Saúde Arquivo

O projeto Sesc Saúde da Mulher em Macaíba ainda tem vagas para exames preventivos que podem ser feitos imediatamente após a apresentação da documentação requerida, no horário das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Para ser atendida, é preciso procurar a unidade móvel do Sesc no estacionamento da Prefeitura de Macaíba com os seguintes documentos (originais e cópias): RG, CPF, Cartão do SUS (Macaíba) e Comprovante de residência (Macaíba).

O atendimento foi estendido e prossegue até o dia 19 de dezembro. O público-alvo para o exame preventivo é formado por mulheres de 25 a 64 anos.

Prefeitura de Macaíba (Via Instagram)

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, disse nesta quinta-feira (6) a parlamentares que em 2018 serão aplicados R$ 131,4 bilhões na área de saúde pública brasileira, um recorde para o setor e acima do piso constitucional de R$ 112 bilhões.

O ministro, que vai deixar o cargo no fim de dezembro, esteve nesta quinta na Comissão Mista de Orçamento (CMO) para prestar contas sobre indicadores da área nos dois primeiros quadrimestres do ano.

Gilberto Occhi afirmou ainda que o governo tem cumprido rigorosamente sua obrigação de transferência de recursos para estados e municípios. Até agosto, haviam sido repassados R$ 78 bilhões, disse.

Segundo ele, deputados e senadores também não têm do que reclamar, pois o governo já pagou R$ 4,1 bilhões dos R$ 5,3 bilhões de emendas parlamentares obrigatórias, um número positivo, principalmente levando-se em contra restrições do período eleitoral.

— Este ano de 2018 foi excepcional sob o aspecto de pagamento de emendas no mesmo exercício. Já empenhamos mais de 90% e já pagamos quase 80% das emendas empenhadas em 2018. É uma questão a ser comemorada. O governo cumpre no mesmo exercício pagamentos e empenhos das emendas dos parlamentares — afirmou.

Agência Senado

O Ministério da Saúde publicou a Portaria 3.749, de 23 de novembro de 2018, que regulamenta a transferência de recursos destinados ao Eixo Estrutura do Programa Nacional de Qualificação da Assistência Farmacêutica (QUALIFAR-SUS) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) para o ano de 2018.

O QUALIFAR-SUS Eixo Estrutura destina recursos financeiros de investimento e de custeio aos municípios habilitados para estruturação dos serviços e ações da Assistência Farmacêutica, de modo que estes sejam compatíveis com as atividades desenvolvidas, considerando a área física, os equipamentos, os mobiliários e os recursos humanos.

Pactuada na última reunião da Comissão Intergestores Tripartite no dia 31 de outubro de 2018, essa Portaria abre a seleção para que 651 novos municípios sejam habilitados ao Eixo Estrutura do QUALIFAR-SUS.

O Programa, instituído pelo artigo 574 da Portaria de Consolidação nº 5, de 28 de setembro de 2018, tem por finalidade contribuir para o processo de aprimoramento, implementação e integração sistêmica das atividades da Assistência Farmacêutica nas ações e serviços de saúde, visando uma atenção contínua, integral, segura, responsável e humanizada e está organizado em 4 (quatro) eixos: Estrutura, Educação, Informação e Cuidado.

Blog da Saúde/Ministério da Saúde

O prefeito Dr. Fernando Cunha participou da visita técnica do Departamento Nacional do Sesc e do Sesc São Paulo à unidade móvel do Sesc Saúde Mulher em Macaíba, na tarde desta terça-feira (4).

O objetivo é saber mais sobre o funcionamento da unidade, tanto os exames quanto as orientações sobre saúde sexual. Na visita estiveram presentes a gerente de Saúde do Departamento Nacional do Sesc, Sebastiana Regina Marinho; a coordenadora Roberta Vilhena; a gerente de Saúde do Sesc SP, Maria Odete Ferreira e o odontólogo Jair Júnior.

A ideia é que o projeto seja implantado também em São Paulo. As unidades do Sesc do Rio Grande do Norte foram as primeiras no país a atender pela unidade móvel Sesc Saúde Mulher.

O RN foi escolhido para executar o então projeto piloto em 2012 e, graças ao sucesso, foi replicado para outros regionais do Sesc Brasil afora.

Mais de 49.992 potiguares de 27 municípios já foram atendidas pelo projeto.

Prefeitura de Macaíba (Facebook)

Foto: EBC

Das 8.517 vagas ofertadas no novo edital do programa Mais Médicos, 8.405 já tinham sido preenchidas até as 18h desta terça-feira (4), segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde. O levantamento mostra ainda que 3.276 profissionais já se apresentaram ou iniciaram as atividades nas cidades, o que equivale a 38% do total de postos abertos.

O edital já conta com 34.653 inscrições, das quais 23.951 foram concluídas. Os médicos têm até o dia 14 deste mês para se apresentarem nas cidades escolhidas durante o processo de seleção. Caso haja desistência, o profissional deve avisar o município, que fará a comunicação ao Ministério da Saúde.

Até o momento, 200 médicos já indicaram que não vão assumir os postos para os quais foram designados. A principal causa apontada é a incompatibilidade de horário com outras atividades profissionais. Para participar do Mais Médicos, é necessário dedicar 40 horas semanais ao trabalho, que dever ser realizado em uma equipe de Saúde da Família.

O processo de inscrição segue aberto até sexta-feira (7) para os profissionais com registro no Brasil.

Portal Brasil

Após uma semana de intenso trabalho referente à Semana Nacional de Combate ao Aedes, a Prefeitura de Macaíba, através da Secretaria Municipal de Saúde, concluiu com êxito as atividades de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti na manhã desta sexta-feira (30) na Praça Paulo Holanda Paz. Usando a hashtag #MosquitoNão, tema de campanha local de saúde, foram desenvolvidas diversas ações de eliminação do mosquito transmissor de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya.

A mobilização desta semana foi realizada em conjunto com a Secretaria Municipal de Educação (SME) e Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (SEMTAS) em todo o município, tanto na zona urbana quanto na zona rural, com palestras, rodas de conversa, distribuição de panfletos informativos nas escolas, Estratégias de Saúde da Família (ESFS), na sede do programa Bolsa Família em Macaíba.

De acordo com Governo Federal, as ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti devem ser permanentes e tratadas como prioridade pela pasta da Saúde. Desde a identificação do vírus Zika no Brasil e sua associação com os casos de malformações neurológicas, o Governo mobilizou todos os órgãos para atuar conjuntamente, incluindo os governos estaduais e municipais.

A Prefeitura relembra a população macaibense acerca da importância de unir esforços para enfrentar a grande ameaça que o mosquito representa para as gerações de hoje e do futuro, sendo imprescindível a vigilância incessante, exterminando os focos e combatendo a proliferação do Aedes Aegypti também nos domicílios, cada um fazendo a sua parte.

Fotos: Márcio Lucas

Assecom-PMM

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), usou sua conta no Twitter para criticar o acordo firmado com Cuba, em 2013, para o envio de profissionais cubanos para o programa Mais Médicos. Segundo ele, o acordo entre Brasil e Cuba “era pretexto para financiar a ditadura”.

Após o anúncio do Ministério da Saúde de Cuba sobre o fim do acordo, no último dia 14, foi aberto um edital para a substituição dos 8.517 cubanos que deverão deixar o Brasil. Bolsonaro comemorou o fato de mais de 96% das vagas terem recebido inscrições de profissionais.

“Após Cuba irresponsavelmente retirar-se do Mais Médicos por não aceitar dar liberdade e salário integral aos seus cidadãos, quase 100% das vagas já foram preenchidas por brasileiros”, disse o presidente eleito, referindo-se às críticas que faz ao governo de Cuba e à exigência das autoridades cubanas de repasse de parte do salário dos médicos para o país.

Em seguida, Bolsonaro criticou novamente o acordo firmado durante o governo da presidente Dilma Rousseff, há cinco anos. “Está claro que o acordo do PT era pretexto para financiar a ditadura membro do foro de São Paulo”, acrescentou.

Segundo o presidente eleito, o PT tinha um amplo plano de manutenção no poder. “Há outros acordos suspeitos claramente inviáveis que reforçam a ideia de que nosso país estava disfarçadamente servido de fonte de renda de partidos alinhados ideologicamente na América Latina. Não Mais.” Ele não detalhou suas suspeitas.

Agência Brasil

Dia D da campanha será na próxima sexta-feira (30).

A Prefeitura de Macaíba, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está realizando de segunda-feira (26) até a próxima sexta-feira (30) a campanha #MosquitoNão, atividade de conscientização sobre o enfrentamento a dengue, por meio de ações de eliminação do mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti.

O Dia D da campanha está previsto para sexta-feira (30), na Praça Paulo Holanda Paz, das 7h30 às 11h30. A mobilização também é realizada em conjunto com a Secretaria Municipal de Educação (SME) e Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) em todo o município, tanto na zona urbana quanto na zona rural, com palestras, rodas de conversa, distribuição de panfletos informativos nas escolas, Estratégias de Saúde da Família (ESFS), na sede do programa Bolsa Família em Macaíba.

Crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) participam da ação na Vila Olímpica do município com oficinas de desenho, rodas de conversa, teatro, produção de cartazes entre outras atividades. Os grupos atendidos pelos Centros de Referência em Assistência Social Fabrício Pedroza e Tavares de Lyra também participam de rodas de conversa na campanha.

Assecom-PMM

Dando continuidade aos seus novos investimentos em infraestrutura e serviços, a Prefeitura de Macaíba acaba de adquirir uma série de equipamentos que irão contribuir no atendimento e no acompanhamento dos pacientes que passam diariamente pelo Centro de Saúde Luís Antônio Fonseca Santos, mais conhecido como Posto da Maré. Estima-se que mais de 700 pessoas sejam assistidas diariamente, segundo o gestor da unidade Edielias Pereira.

Entre os equipamentos comprados com recursos próprios do tesouro municipal para o Centro de Saúde Luís Antônio Fonseca Santos, estão: colposcópio, audiômetro, otoscópio, impedanciômetro e aparelhos de eletrocardiograma e eletroencefalograma, explicou Edielias, que destacou que em breve será instalada uma cabine de audiometria no local.

Atualmente, o estabelecimento conta com 28 especialidades médicas, constituindo-se em um dos mais completos e importantes centros de saúde pública da Grande Natal, referência para toda a região. Cardiologia, ginecologia, urologia, nefrologia, fisioterapia, pneumologia, fonoaudiologia se encontram entre as especialidades disponibilizadas.

A aquisição de novos equipamentos para o Posto da Maré integra as ações referentes aos novos investimentos da Prefeitura neste final de 2018, que vem se somar às reformas do posto de saúde das Campinas, do ginásio Edilson Albuquerque e do mercado público, além da pavimentação de diversas ruas em áreas urbanas e rurais.

Foto: Márcio Lucas/Arquivo-PMM

Assecom-PMM

Objetivo é sensibilizar a população sobre o tema, atender mulheres vítimas de violência e divulgar canais para denúncia.

A Prefeitura de Macaíba, por intermédio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) promove uma mobilização alusiva ao Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, na próxima quarta-feira (28), das 8h às 11h, na Praça Augusto Severo (Praça do M).

As equipes do Centro de Referência em Assistência Social (CREAS), Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e da Polícia Civil estarão na Praça realizando atendimento para as mulheres que podem ser vítimas de violência, orientações jurídicas e distribuição de panfletos explicativos sobre a temática.

As ações também estão acontecendo nas Estratégias de Saúde da Família com palestras de orientação sobre a violência e os canais de denúncia. A Prefeitura também conta com a Sala Lilás, um espaço de atendimento às mulheres vítimas de violência no município, que está situada na sede do Creas, que fica na Rua Major Antônio Belmiro, número 199 (Rua da Usina).

 O horário de atendimento do local é de segunda a sexta, das 8h às 17h. Os telefones para denúncias são 3271-1423 (CREAS), 3271-6835 (Delegacia Municipal) e o Disque 180 (Central de Atendimento à Mulher). O Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher é celebrado no dia 25 de novembro.

Foto: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Foto: Comunicação/Instituto Oswaldo Cruz.

Todos os municípios do país promovem, a partir deste domingo (25), diversas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, como visitas domiciliares, mutirões de limpeza e distribuição de materiais informativos. A Semana Nacional de Combate ao Aedes será realizada até a próxima sexta-feira (30), sendo a sexta o dia D de combate ao mosquito.

No total, 210 mil unidades públicas e privadas estão sendo mobilizadas, sendo 146 mil escolas da rede básica, 11 mil centros de Assistência Social e 53 mil unidades básicas de Saúde (UBS), informou o Ministério da Saúde.

Estados e municípios já foram orientados pela Sala Nacional de Coordenação e Controle do ministério para que promovam nas comunidades atividades instrutivas sobre a importância do combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Entre as atividades planejadas para a semana estão visitas domiciliares, distribuição de materiais informativos e educativos, murais, rodas de conversa com a comunidade, oficinas, teatros e gincanas.

“A mobilização pretende mostrar que a união de todos, governo e população, é a melhor forma de derrotar o mosquito, principalmente de novembro a maio, considerado o período epidêmico para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Nesse período, o calor e as chuvas são condições ideais para a sua proliferação”, acrescenta o ministério.

“O verão é o período que requer maior atenção e intensificação dos esforços para não deixar o mosquito nascer. No caso da população, além dos cuidados, como não deixar água parada nos vasos de plantas, é possível verificar melhor as residências, apoiando o trabalho dos agentes de endemias. Esses profissionais utilizam técnicas simples e diferenciadas para vistoriar as casas, apartamentos e espaços abertos”, explica o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue do Ministério da Saúde, Divino Martins.

Os dados nacionais mostram redução de casos nas três doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, entre janeiro e novembro de 2018, em comparação com o mesmo período de 2017. Porém, alguns estados apresentam aumento expressivo de casos de dengue, zika ou chikungunya. Por isso, é necessário intensificar agora as ações de eliminação do foco do mosquito, para evitar surtos e epidemias das três doenças no verão.

As ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti são permanentes e tratadas como prioridade pela pasta da Saúde. Desde a identificação do vírus zika no Brasil e sua associação com os casos de malformações neurológicas, o governo federal mobilizou todos os órgãos para atuar conjuntamente. Além disso, os governos estaduais e municipais participam da mobilização.

Agência Brasil

Entrevista coletiva com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, que fala sobre o programa Mais Médicos. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério da Saúde prorrogou para o dia 7 de dezembro o prazo de inscrição de profissionais brasileiros e estrangeiros com registro no Brasil que queiram participar da nova seleção do Programa Mais Médicos.

Segundo a pasta, a medida foi tomada devido à instabilidade no site do programa causada por ataques cibernéticos, que foram identificadas desde o primeiro dia de inscrição. O prazo para as inscrições terminaria no próximo domingo (25).

A prorrogação já havia sido anunciada mais cedo pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, em Petrolina, Pernambuco. Com a mudança, o prazo para apresentação dos médicos nos municípios para a homologação do contrato também foi estendido. Agora os inscritos terão até o dia 14 de dezembro para entregar a documentação no município escolhido e iniciar o trabalho.

Além disso, a data prevista para início da apresentação dos médicos já inscritos nos municípios foi adiantada. Os médicos poderão se apresentar a partir de amanhã (23).

Sobre a instabilidade do site, o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (SUS) informou que está atuando para melhorar o sistema de inscrições. “O setor já identificou a maior parcela dos robôs e máquinas programadas que estão promovendo os ataques à página do Mais Médicos”, diz nota divulgada pela pasta.

Agência Brasil

Através de plataforma on-line e interativa, internauta pode ajudar a construir a história do HIV e celebrar a vida após 30 anos de luta contra AIDS

Há 30 anos, no dia 27 de outubro de 1988, a Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde instituíram o dia 1º de dezembro como o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Cinco anos após a descoberta do vírus causador da aids, o HIV, 65,7 mil pessoas já tinham sido diagnosticadas com o vírus, e 38 mil já tinham falecido.

Para marcar a data e relembrar as lutas e todas as conquistas na resposta global ao HIV, o Ministério da Saúde, vai resgatar vai cobrir a Esplanada dos Ministérios da Saúde com um imenso mosaico formado por colchas de retalhos (quilt em Inglês). Essa era uma prática na década de 80 para lembrar as vítimas da aids.

As colchas serão feitas por qualquer pessoa que queira participar e deixar marcada a sua contribuição na luta contra a epidemia que ainda não foi vencida, apesar dos avanços conquistados até aqui. Para participar, basta acessar o site www.diamundial30anos.com.br. Neste endereço, o internauta pode escolher uma arte, escrever sua mensagem, seu nome ou dedicar à pessoa ou as pessoas que ama ou admira. Será também um espaço plural para deixar registrado seu compromisso para combater o preconceito, o estigma e a desinformação em torno do HIV/aids.

Todas as mensagens serão impressas em tecidos para formar o mosaico de colchas na Esplanada dos Ministérios no Dia Mundial de Luta Contra a Aids. Faça a sua homenagem e participe deste grande movimento. Cada quilt representa uma conquista, por isso deixe sua mensagem até o dia 22 de novembro, prazo final de envio.

“É muito importante resgatar o passado nestes 30 anos de história em que foram necessárias muitas lutas para as conquistas que hoje temos na resposta global ao HIV/aids”, destaca a diretora do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV), Adele Benzaken. Ela lembra que essa história é marcada pela luta e pela saudade dos muitos que foram vitimados pela doença. “Algumas pessoas lutaram muito, mas se foram muito rapidamente sem terem conhecido as opções de tratamento e de prevenção que temos hoje. É preciso homenagear esses, mas também aqueles que resistiram ao vírus e se tornaram ativistas ou protagonistas nessa história, fazendo com que a resposta brasileira fosse exemplo para o mundo”.

Informações do Blog do Ministério da Saúde

Matéria completa aqui: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/53638-ministerio-da-saude-lanca-campanha-para-comemorar-dia-mundial-de-luta-contra-a-aids

 

Foto: Fabrício Cunha/Prefeitura de São Luís

Governo federal investirá R$ 89 milhões por ano em ações de prevenção e promoção da saúde. Inscrições no programa podem ser feitas até 15 de fevereiro

Gestores municipais de saúde e educação têm até o dia 15 de fevereiro para indicarem as escolas públicas que integrarão a nova fase do programa Saúde na Escola. A política do governo federal destina recursos para que os municípios realizem ações de prevenção e promoção da saúde no ambiente escolar. A adesão pode ser feita a partir desta segunda-feira (19).

As unidades inscritas no programa devem realizar doze ações com foco no cuidado da saúde dos estudantes, como incentivo à prática de atividades físicas, à alimentação saudável, prevenção de acidentes, bem como do uso de álcool e drogas. As linhas de atuação estão previstas na portaria de criação da política.

Novidades

O novo ciclo do programa prevê o investimento anual de R$ 89 milhões nos próximos dois anos. O valor é 2,5 vezes maior que o executado nos anos anteriores e passou a ser pago em parcela única, para facilitar a realização das ações e o cumprimento das metas propostas.

A partir de agora, os gestores municipais deverão indicar as escolas e não mais o nível de ensino envolvido. Assim, com o apoio dos profissionais de atenção básica da saúde, as escolas desenvolvem as atividades previstas no momento de adesão à política.

Processo de inscrição

As inscrições no programa devem ser feitas no site e-Gestor Atenção Básica, espaço de informação e acesso ao sistema da área. Para entrar na plataforma, é necessário informar o CPF e senha do perfil cadastrado como “gestor municipal” vinculado ao “módulo PSE”. Caso o gestor não tenha entrada habilitada ou perfil no módulo PSE, deve-se informar o CNPJ e a senha do Fundo Municipal de Saúde.

Atualmente, a iniciativa investe em 90% dos municípios brasileiros, com mais de 20 milhões de estudantes de 85.706 escolas beneficiados e mais de 36 mil equipes da atenção básica do SUS envolvidas nos projetos.

Portal Brasil

Créditos da foto: Geraldo Magela/Agência Senado

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) deverá analisar na quarta-feira (21), substitutivo da senadora Marta Suplicy (sem partido-SP) ao projeto que descriminaliza o cultivo da maconha para uso pessoal terapêutico (PLS 514/2017).

O projeto foi apresentado pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e decorre de Ideia Legislativa proposta no portal e-Cidadania (SUG 25/2017). Na CAS, Marta Suplicy, presidente da comissão, relatou favoravelmente à proposição na forma de substitutivo que permite à União liberar a importação de plantas e sementes, o plantio, a cultura e a colheita da cannabis sativa exclusivamente para fins medicinais ou científicos, em local e prazo pré-determinados, mediante fiscalização.

O substitutivo da senadora também altera a Lei de Drogas (Lei 11.343, de 2006) e passa a liberar o semeio, o cultivo e a colheita da cannabis, visando o uso pessoal terapêutico, por associações de pacientes ou familiares de pacientes que fazem o uso medicinal da substância, criadas especificamente com esta finalidade, em quantidade não mais que a suficiente ao tratamento segundo a prescrição médica.

Avanços científicos

No relatório, Marta defende que o tema não pode ser relegado a uma discussão ideológica ou política. “Mais que tudo, é preciso que tenhamos empatia e nos coloquemos no lugar do outro. É assim que defendemos a verdadeira essência do cuidado em saúde, que é mitigar o sofrimento humano”, aponta.

No texto, a senadora cita pesquisas científicas relacionadas aos benefícios da cannabis no tratamentos de muitas enfermidades, como autismo, epilepsia, Alzheimer, doença de Parkinson, nas dores crônicas e nas neuropatias. E reforça que os tratamentos reduzem o sofrimento não só dos pacientes, mas também dos familiares.

“Não há justificativa plausível para deixar a população brasileira alijada dos avanços científicos nesta área”, acrescenta Marta Suplicy, reiterando que a identificação dos canabinoides endógenos revolucionou a pesquisa sobre a cannabis e seus efeitos no organismo.

Ainda segundo o relatório da senadora, “a informação obtida destes estudos deu apoio à ideia de que o sistema canabinoide é suscetível à manipulação farmacológica, assim como outros sistemas fisiológicos humanos. Isto levou à descoberta de moléculas canabinoides com utilidade terapêutica. E desde então, a importância medicinal da cannabis tem sido reiteradamente demonstrada pela Ciência”.

Agência Senado

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, disse hoje (16) que vai sugerir à equipe de transição, na próxima semana, substituir as vagas abertas com a partida dos cubanos, no programa Mais Médicos, por profissionais formados com recursos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Segundo ele, o tema foi analisado por técnicos e deve ser agora debatido em nível político.

“Uma das propostas que nós vamos apresentar é essa, como outras propostas que estamos trabalhando não só na questão do Programa Mais Médicos, mas também de outras questões do Ministério da Saúde”, disse Occhi ao participar da cerimônia de inauguração das instalações do Centro Especializado em Reabilitação (CER IV), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

O ministro não detalhou a proposta que será apresentada à equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro. O Fies é um fundo de financiamento para estudantes de baixa renda. Um período depois de formados, os estudantes passam a pagar as mensalidades que foram financiadas. Os valores variam de acordo com a negociação prévia feita no momento da matrícula.

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

Exigências

O ministro disse que até a próxima terça-feira (20) será lançado o edital para a contratação de médicos nas vagas que surgirem com o desligamento de profissionais cubanos. Eles devem ser substituídos por médicos brasileiros que tenham o número de inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM), obtido no Brasil e que possam fazer a opção de trabalhar no Programa Mais Médicos.

“Em um segundo momento, depois de um determinado período, vamos abrir para os médicos brasileiros formados no exterior. Acreditamos que existe um universo de cerca de 15 a 20 mil médicos aptos a participar do edital e a nossa ideia é fazer isso imediatamente ainda agora em novembro nós já temos médicos que tenham condições já escolhendo seus lugares para trabalhar.”

Vagas

Occhi indicou ter certeza de que as vagas serão ocupadas, ainda que em chamadas iniciais para o programa os médicos brasileiros não tenham apresentado grande interesse em participar. “Acredito que sim [as vagas serão ocupadas], até porque, no último edital que fizemos no ano passado, tivemos mais de 20 mil inscritos brasileiros. Depois, eles não foram para os lugares, aí utilizamos em uma segunda chamada o médico estrangeiro. Acreditamos que sim, já que essa é uma grande oportunidade.”

De acordo com o ministro, o governo federal vai atuar em parceria com os municípios e a sociedade médica de uma maneira geral. “É uma ação que o governo federal vai capitanear, mas há um envolvimento de todos.” Segundo ele, ainda não foi definido um cronograma de saída dos profissionais cubanos do Mais Médicos.

“Não tem uma definição. Isso é uma decisão do governo de Cuba de retirá-los. Nós estamos trabalhando de forma emergencial, para que na medida em que o médico cubano saia, ele tem a decisão de sair, mas que a gente tenha outros profissionais brasileiros que possam ocupar este lugar.”

Informações e fotos da Agência Brasil

A cerimônia que oficializou a instalação da unidade Sesc Saúde da Mulher no município ocorreu na noite desta segunda-feira (12/11), com a presença do prefeito Fernando Cunha, do vice-prefeito Auri Simplício, dos vereadores (as) Antônio França, Marijara Ribeiro e Ana Catarina, do presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Macaíba e vice-presidente do presidente do Sistema Fecomércio/RN, Luiz Lacerda, dos diretores regionais do Sesc e Senac no RN, Fernando Virgílio e Raniery Pimenta, respectivamente, de vários secretários (as) municipais, servidores públicos e populares. A iniciativa do projeto é do Sesc RN, instituição do Sistema Fecomércio.

Fotos: Fecomércio/RN (Facebook)

O projeto Sesc Saúde da Mulher se instala em Macaíba e começa a atender a população já a partir desta terça-feira (13), no horário das 8h às 12h e das 13h às 17h. Para ser atendida, é preciso procurar a unidade móvel do Sesc no estacionamento da Prefeitura de Macaíba com os seguintes documentos (originais e cópias): RG, CPF, Cartão do SUS (Macaíba) e Comprovante de residência (Macaíba). Inscrições também podem ser feitas com os agentes de saúde que atuam nas comunidades.

A cerimônia que oficializou a instalação da unidade Sesc Saúde da Mulher no município ocorreu na noite desta segunda-feira (12), com a presença do prefeito Fernando Cunha, do vice-prefeito Auri Simplício, dos vereadores (as) Antônio França, Marijara Ribeiro e Ana Catarina, do presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Macaíba e vice-presidente do Sistema Fecomércio/RN, Luiz Lacerda, dos diretores regionais do Sesc e Senac no RN, Fernando Virgílio e Raniery Pimenta, respectivamente, de vários secretários (as) municipais, servidores públicos e populares.

A unidade permanecerá instalada em Macaíba até o próximo dia 18 de dezembro, tendo como meta realizar 1600 exames, sendo 800 mamografias e 800 preventivos, todos de forma gratuita, além de 2000 orientações referentes à Saúde da Mulher. Sua estrutura conta com consultório ginecológico, sala de mamografia com mamógrafo digital, banheiro e sala de atendimento. Conforme informações do Sesc RN, a equipe que assistirá às mulheres compõe-se de enfermeira, educadora em saúde, técnica de radiologia, médica e artífice.

A iniciativa do projeto é do Sesc RN, instituição do Sistema Fecomércio. Podem fazer o exame Papanicolau mulheres com idade entre 25 e 64 anos. Já a mamografia pode ser realizada por mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos.

Em seu discurso, o prefeito Fernando Cunha agradeceu às equipes do Sesc e do Sistema Fecomércio pelo empenho demonstrado para trazer esse importante projeto para a cidade de Macaíba, em especial à pessoa de Luiz Lacerda. A unidade Sesc Saúde da Mulher já passou por 27 municípios potiguares e atendeu mais de 50 mil mulheres.

*Assecom-PMM

*Com informações complementares do Sesc RN

Imagem: Arquivo/Agência Brasil

Proposta de nova metodologia para reajuste anual de planos de saúde individuais e familiares será tema de audiência pública marcada para amanhã (13), no Rio de Janeiro. O cálculo, já apreciado pela diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), teria como base a variação das despesas assistenciais e a inflação oficial, calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

No novo modelo, o reajuste deixaria de se basear exclusivamente na variação de despesas assistenciais (VDA), mas continuaria sendo composto por uma fórmula única, que reúne as duas variações – VDA e IPCA – com peso de 80% e 20%, respectivamente. A VDA reflete diretamente os gastos com atendimento a beneficiários de planos de saúde, enquanto o IPCA incide nas despesas não assistenciais das operadoras – as administrativas, por exemplo.

“A intenção da agência é usar uma metodologia no reajuste que reflita mais diretamente a variação das despesas das operadoras nos planos individuais. Além disso, uma vez que os dados utilizados para o novo cálculo são públicos e auditados, o modelo se torna mais transparente e previsível para beneficiários e operadoras”, informou a ANS.

Pela nova metodologia, haveria ainda, segundo a agência, outros benefícios, como a redução do tempo entre o período de cálculo e o período de aplicação do reajuste, além da transferência de parte dos ganhos de eficiência das operadoras de planos de saúde para os beneficiários por meio de reduções no índice.

A audiência pública será das 8h30 às 17h30, no auditório da Secretaria de Fazenda e Planejamento do Rio de Janeiro, na Avenida Presidente Vargas, 670, centro.

Participação

A ANS disponibilizou um formulário online para receber as contribuições daqueles que não puderem comparecer à audiência. O documento ficará disponível no site da agência até o próximo domingo (18). Podem enviar sugestões representantes do setor regulado, de órgãos de defesa do consumidor e de toda a sociedade civil.

Agência Brasil