Saúde Arquivo

Especialidade de referência em Macaíba, a área de saúde bucal foi abordada em um programa da TV Futuro no sábado (10/08), onde os profissionais Sérgio Siqueira (coordenador de Saúde Bucal do município) e Fernando Leal (diretor do Centro de Especialidades Odontológicas), concederam entrevista ao apresentador Richard Palmeira, mais conhecido como Dr. Palmeira.

Na oportunidade, eles falaram sobre a logística e a estrutura da saúde bucal na cidade, tida como uma melhores de todo o Rio Grande do Norte, exemplificando os centros especializados, o projeto do Dia D contra o câncer de boca (que já foi destaque em congresso nacional da área no estado da Bahia) e o Novo Sorriso.

Centros especializados

Cabe destacar que Macaíba conta com dois grandes estabelecimentos nesta área que prestam serviços de qualidade à população: CEO e PA.

CEO

O CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) funciona de segunda a sexta, das 7h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h. No local, são realizados os atendimentos especializados nas áreas de periodontia (doenças das gengivas), endodontia (tratamento de canal), cirurgias orais menores, diagnóstico oral e biopsias, próteses dentárias, atendimento a pacientes com necessidades especiais, dentística especializada (restaurações complexas), além da realização de radiografias orais.

PA

O PA (Pronto Atendimento Odontológico) funciona todos os dias da semana (inclusive nos feriados), das 7h às 19h. Realiza atendimentos básicos agendados diariamente, assim como as urgências odontológicas. Os procedimentos oferecidos são os mais diversos, do ambulatório ao atendimento de urgência, incluindo serviços de restauração, extração, limpeza, hemorragias, fraturas, etc.

Dia D contra o câncer de boca

Trata-se de uma ação voltada à prevenção e ao combate ao câncer de boca, abrangendo todos os postos de saúde do município, focando especialmente nos usuários pertencentes aos grupos de risco: pessoas acima dos 40 anos, com próteses dentárias, fumantes, com exposição excessiva aos raios solares ou apresentando alguma lesão, mancha branca ou vermelha na cavidade bucal. Ocorre no mês de outubro.

Novo Sorriso

Outro destaque em Saúde Bucal em Macaíba é o projeto Novo Sorriso, que consiste na atuação direta dos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde e da Secretaria Municipal de Educação, que conduzem escovações supervisionadas e orientações para os alunos das escolas da rede municipal de ensino. Várias escolas da rede municipal já ganharam “escovódromos”, além de kits de saúde bucal (escova, creme dental e fio dental).

Imagem: Reprodução/Youtube

Assecom-PMM

Crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 devem ser levadas aos postos de saúde para receber a dose contra a pólio e também contra o sarampo. O Dia D de mobilização nacional foi agendado para 18 deste mês, um sábado, mas a campanha segue até 31 de agosto. A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Este ano, a vacinação será feita de forma indiscriminada, ou seja, pretende imunizar todas as crianças na faixa etária estabelecida. Isso significa que mesmo as que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço. No caso da pólio, crianças que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida devem receber a VIP. As que já tomaram uma ou mais doses devem receber a VOP. E, para o sarampo, todas devem receber uma dose da Tríplice Viral – desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Informações da Agência Brasil

Distante 65 km de Natal e localizada em Macaíba, a comunidade quilombola de Capoeira dos Negros reúne cerca de 300 famílias que encaram, diariamente, os desafios da distância no acesso aos serviços básicos assegurados à população, especialmente na saúde. Frente às dificuldades encontradas na comunidade, Carolina Damásio, médica preceptora do Instituto Santos Dumont (ISD), observou a necessidade de melhorar a qualidade do pré-natal no quilombo, uma das principais reclamações dos moradores.

Assim nasceu o Projeto Barriguda, desenvolvido por meio da disciplina “Competência Cultural na Atenção à Saúde da Mulher quilombola”, ofertada semestralmente aos alunos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que também integra o projeto de mestrado em Ensino da Saúde, defendido pela preceptora no dia 25 de maio na própria comunidade.

A defesa foi a primeira fora do ambiente da UFRN e contou com a presença da banca formada por Henry de Holanda, reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC) e George Dantas, diretor da Escola Multicampi de Ciências Médicas do Rio Grande do Norte (EMCM/UFRN). Na ocasião, líderes da comunidade e a população feminina contemplada pelo projeto estiveram presentes, acompanhando o trabalho construído coletivamente com os moradores. A data marcou não somente as comemorações do Dia da África e o cotidiano dos quilombolas; foi especial também para Carolina Damásio, médica infectologista formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e, agora, também mestra em Ensino da Saúde, também pela Instituição.

Preceptora do Instituto Santos Dumont (ISD), a médica defendeu sua dissertação com base nos dados obtidos a partir da análise do Projeto Barriguda, que atua desde 2015, na Comunidade de Capoeiras. O local foi reconhecido como Comunidade Remanescente de Quilombo (CRQ) em 2007 pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Informações e foto do Portal da UFRN

Matéria completa: http://www.ufrn.br/imprensa/materias-especiais/18721/comunidade-quilombola-capoeiras-sedia-projeto-que-une-educacao-cultura-e-saude

Mães foram acompanhadas pelos serviços das secretarias de Assistência Social e Saúde.

A Prefeitura de Macaíba, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), entregou kits de auxílio natalidade para 20 gestantes do município, na manhã desta quinta-feira (9), no CRAS Fabrício Pedroza. As gestantes são das comunidades Tapará, Lagoa do Mato, Ladeira Grande e do Centro do município. A secretaria municipal de Trabalho e Assistência Social, Andrea Carla Ferreira participou do evento de entrega.

O kit é composto por diversos itens como, por exemplo, banheira, termômetro clínico, pacote de toalhas e fraldas entre outros materiais. Cada gestante também recebeu um álbum fotográfico pessoal e um CD com todas as fotos de ensaios feitos no Solar Ferreiro Torto. Iara Roberta Máximo, 23, moradora de Lagoa do Santo Antônio e uma das gestantes que recebeu os materiais, destacou a importância do programa. “Gostei! Teve os encontros para sabermos mais como são os preparativos e gostei do atendimento da Saúde, da Assistência“, afirmou a gestante, que está com nove meses de gravidez, à espera do filho Arthur Miguel.

Para solicitar o kit, as gestantes precisam fazer o requerimento no CRAS Fabrício Pedroza, comparecendo ao local com cópias da carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, Número de Identificação Social (NIS), sendo que elas devem participar do programa Bolsa Família.

As gestantes inscritas são assistidas pelas equipes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) nas Estratégias de Saúde da Família e fazem sete consultas de pré-natal e três encontros quinzenais do grupo do CRAS até receber o kit. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3271-6538.

Fotos: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Segunda etapa da campanha de vacinação contra a doença está prevista entre 1º e 30 de novembro

Mais de 97% do rebanho já foi vacinado contra a febre aftosa na primeira etapa da campanha deste ano, informa o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Entre 1º e 30 de maio — com prorrogação de 15 dias em 20 estados e no Distrito Federal — 195,75 milhões de bovinos e búfalos foram imunizados, de total esperado de 201,1 milhões.

Como dois estados ainda não mandaram as informações, o ministério estima que a cobertura vacinal chegue a 98¨¨. Entre 1º e 30 de novembro irá ocorrer a segunda etapa da campanha de vacinação contra a aftosa, em todos os estados do País, menos Santa Catarina, que possui certificado de estado livre da doença sem vacinação. Devem ser vacinados todos os bovinos e búfalos, alerta a pasta.

Via Portal Brasil

Foto: Ésio Mendes/Governo de Rondônia

A nova Campanha Nacional de Vacinação Contra a poliomielite e sarampo começa na próxima segunda-feira, 6 de agosto, e vai até o dia 31 de agosto. No Rio Grande do Norte, o público-alvo da campanha é de aproximadamente 188,8 mil pessoas.

O dia D de mobilização nacional será sábado, 18 de agosto, quando os mais de 36 mil postos de vacinação no país estarão abertos ofertando as vacinas. A meta é vacinar, pelo menos, 95% das crianças para diminuir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no país. A madrinha da campanha deste ano é a Xuxa, eterna rainha dos baixinhos.

Em todo o país, 11,2 milhões de crianças devem ser vacinadas. Todas as crianças de um ano a menores de cinco do país devem se vacinar contra a pólio e sarampo, independente da situação vacinal.

A prioridade da campanha são as crianças de um até menores de cinco anos, público mais suscetíveis às doenças e suas complicações. Para atender a esse público, foram adquiridas 28,3 milhões doses das vacinas, um total de R$ 160,7 milhões. Todos os estados do país já estão abastecidos com 871,3 mil doses da Vacina Inativada Poliomielite (VIP), 14 milhões da Vacina Oral Poliomielite (VOP) e 13,4 milhões da Tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Para o estado do Rio Grande do Norte foram distribuídas 476,8 mil doses das três vacinas.

A campanha de vacinação deste ano é indiscriminada, ou seja, pretende vacinar todas as crianças dessa faixa etária no país e para manter coberturas homogêneas de vacinação. Para a poliomielite, as que não tomaram nenhuma dose durante a vida receberão a VIP. Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a VOP, a gotinha. Em relação ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina Tríplice viral, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias.

Nos estados que registraram casos de sarampo, a vacinação foi antecipada como medida de bloqueio para interromper a circulação do vírus. Em Roraima, a campanha iniciou em março e envolveu pessoas de 6 meses a 49 anos. Já em Manaus (AM), aconteceu em abril e o público vacinado foi de 6 meses a 29 anos de idade. E, em Rondônia, a vacinação está em andamento para crianças de 6 meses a menores de cinco anos. Durante a mobilização nacional, esses estados devem convocar novamente as crianças de um a menores de cinco anos para receber a imunização.

O Ministério da Saúde oferta todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no Calendário Nacional de Vacinação. Ao todo, são 19 para combater mais de 20 doenças, em todas as faixas etárias. Por ano, são cerca de 300 milhões de doses de imunobiológicos distribuídos em todo o país.

Via Agora RN

Foto: Agência Brasil

Há 26 anos, Semana Mundial de Aleitamento Materno é comemorada em 150 países e tem objetivo de conscientizar a população sobre os benefícios do leite materno

Na próxima quarta-feira (1º/8) tem início a Semana Mundial de Aleitamento Materno 2018, que segue até 8 de agosto. Há 26 anos, 150 países participam do movimento, que tem o objetivo de incentivar e difundir o aleitamento materno como o alicerce de uma boa saúde não só na infância, mas ao longo da vida. No Brasil, as atividades tiveram início nesta sexta-feira (27), com o lançamento da Campanha de Aleitamento Materno.

Aqui, a campanha é resultado de uma parceria do Governo do Brasil com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a Organização Pan-americana de Saúde (Opas) e a Organização Mundial de Saúde (OMS).

“O leite materno é um recurso natural capaz de combater a pobreza e a desigualdade, empoderar mulheres e proteger a biodiversidade. Ele funciona como a primeira vacina de um bebê, porque o protege de doenças potencialmente mortais e dá todo o alimento que ele precisa para sobreviver”, afirmou o representante da Opas/OMS no Brasil, Joaquín Molina, na cerimônia de lançamento da campanha.

Molina afirma que, mesmo com tantos benefícios, na região das Américas, pouco mais de 54% das crianças são amamentadas na primeira hora de vida, prática que, segundo a OMS, reduz em quase 20% o risco de morte do recém-nascido no primeiro mês. O índice é ainda menor quando fala-se da alimentação feita exclusivamente com leite materno: apenas 34% das crianças são nutridas apenas com leite materno até os 6 meses de idade.

“É muito pouco, precisamos mudar esse cenário. Afinal, amamentação é um dos pilares da vida, essencial para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, do qual, entre outros países, o Brasil é signatário”, disse.

Alimento completo

O tema da semana em 2018 é “Amamentação é a base da vida”, que, segundo a coordenadora de ações de aleitamento materno do Ministério da Saúde, Fernanda Ramos Monteiro, expressa a ideia de que o aleitamento é importante não apenas no começo da vida, mas tem benefícios que perduram até a fase adulta.

“A intenção da campanha é mobilizar a sociedade, sobretudo as mães, sobre esse benefício e pedir o apoio de todos para disseminar e aumentar as taxas de aleitamento no Brasil. O leite materno é comida de verdade, tudo o que o bebê precisa: não há necessidade de água, leite, suco. O leite sozinho previne diarreia, doenças respiratórias, sobrepeso, hipertensão e diabetes na vida futura”, afirma Fernanda..

Via Portal Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Na tarde desta quarta-feira (25), na sede da Secretaria Municipal de Saúde de Macaíba (SMS), mais 28 pacientes receberam o encaminhamento para a realização de suas cirurgias de catarata, sendo que três deles já vão ser submetidos à sua segunda intervenção cirúrgica.

A Prefeitura de Macaíba deu início a um novo ciclo de cirurgias em abril passado. Segundo a SMS, mensalmente, serão encaminhados novos pacientes para cirurgias. De lá para cá, foram 88 pessoas beneficiadas por esse serviço.

As cirurgias de catarata desses pacientes serão realizadas já na próxima sexta-feira (27), em uma clínica conveniada situada no município de Parnamirim.

“Tem sido ótimo o meu atendimento e acompanhamento. Espero mais melhoras com essa operação que vou fazer.”, disse o senhor José Ângelo, 50 anos, morador da Rua Areia Branca.

“Tô me sentindo bem, sou bem acolhida! Tô esperando ficar boa agora”, declarou dona Maria do Carmo, 70 anos, moradora da Rua Eloy de Souza, que vai fazer a sua segunda cirurgia.

“Estou me sentindo, porque eu vejo a diferença da qualidade de um olho comparado ao outro, tá bem mais claro. Clareou bem mesmo.”, opinou o senhor Cícero Pereira, 70 anos, morador da Rua Doutor Pedro Matos, que também vai fazer a sua segunda cirurgia.

Fotos: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Nesta semana, de 23 a 27/07, a Prefeitura de Macaíba está mobilizada para alertar a população sobre a prevenção e os riscos das hepatites virais. Todas as unidades de saúde do município estão prontas para receber quem quiser realizar o teste rápido para detecção das doenças e também dispõem de vacinas. O usuário deverá preferencialmente estar munido da carteira de vacinação e do cartão do SUS. O resultado sai em apenas 15 minutos.

A programação faz parte da Semana de Prevenção às Hepatites Virais, alusiva ao Dia Nacional de Combate às Hepatites Virais, celebrado em 28 de julho. Vale lembrar que julho é o mês dedicado à prevenção e ao combate dessas doenças, quando acontece a campanha de saúde chamada de “Julho Amarelo”, conduzida em todo o Brasil.

Caso seja diagnosticado com algum tipo de hepatite, o paciente terá todo o acompanhamento necessário da rede municipal de saúde. Quem desejar obter mais informações, fazer o teste ou tomar a vacina mesmo após esta semana, pode procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência.

“As hepatites podem implicar riscos graves, e um dos principais deles é o câncer de fígado. Nem todo mundo que tem hepatite B ou C progride para um câncer de fígado, mas é importante detectar logo cedo porque o quadro também pode evoluir para uma cirrose.”, explicou o infectologista Dr. Antônio Araújo, referência em HIV/AIDS e hepatites virais em todo o Rio Grande do Norte, e que atua no Centro de Saúde Luiz Antônio Fonseca Santos (Posto da Maré).

No caso da hepatite C, pode haver chance de cura de mais de 90%, segundo o médico. Porém, se não tratarem uma hepatite, seja A, B, C, D ou E, os pacientes podem sofrer graves complicações que podem levar até ao óbito.

Sobre as principais formas de transmissão, o infectologista mencionou que a transmissão da hepatite A se dá principalmente por meio de alimentos contaminados, mas também por via sexual. Hepatite B é mediante contato sexual e por objetos hospitalares contaminados (por exemplo, agulhas), assim como a hepatite C. Esses três tipos são os mais frequentes no Brasil. Os tipos D e E são mais comuns na África e na Ásia, sendo também transmitidos por via sexual e oral-fecal, respectivamente.

O doutor Antônio Araújo ainda pontuou que os sintomas das hepatites só se apresentam nos estágios finais, quando as chances de cura são poucas. Por isso, é importante que sempre se procure fazer o exame para detectá-las de forma mais rápida possível.

Foto: Márcio Lucas

Assecom-PMM

O Departamento de Hematologia, o Núcleo de Educação Permanente e o Comitê Transfusional do Hemonorte realizaram na tarde desta quarta-feira (19), no auditório do Hemocentro, uma capacitação sobre a Qualificação do ato transfusional.

A capacitação teve como público-alvo os profissionais de saúde do Hemonorte que atuam na prescrição de transfusão, instalação e acompanhamento do ato transfusional e foi mediada pelos médicos Hematologistas Frank Bahia e Edvis Serafim, juntamente com a Psicóloga Pollyanna Gê.

Informações e foto da ASCOM/HEMONORTE

A diretoria colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou novo marco regulatório para suplementos alimentares. A regulamentação, segundo a entidade, vai contribuir para o acesso de consumidores a produtos seguros e de qualidade, além de ajudar a reduzir a assimetria de informações no mercado – sobretudo em relação à veiculação de alegações sem comprovação científica.

Segundo a Anvisa, uma resolução, a ser publicada nos próximos dias no Diário Oficial da União, trará os requisitos sanitários gerais dos suplementos alimentares, incluindo regras de composição, qualidade, segurança e rotulagem.

A agência também vai publicar uma instrução normativa com a lista de ingredientes permitidos e as alegações autorizadas. O texto será atualizado periodicamente e vai estabelecer limites mínimos e máximos para cada substância, de acordo com grupo populacional – crianças, gestantes e lactantes, por exemplo.

Será publicada ainda uma resolução que trata de aditivos e coadjuvantes de tecnologia permitidos para esses produtos e uma outra resolução sobre estudos necessários para comprovar a segurança e a eficácia de probióticos (micro-organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefício à saúde).

“As empresas terão cinco anos para adequarem os produtos que já estão no mercado à nova norma. No entanto, os suplementos alimentares novos já deverão ser comercializados de acordo com as novas regras”, informou a Anvisa.

Debate

Antes de regulamentar o tema, a agência realizou diversas reuniões com setores interessados no tema e recebeu opiniões, críticas e sugestões da sociedade civil e de entidades por meio de seis consultas públicas.

Informações e imagem da Agência Brasil

O período chuvoso acende alerta para o surgimento de escorpiões no Rio Grande do Norte. Segundo dados do Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), do início do ano até junho, já foram notificados 1.186 casos em Natal e 2.036 casos no Estado.

Normalmente, o Ceatox registra cerca de 200 casos mensais no RN, contudo, no período de chuvas, esse número tende a aumentar. Neste ano, o setor ainda não registrou óbitos ocasionados pela picada de escorpiões. Em 2017, o Estado registrou ao todo 4.334 casos, com cinco mortes.

De acordo com o coordenador do Ceatox, Osmar Policarpo, é importante que a população adote medidas de prevenção para evitar os incidentes com animais peçonhentos, sobretudo os aracnídeos. “É bom fazer a inspeção das vestimentas, roupas de cama, toalhas e tapetes antes de usá-los, afastar camas e berços no mínimo 10 centímetros da parede, não deixar lençóis ou cobertores sobre camas e berços que encostem ao chão, limpar periodicamente ralos de banheiro, cozinha, caixas de gordura e quintal, evitar acúmulo de lixo, eliminar restos de comidas nas mesas e no piso após as refeições, retirar entulhos do quintal, entre outras medidas”.

A pessoa que sofrer picada de escorpião deve lavar o local do ferimento com água e sabão, colocar uma compressa com água morna e tomar analgésico. Em seguida, ela deve ligar para o Ceatox, através dos números 9 8803 4140 ou 9 8132 6526. Em casos onde a vítima tenha febre ou convulsões deve procurar o hospital Giselda Trigueiro, no bairro das Quintas, zona oeste de Natal, para tomar o soro antiescorpiônico.

O serviço funciona 24 horas, todos os dias da semana, inclusive feriados. Considerada uma unidade pública de referência na área de toxicologia clínica, o Ceatox está localizado no primeiro andar do prédio da Sesap, na avenida Deodoro da Fonseca.

Via Agora RN

Imagem ilustrativa: Google (Reprodução)

Um grupo de gestantes da nossa comunidade Tapará participou das atividades educativas promovidas pela Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

As gestantes, usuárias do CRAS Fabrício Pedroza, participaram de mini-cursos com orientações como cuidados com recém-nascidos, alimentação saudável na gestação entre outras ações e conheceram a estrutura do Hospital Regional de Macaíba e da maternidade local, reaberta em 2016 após vários anos. O grupo também realizou uma visita ao Solar Ferreiro Torto para tirar algumas fotos no espaço.

Prefeitura de Macaíba (Via Instagram)

O secretário estadual da Saúde, Pedro Cavalcanti, coordenadores da Sesap e Ministério Público Estadual (MPE/RN) estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira (04), no edifício sede da Sesap, com o Conselho Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte (CES/RN), que realizou sua 258ª reunião ordinária.

Na pauta a revisão das metas do Plano Estadual de Saúde (2016-2019) e Programação de Saúde 2018. As metas para o período foram analisadas e reprogramadas de acordo com as possibilidades de cumprimento. Entre os principais pontos discutidos estão a cobertura vacinal, o sistema de regulação de leitos e a diminuição do número de óbitos causados pela dengue, entre outros.

Serão abordadas ainda as propostas de Macrorregiões de Saúde no estado, o relatório de atividades desenvolvidas pelo Programa IST/Aids no RN, apresentação do Plano de Ação da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora (CISTT) e continuação do debate em torno da Política Nacional da Atenção Básica (PNAB).

SESAP/ASSECOM

A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou o Projeto de Lei 9006/17, que inclui no campo de atuação do Sistema Único de Saúde (SUS) a formulação e a execução de uma de política de informação, assistência toxicológica e logística de antídotos e medicamentos usados em intoxicações.

O projeto define assistência toxicológica como “o conjunto de ações e serviços de prevenção, diagnóstico e tratamento das intoxicações agudas e crônicas decorrentes da exposição a substâncias químicas, medicamentos e toxinas de animais peçonhentos e de plantas tóxicas”.

De autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), o texto altera a Lei do SUS (8.080/90).

O parecer da relatora, deputado Laura Carneiro (PMDB-RJ), foi favorável à proposta. “Ao revisarmos a Lei 8.080/90, constatamos não haver ali nenhuma menção sequer à toxicologia”, disse. “Apesar de improvável, existe a possibilidade que alguém conteste judicialmente as ações do SUS no tocante à toxicologia – possibilidade que será definitivamente afastada pela transformação em lei dessa proposta”, completou.

Via Agência Câmara Notícias

Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

 

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB), sancionou a lei municipal número 6.823, que instituiu o “Outubro Rosa Pet” no calendário oficial de eventos do município de Natal. A matéria foi publicada na edição desta segunda-feira, 25, do Diário Oficial do Município (DOM) e tem o objetivo de comemorar “o Outubro Rosa Pet deverá ser realizada anualmente, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da prevenção e tratamento do câncer de mama em cadelas e gatas”.

Para isso, segundo o autor da lei aprovada na Câmara Municipal de Natal, o vereador Sandro Pimentel (PSOL), será necessário que o poder Executivo desenvolva atividades incluindo a “promoção de palestras, eventos, atividades educativas e orientações sobre autoexame; veiculação de campanhas de mídia, colocando-se à disposição da população informações em banners, folders e outros materiais ilustrativos e exemplificativos sobre a prevenção do câncer em animais, contemplando à generalidade do tema”.

Vale lembrar que o Outubro Rosa Pet não é um evento necessariamente novo. No passado, inclusive, Natal já recebeu um evento para discutir o tema, dentro do calendário do Outubro Rosa. “Nas cadelas, os tumores das glândulas mamárias representam 50 a 70% de todos os tumores. Quando castradas antes do primeiro cio, a cadela passa a ter 1% de risco de desenvolver tumores de mama. Nas gatas, os tumores das glândulas mamárias são o terceiro tipo mais comum de neoplasias, sendo que mais de 80% destes são malignos. A castração precoce reduz em 91% as chances das gatas desenvolver tumor de mama. Lembrar que não é indicada a utilização de anticoncepcionais em cadelas e gatas, esses aumentam o risco de desenvolvimento de lesões mamárias”, explicou, na época, a veterinária especialista em Oncologia, Leticia Abrahão, do Hospital Veterinário de Natal, uma das palestrantes do evento.

A campanha de vacinação contra Influenza, iniciada em 23 de abril, foi prorrogada até 22 de junho em todos os postos de vacinação do Rio Grande do Norte. Até o momento, o estado aplicou 776.762 mil doses, o que corresponde a uma cobertura vacinal de 84,5% do público alvo. O estado se encontra em 6º lugar no Nordeste e 13º do país em números de cobertura vacinal.

Devem se vacinar até o próximo dia 22 as crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), indivíduos a partir dos 60 anos, trabalhadores da saúde, professores de escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Segundo a coordenadora estadual de imunização Katiucia Roseli, entre os grupos prioritários, aqueles que precisam de uma atenção especial nessa reta final da campanha são os de crianças, gestantes e idosos, pois ainda não atingiram a meta. Os demais grupos já alcançaram a meta mínima dos 90%.

“Orientamos a toda população inserida nos grupos prioritários e que ainda não se vacinou a procurar a unidade básica de saúde mais próxima de sua residência. Em especial as crianças, idosos, gestantes e pessoas com comorbidades, por se enquadrarem em grupos com grande suscetibilidade às complicações causadas pela influenza”, a coordenadora.

Informações da SESAP/RN

Foto: Arquivo-PMM

Em comemoração ao dia mundial do doador, o Hemonorte lança na próxima quinta-feira (14), às 10 horas, a campanha de doação de sangue para o período junino. Com o tema “Neste São João esquente seu coração – doe sangue”, a campanha  visa aumentar o número de doações e  garantir o atendimento as demandas transfusionais do período .

Todos os anos, neste período, as necessidades transfusionais aumentam devido aos  acidentes com fogos e várias situações de emergência, além dos pacientes hematológicos que fazem uso constante do sangue. Atualmente o estoque do Hemonorte encontra-se em baixo para atender as demandas do período. A meta é aumentar as doações e atingir um estoque de 800 a 1000 bolsas/dia.

O evento acontece no hall do Hemocentro ( Av. Alexandrino de Alencar- Tirol) e conta com a presença do Secretário Estadual de Saúde, Pedro Cavalcanti, o  Diretor Geral do Hemonorte, Rodrigo Villar, servidores, doadores, familiares e pacientes.

Para celebrar o Dia Mundial do Doador, que se comemora dia 14 de junho, o Hemocentro preparou uma programação toda especial para parabenizar e agradecer aqueles que doam vida. O doador que comparecer ao Hemocentro será recebido pela  Orquestra Sanfônica de Parnamirim ( projeto social composto por 12 crianças voltado para o acordeon); a seleção do Hemonorte ( foram convocados os 23 doadores  com maiores números de doações) e a  presença de  jogadores do ABC.

Além dessas ações, o Hemonorte, durante o mês de junho  está intensificando as campanhas externas com a Unidade Móvel de coleta para manter o estoque equilibrado para o período junino e férias.

O Dia Mundial do Doador de Sangue foi criado em 2005 pela Organização Mundial de Saúde com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da doação voluntária de sangue e homenagear aqueles que  são doadores assíduos.

Via Portal do Governo do RN

Macaíba recebeu uma edição do projeto RN Saudável com Leila Maia, na última sexta-feira (8), nas imediações da Praça Paulo Holanda Paz, na Pista Nova.

A realização do projeto no município teve o apoio da Prefeitura de Macaíba. O prefeito Fernando Cunha e o secretário municipal de Esportes e Lazer, Flaubert Benício prestigiaram as atividades.

Com muita alegria, a galera dançou, praticou uma série de exercícios físicos e teve orientação psicológica e nutricional no evento.

Pela primeira vez em terras macaibenses com o RN Saudável, Leila Maia destacou a participação da população no projeto. “Estou muito feliz. O pessoal de Macaíba é muito participativo. Espero que Macaíba seja um divisor de águas na história do projeto. O intuito é levar saúde para todo o Rio Grande do Norte”, afirmou Leila, organizadora do RN Saudável, que teve início em fevereiro deste ano, e está em sua 5ª edição, percorrendo os municípios do RN.

A programação também contou com verificação de pressão arterial e testes de glicemia gratuitos.

Prefeitura de Macaíba (Via Facebook)

Fotos: Márcio Lucas

A 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que iniciou em 23 de abril e estava prevista a encerrar no dia 01 de junho, será prorrogada até 15 de junho, em função da greve do transporte rodoviário. O Ministério da Saúde informou ainda que a partir do dia 18 de junho, os municípios que ainda não atingiram a meta estabelecida (90%), deverão buscar estratégias para continuar vacinando os grupos prioritários, em especial, crianças, gestantes, idosos e pessoas com comorbidades.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, a partir do dia 18 de junho, caso haja disponibilidade de vacinas nos municípios, a vacinação poderá ser estendida para crianças de cinco a nove anos de idade e adultos de 50 a 59 anos, se justificando pelo fato de que o grupo de 50 a 59 anos apresenta maior carga de doença, elevado percentual de risco e maior vulnerabilidade para o óbito e as crianças de cinco a nove anos de idade apresentarem melhor resposta a vacinação, e que são um dos principais transmissores do vírus influenza na comunidade.

Durante a campanha estão sendo vacinadas as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), indivíduos com 60 anos ou mais de idade, os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Informações da SESAP/ASSECOM