síndrome do intestino irritável e obesidade. Além disso, os lactobacilos melhoram a digestão, aumentam a imunidade, previnem diarreias e auxiliam no tratamento de alergias alimentares.

Lá na vagina, essas bactérias mantém a acidez da região. De acordo com os pesquisadores, cerca de 70% do fluido vaginal é composto por 5 tipos de lactobacilos com potencial probiótico: Lactobacillus crispatus, Lactobacillus jensenii, Lactobacilus iners, Lactobacillus gasseri e Lactobacillus reuteri.

Super Pride

A Prefeitura de Macaíba, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promoveu uma palestra sobre Medicina Preventiva, na manhã desta sexta-feira (25), no centro de convivência Pax Club.

O evento foi realizado em parceria com o grupo Saúde e Vida, de São Paulo, e tratou de procedimentos e informações que colaboram para a prevenção de doenças.

O público-alvo foi os agentes comunitários de saúde, de endemias e a equipe do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF) do município. Mais uma iniciativa com o objetivo de aperfeiçoar os profissionais que atuam em Macaíba para atender melhor a nossa população.

Prefeitura de Macaíba (Facebook)

Foto: Tadeu de Oliveira

Fotos: Márcio Lucas/ASSCOM-PMM

Com o objetivo de proporcionar momentos de lazer e chamar a atenção para a campanha chamada de Janeiro Branco, a Prefeitura de Macaíba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu na manhã desta quinta-feira (24) uma ação com os usuários da CAPS II.

Com concentração na sede da unidade, dezenas de pessoas, incluindo profissionais e usuários do serviço se dirigiram até a Praça Paulo Holanda Paz, em frente à sede da Prefeitura, onde tiveram momentos de dança, exercícios físicos e, ao final, uma refeição balanceada.

O CAPS II está localizado na Rua Frei Miguelino, por trás da sede da Prefeitura. É um lugar de referência e tratamento para pessoas em sofrimento psíquico ou transtorno mental, realizando atendimento multidisciplinar.

No centro, as pessoas passam por acolhimento, atendimento psiquiátrico individual, bem como atendimento em grupo com profissionais de psicologia, serviço social, enfermagem, terapia ocupacional, farmácia, educação artística, dentre outros.

Caso alguém necessite dos serviços do centro ou tenha um parente que necessite, este deverá ligar para os números 3271-6529 e 3271-6534 ou ir pessoalmente ao espaço. O CAPS II é administrado pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde.

Atualmente, são mais de mil usuários cadastrados no centro, incluindo pacientes intensivos e semi-intensivos, de áreas urbanas e rurais, explicou a enfermeira Bélgica Batista.

Janeiro Branco

Janeiro Branco é uma campanha dedicada a convidar as pessoas a pensarem sobre suas vidas, o sentido e o propósito das suas vidas, a qualidade dos seus relacionamentos e o quanto elas conhecem sobre si mesmas, suas emoções, seus pensamentos e sobre os seus comportamentos, colocando os temas da Saúde Mental em máxima evidência no mundo em nome da prevenção ao adoecimento emocional da humanidade.

*Assecom-PMM

*Com informações complementares do projeto Janeiro Branco

Foto: Carol Garcia – Gov./BA

Médicos brasileiros formados no exterior e estrangeiros inscritos no programa Mais Médicos têm novas datas para escolher os municípios em que desejam atuar. Os profissionais nascidos no Brasil devem indicar os locais com vagas ainda disponíveis nos dias 7 e 8 de fevereiro. Os especialistas de outras nacionalidades têm os dias 18 e 19 do mesmo mês para fazer a opção. O novo cronograma foi publicado na edição desta segunda-feira (21) do Diário Oficial da União.

Segundo o Ministério da Saúde, a mudança ocorreu porque havia, nas datas anteriores, uma coincidência entre o período de acolhimento dos médicos e o Carnaval. Com os novos prazos, a relação de médicos brasileiros aptos a fazer a escolha dos municípios sairá no dia 31 de janeiro, após a validação dos documentos obrigatórios para participar do programa. A divulgação da lista de profissionais estrangeiros habilitados acontecerá no dia 12 de fevereiro.

A relação final dos médicos brasileiros por município de atuação será divulgada em 13 de fevereiro. No dia 21, será a vez dos estrangeiros conhecerem os seus locais de trabalho. Ao todo, 10.205 profissionais sem registro no Brasil se inscreveram no programa. Em etapas anteriores, médicos formados no País já preencheram 82% das vagas disponíveis.

Portal Brasil

Foto: Ivanizio Ramos / ASSECOM-RN

A governadora Fátima Bezerra reuniu a equipe de gestores da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e parte do secretariado para discutir as ações de Governo no reforço, dentre outros pontos, do processo de regionalização da saúde em todo o Rio Grande do Norte e ações de curto prazo para racionalizar recursos e pessoal no atendimento à população.

Um dos planos apresentados pelo secretário Cipriano Maia, em conjunto com o secretário-adjunto Petrônio Spinelli e a coordenadora de planejamento da Sesap Márcia Pellense, é a criação de consórcios de saúde pública junto às prefeituras.

As parcerias de âmbito regionais pretendem incluir também as instituições de ensino superior, em coordenação com a Fundação de Apoio à Pesquisa do RN (Fapern). “Vamos dialogar com as universidades, através do Fórum de Reitores, para aprofundar esse processo de regionalização da saúde. Também vamos incluir a Fapern neste diálogo”, destacou a governadora.

Dentre as ações de curto prazo, a Sesap já iniciou as tratativas para a retomada das cirurgias eletivas em Mossoró, através de negociações com a prefeitura na próxima semana. A governadora determinou prioridade para resolver a questão e reiniciar as cirurgias que atendem a população da região Oeste Potiguar. “Estamos em um processo de racionalização dos recursos, trabalhando para melhorar o atendimento à população”, complementou o secretário Cipriano Maia.

O titular da Sesap ainda apresentou à governadora os encaminhamentos do processo para fechar o modelo de gestão do Hospital Central Coronel Pedro Germano, o Hospital da PM, em Natal. A unidade de saúde conta com 130 leitos, incluindo UTI adulto e neonatal, e um centro cirúrgico com sete salas de cirurgia. A programação de trabalho da Sesap aponta que ainda no 1º trimestre de 2019 o novo formato de gestão será pactuado e o hospital colocado em pleno funcionamento.

A reunião também contou com a participação dos secretários Raimundo Alves (Gabinete Civil), Aldemir Freire (Planejamento e Finanças) e Virgínia Ferreira (Administração e Recursos Humanos), além do deputado estadual Fernando Mineiro, que assumirá a Secretaria de Gestão de Projetos e Articulação Institucional a partir de fevereiro.

Informações e foto da ASSECOM-RN

A Prefeitura de Macaíba, por intermédio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SMEL), promove um curso gratuito sobre paradesporto para profissionais e estudantes das áreas da saúde e da educação. A iniciativa é realizada em parceria com o Instituto Santos Dumont (ISD) e a Associação Nacional de Desporto para Deficientes (ANDE).

O objetivo é capacitar profissionais interessados em atuar no paradesporto aliando a capacitação à reabilitação da população assistida pelo curso, expandindo tanto a iniciativa como a prática esportiva. O curso contará com cinco encontros, sendo o primeiro no próximo dia 18 de janeiro, uma vez por mês, até o dia 17 de maio, com aulas teóricas e práticas. As aulas teóricas acontecerão no Centro de Saúde Anita Garibaldi e as aulas práticas na Vila Olímpica de Macaíba. Haverá emissão de certificado para os concluintes.

As atividades contarão com a participação de profissionais das Estratégias de Saúde da Família (ESF), do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) de Macaíba, de estudantes e pesquisadores do Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS) e da equipe do Centro de Saúde Anita Garibaldi.

O curso também conta com o apoio do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Programa Força no Esporte (PROFESP), Ministério da Defesa e Instituto Asas para o Esporte, Cultura e Cidadania (IAECC). As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de janeiro de 2019 via formulário online: https://goo.gl/forms/bfjNP7L4x9w5VGV43.

No dia dos encontros, os inscritos devem levar um quilo de alimento não perecível para doação às instituições que promovem atividades paradesportivas no Rio Grande do Norte. A programação preliminar do curso pode ser conferida no site do Instituto https://bit.ly/2AH4YLe.

Assecom-PMM

(Foto: e-Magine Art/Creative Commons)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) quer ouvir a opinião da sociedade, para isso, disponibilizou a consulta pública sobre “os critérios e os procedimentos para implementação de gerenciamento informatizado da distribuição de numeração e talonários de Receituário de Controle Especial no território nacional”. Os interessados têm até o próximo dia 4 de fevereiro para contribuir.

Como participar

A proposta de ato normativo já está disponível no portal da Anvisa. As sugestões deverão ser enviadas eletronicamente, por meio do preenchimento de formulário específico. As contribuições recebidas são consideradas públicas e estarão disponíveis a qualquer interessado, no menu “Resultado” do formulário eletrônico, inclusive durante o processo de consulta.

Ao término do preenchimento do formulário, será disponibilizado ao interessado o número de protocolo do registro de sua participação, sendo dispensado o envio postal ou o protocolo presencial de documentos.

Informações do Blog da Saúde/MS

Imagem: Pixabay

Levantamento feito com Vigilâncias Sanitárias de estados e municípios apresenta dados inéditos sobre o uso do produto em salões de beleza

Como reduzir o uso irregular de formol em salões de beleza? Para ajudar a responder a esta pergunta, a Anvisa realizou um levantamento inédito com as Vigilâncias Sanitárias de estados e municípios sobre o uso deste produto como alisante capilar. Para isso, a Agência solicitou que os fiscais sanitários respondessem a um questionário com perguntas que revelam a experiência deles com cosméticos. Dos fiscais que participaram da pesquisa, 35% relatam ter encontrado o uso irregular de formol em alisantes.

O levantamento revela que 61,6% dos fiscais suspeitam que os produtos utilizados para alisar os fios contenham um teor de formol superior ao permitido pela Anvisa na sua fórmula. Atualmente, a legislação estabelece um limite máximo de 0,2% da substância na composição de cosméticos, inclusive alisantes. Neste percentual, o formol apenas conserva a fórmula, não tendo potencial para alisar os cabelos. O produto também é permitido para endurecedores de unhas, na concentração de 5%.

Os formulários encaminhados pelos fiscais sanitários mostram também que, para 22,4% dos que perceberam irregularidades, a adição ou manipulação pode ter sido feita pelo profissional cabeleireiro. Já para 15,9% desses fiscais, as duas situações ocorrem: tanto o produto é fabricado com um teor de formol acima do permitido, como o produto é adicionado ao cosmético.

Riscos à saúde

Em contato com a pele, o formol pode causar irritação, queimadura, descamação e até queda de cabelo, entre outros danos. Se for inalado, pode provocar ardência nas vias respiratórias, coriza, falta de ar, tosse e dor de cabeça. Além disso, instituições internacionais reconhecem o efeito cancerígeno do produto.

O levantamento foi realizado pela Coordenação de Serviços de Interesse para a Saúde (CSIPS) da Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde (GGTES) da Anvisa. A coleta dos dados ocorreu por meio de formulário eletrônico, no período de 6 de agosto a 6 de setembro de 2018.

Legislação

No Brasil, o uso do formol é permitido em cosméticos apenas com a função de conservante ou endurecedor de unhas, com concentrações máximas de 0,2% e 5%, respectivamente (Resolução da Diretoria Colegiada – RDC – 15, de 2013).

Informações de Blog da Saúde/MS

A Prefeitura de Macaíba informa que o atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento de Macaíba (UPA) foi restabelecido na manhã desta sexta-feira (4). Uma nova empresa foi contratada para realizar os serviços para a população, conforme publicado no Diário Oficial do Município de Macaíba de quinta-feira (3).

Como amplamente divulgado, a UPA de Macaíba esteve sem atendimento médico por 03 (três) dias devido à empresa vencedora do processo licitatório não ter cumprido com os serviços para qual foi contratada. O Município rescindiu o contrato com a referida empresa, convocou a segunda colocada da licitação, que alegou impossibilidade de atendimento, onde por fim, a Prefeitura convocou imediatamente a terceira empresa licitante, que está cumprindo o contrato.

O Município está tomando as medidas legais para punição das empresas que deixaram prejudicadas a população macaibense. Por fim, ressalta-se que procedimentos como raio-X, curativos e medicação estavam sendo realizados normalmente.

Informações da Assecom-PMM

Em relação à falta de médicos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), a Prefeitura de Macaíba esclarece que já notificou a empresa responsável pelo serviço no dia 1º de janeiro de 2019, para que ela solucione o problema em até 24 horas, de acordo os termos previstos e acordados em contrato, visto que a população não pode ser prejudicada pela falta de atendimento médico.

A administração municipal também informa que, caso o problema não seja solucionado, o município tomará todas as providências cabíveis e legais para que o atendimento médico seja regularizado o mais rápido possível. Vale salientar que a UPA está aberta realizando os demais procedimentos de rotina: raios-X, curativos e medicação.

Assecom-PMM

Imagem: Shutterstock

Os grandes banquetes são as principais tradições das festas de Natal e Ano Novo. As ceias são ótimas oportunidades para reunir familiares e amigos em volta de uma mesa repleta de pratos deliciosos aguardados durante todo o ano. Porém, para garantir que as confraternizações não acabem com uma visita ao hospital é importante ter atenção redobrada com a conservação e manipulação dos alimentos para evitar as chamadas doenças transmitidas por alimentos.

A analista do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Juliene Borges, monitora o perfil das doenças transmitidas por alimentos no país e esclarece que, em geral, as doenças não são graves, mas é preciso atenção. “As doenças transmitidas por alimentos geralmente envolvem sintomas no trato intestinal por um período limitado e normalmente os sintomas desaparecem em pouco tempo. Mas, é importante entender que algumas bactérias, por exemplo, podem atingir outros órgãos, o que é muito perigoso”, esclarece.

Orientações gerais para cuidados com alimentos

A maioria das contaminações alimentares ocorre nos domicílios, como resultado de falhas higiênicas na manipulação e conservação dos alimentos. Juliene Borges esclarece que a prevenção é a melhor forma de evitar maiores complicações.

Pensando nas ceias de Natal e Ano Novo, ela explica que os cuidados devem começar ainda no supermercado. “Todas as pessoas que preparam ceias devem observar os alimentos desde a compra. É preciso ter atenção com qualidade dos alimentos, com o ambiente onde foi comprado, com as condições da embalagem e com a validade”, disse.

Por isso, ao preparar suas refeições em casa, é importante seguir algumas dicas simples para prevenir infecções:

Nas compras e na preparação:

– O tempo máximo para armazenar os alimentos perecíveis após as compras é de até 2 horas. No transporte dos alimentos, evite deixá-los em locais quentes.

– Lave sempre as mãos com água e sabão antes de preparar ou comer um alimento.

– Sempre verifique a validade dos produtos e não utilize latas amassadas, estufadas, enferrujadas ou embalagens danificadas.

– Higienize o local e os utensílios antes de preparar qualquer alimento.

– Descongele os alimentos na geladeira ou no micro-ondas.

– Os alimentos descongelados devem ser mantidos sob refrigeração até o cozimento e consumo, não devendo ser recongelados. Deve-se evitar também comer carnes cruas ou malpassadas.

– Evite cozinhar se estiver doente.

– Esfregue bem as frutas e hortaliças ao lavá-las em água corrente. Em seguida mergulhe-as em hipoclorito de sódio 2,5% e depois enxague-as para consumo.

Durante o consumo:

– Evite a contaminação cruzada: Não utilize os mesmos utensílios para manipular alimentos crus e cozidos.

– Não deixe a comida exposta na mesa ou no fogão se não for consumi-la imediatamente e guarde as sobras das preparações na geladeira logo depois da refeição

– Consuma apenas leite pasteurizado ou fervido e os seus derivados que tenham passado pelo mesmo processo.

– Mantenha os alimentos prontos para o consumo em temperaturas seguras. Se não for consumi-los imediatamente, deixe-os refrigerados (abaixo de 5°C) ou aquecidos (acima de 60°C).

Cuidados com a alimentação fora de casa

Além disso, Juliene explica que cuidados também precisam ser tomados ao sair para festas em outros ambientes. “Para pessoas que forem confraternizar fora de casa, é importante observar a higiene do local, a temperatura dos alimentos (se estão aquecidos ou refrigerados), os cuidados dos manipuladores com a comida e a disposição dos alimentos (se não estão amontoados, por exemplo) ”, disse.

Nesses casos, é importante observar que se você adoecer após o consumo de água ou alimento, pode ser que outras pessoas também tenham adoecido pelo mesmo motivo. Por isso, ao procurar o serviço de saúde, sempre informe onde você realizou suas últimas refeições e se outras pessoas também relataram sintomas semelhantes. A contribuição é muito importante para que a equipe de saúde possa investigar um possível surto de doença transmitida por água ou alimento.

Blog da Saúde (MS)

Medicamento estará disponível em até 180 dias – Foto: Reprodução/Agência Brasil

O governo federal incorporou o medicamento ácido Zoledrônico (ZOL), que atua especificamente para restaurar os ossos e aliviar a dor de quem sofre com a doença de Paget, entre os remédios que devem ser disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A nova aquisição estará disponível nas unidades públicas de saúde de todo o País em até 180 dias.

De acordo com o Ministério da Saúde, a inclusão do medicamento deve gerar um impacto inicial de R$ 9,6 milhões por ano. A decisão de ofertar o remédio levou em conta sugestões de pacientes e familiares de portadores desta doença e foi debatida entre profissionais da saúde e especialistas da Comissão Nacional de Incorporação de Novas Tecnologias ao SUS (Conitec).

Doença rara

Atualmente, o SUS oferta os medicamentos Alendronato, Risedronato e Pamidronato para a doença. Depois da osteoporose, a doença de Paget é o segundo distúrbio ósseo mais comum na população brasileira, mais frequente em indivíduos com mais de 55 anos e em homens.

Em muitos casos, a doença é assintomática e o diagnóstico é feito por achados radiológicos ou exames realizados por outros motivos. Ela pode causar deformidades nas áreas da pelve, coluna, crânio, fêmur e tíbia.

O atendimento dos pacientes é feito com base na Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras do Ministério da Saúde. Ao todo, o Brasil possui sete serviços de referência no atendimento a doenças raras.

Portal Brasil

Foto: Tânia Rêgo/ABr

O prazo para profissionais da área da saúde formados no exterior escolherem as cidades onde irão trabalhar no programa Mais Médicos foi prorrogado nesta quarta-feira (26) pelo Ministério da Saúde.

Os brasileiros com diploma de outro país têm os dias 23 e 24 de janeiro para selecionarem os municípios. Já os médicos estrangeiros terão acesso ao sistema para optarem pelas localidades em aberto nos dias 30 e 31 do mesmo mês. Ao todo, são 842 vagas disponíveis em 287 municípios e 26 distritos indígenas.

O prazo se aplica aos 10.205 profissionais formados no exterior que enviaram, pelo site, a documentação para fazer parte do Mais Médicos. O Ministério da Saúde informou ainda que os documentos estão em fase de análise.

O Revalida – exame que reconhece o diploma de outro país de médicos estrangeiros – será dispensado, no caso de profissionais selecionados para o programa.

Os brasileiros formados no exterior devem começar a trabalhar nos dias 4 e 5 de fevereiro. A data será cumprida se eles tiverem participado das atividades preparatórias.

Já os estrangeiros sem diploma brasileiro devem começar a trabalhar nos dias 6 e 7 de fevereiro, também já tiverem participado das atividades preparatórias.

Agência do Rádio Brasileiro

Foto: Reprodução/SAMU

O Serviço de Atendimento Móvel (SAMU) Natal 192 orienta a população para os cuidados nas festas do final do ano que tradicionalmente são comemoradas com fogos de artifício.

Para evitar acidentes, alguns cuidados são essenciais, já que o manuseio inadequado desses artefatos pode ser fatal ou deixar sequelas permanentes. Além disso, o barulho da explosão e os vestígios luminosos dos fogos prejudicam também o sistema auditivo e ocular, podendo causar surdez e cegueira.

Antes do uso dos fogos de artifício, é importante que a pessoa verifique a data de validade dos fogos e leia cuidadosamente cada instrução de segurança recomendada pelo fabricante. As informações devem estar descritas na embalagem do produto.

Informações do Blog do BG

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Confira dez dicas de saúde para o verão

Corpo saudável, viagens de férias, sol, praia e piscina são a combinação perfeita para o verão. No entanto, é necessário tomar cuidados especiais antes de aproveitar as vantagens deste período. Confira alguns deles e aproveite este e os próximos verões:

 

Atividades físicas

*Antes de realizar exercícios físicos, a hidratação deve ser reforçada. Em média, a água ingerida consegue hidratar o corpo por até uma hora de atividades. Após isso, ela sozinha já não consegue repor os sais minerais perdidos. Uma alternativa é ingerir alimentos como maçã, torradas ou bolachas de sal.

*Respeite seu limite. O calor acelera a dilatação dos vasos sanguíneos, o que é bom, pois ajuda a ativar os músculos e os neurônios. Mas também pode provocar desidratação, superaquecimento do corpo e fadiga precoce.

* Encontre um local adequado para as atividades físicas. Parques e praças com muitas árvores são boas opções para fugir do calor.

 

Viagens

*Antes de viajar, confira se o destino é uma região de risco e se é necessário tomar alguma vacina. A ocorrência de algumas doenças, como a febre amarela, é mais comum no verão.

*No trajeto, fique atento à água não tratada e a bebidas preparadas com gelo de origem duvidosa.

*Se a viagem for muito longa, faça paradas e se movimente para evitar inchaços, que são mais comuns no calor.

 

Praias, piscinas e cachoeiras 

*Não tome banho após refeições pesadas. Isso evita choques de temperatura no corpo.

*Verifique a profundidade antes de mergulhar em rios e cachoeiras.

*Cuidado com águas muito geladas. Elas podem causar câimbras nas pernas.

*Antes de comer na praia, certifique-se de que não possui restrição alimentar. Peixes e frutos do mar podem causar alergias e, em situações mais extremas, até problemas neurológicos.

 

Portal Brasil