Saúde Arquivo

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Confira dez dicas de saúde para o verão

Corpo saudável, viagens de férias, sol, praia e piscina são a combinação perfeita para o verão. No entanto, é necessário tomar cuidados especiais antes de aproveitar as vantagens deste período. Confira alguns deles e aproveite este e os próximos verões:

 

Atividades físicas

*Antes de realizar exercícios físicos, a hidratação deve ser reforçada. Em média, a água ingerida consegue hidratar o corpo por até uma hora de atividades. Após isso, ela sozinha já não consegue repor os sais minerais perdidos. Uma alternativa é ingerir alimentos como maçã, torradas ou bolachas de sal.

*Respeite seu limite. O calor acelera a dilatação dos vasos sanguíneos, o que é bom, pois ajuda a ativar os músculos e os neurônios. Mas também pode provocar desidratação, superaquecimento do corpo e fadiga precoce.

* Encontre um local adequado para as atividades físicas. Parques e praças com muitas árvores são boas opções para fugir do calor.

 

Viagens

*Antes de viajar, confira se o destino é uma região de risco e se é necessário tomar alguma vacina. A ocorrência de algumas doenças, como a febre amarela, é mais comum no verão.

*No trajeto, fique atento à água não tratada e a bebidas preparadas com gelo de origem duvidosa.

*Se a viagem for muito longa, faça paradas e se movimente para evitar inchaços, que são mais comuns no calor.

 

Praias, piscinas e cachoeiras 

*Não tome banho após refeições pesadas. Isso evita choques de temperatura no corpo.

*Verifique a profundidade antes de mergulhar em rios e cachoeiras.

*Cuidado com águas muito geladas. Elas podem causar câimbras nas pernas.

*Antes de comer na praia, certifique-se de que não possui restrição alimentar. Peixes e frutos do mar podem causar alergias e, em situações mais extremas, até problemas neurológicos.

 

Portal Brasil

A Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) disponibiliza para a população uma ferramenta que vai facilitar a interação entre usuários e o serviço. Através do novo site www.unicat.rn.gov.br será possível consultar a lista de medicamentos distribuídos e disponíveis atualizada diariamente, orientações à população, notícias e horários de funcionamento da unidade.

Também há um espaço para pesquisa de satisfação do usuário, o que permitirá o aprimoramento do atendimento. A expectativa é que futuramente seja disponibilizado o serviço de agendamento virtual pelo site para retirada de medicamentos. A Unicat dispõe ainda de um número gratuito para solicitação de informações: 0800 281 6861.

Assecom/RN

Foto: Elza Fiuza/ABr

Os médicos brasileiros inscritos na primeira etapa de seleção do programa Mais Médicos, que foram formados aqui no país, vão ter até esta terça-feira (18) para se apresentarem nos municípios. Mas o início das atividades deve ser combinado com o gestor local.

Já as inscrições para brasileiros e estrangeiros formados no exterior terminaram no último domingo (16). Nesta quarta-feira (19), o Ministério da Saúde vai fazer um balanço das vagas disponíveis, que vai apontar o resultado da soma de desistências e daquelas que não tiveram procura.

Criado em 2013, o Programa Mais Médicos ampliou a assistência na Atenção Básica, inserindo médicos nas regiões com carência de profissionais. O programa conta com 18.240 vagas, levando assistência para aproximadamente 63 milhões de brasileiros.

Agência do Rádio Brasileiro

 

Imagem ilustrativa (Free Images)

Um novo marco para os brasileiros com diabetes. Pela primeira vez no país, pessoas com diabetes tipo 1 terão acesso, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), à insulina análoga de ação ultrarrápida com aplicação via caneta pré-preenchida. Produzido pela empresa dinamarquesa Novo Nordisk na cidade mineira de Montes Claros, o produto auxiliará os pacientes no tratamento da doença.

Até então, as únicas insulinas distribuídas pelo Ministério da Saúde eram insulinas humanas de aplicação via seringa, sendo o próprio paciente o responsável por retirar da ampola a dose correspondente ao seu tratamento. Agora, os pacientes também terão a opção da caneta.

Segundo o gerente de grupo médico da Novo Nordisk, Rodrigo Mendes, o uso das canetas pré-preenchidas com insulina contribui para maior qualidade de vida. Isso porque o próprio paciente é responsável por regular a dosagem e a aplicação. Segundo Rodrigo, a precisão da dosagem de insulina com as canetas é maior do que no sistema que utiliza ampolas e seringas.

“Os pacientes relatam menor dor no local da aplicação. E há estudos que mostram um menor risco de ferimentos causados com a agulha da caneta. Isso acaba gerando um impacto de maior adesão ao tratamento do diabetes. Além disso, há um maior controle da glicemia, da glicose no sangue. E, consequentemente, uma menor chance de complicações relacionados ao diabetes como a hipoglicemia.”

Rodrigo destaca que, nos casos em que os pacientes já têm complicações com o diabetes, pode haver uma limitação na hora de manipular as seringas, o que não ocorre com as canetas. A insulina disponibilizada é a ultrarrápida que, segundo o gerente médico, é mais similar à insulina que o corpo humano produz. O que também permite um maior controle da glicemia.

Allan Finkel é vice-presidente e gerente geral da Novo Nordisk, empresa que produziu as canetas. Ele destaca que o desenvolvimento dessas tecnologias faz parte dos compromissos da empresa quando o assunto é o tratamento do diabetes.

“Nós entendemos que nosso compromisso vai além de fornecer medicamentos. Por isso, além de disponibilizar as canetas, que trazem maior facilidade na aplicação, o que consequentemente pode aumentar à adesão ao tratamento, continuaremos investindo na educação dos profissionais de saúde para a melhor utilização dos nossos produtos e no tratamento e diagnóstico do diabetes.”

As canetas estarão disponíveis em todos os estados do país, incluindo o Distrito Federal e devem atender cerca de 400 mil pacientes, de acordo com o Ministério da Saúde.

Agência do Rádio Brasileiro

O Programa de Residência Multiprofissional no Cuidado à Saúde da Pessoa com Deficiência do Instituto Santos Dumont (ISD), aprovado por meio do chamamento público do Ministério da Educação, recebe inscrições até 18 de dezembro de profissionais das áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia e serviço social. Os residentes aprovados recebem mensalmente, durante dois anos, uma bolsa do Ministério da Saúde de R$3.330,43.

A Residência é coordenada pelo Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (CEPS), unidade do ISD localizada em Macaíba (RN). Desde outubro de 2016 o CEPS é habilitado pelo Ministério da Saúde como Centro Especializado em Reabilitação – CER III, nas áreas de deficiência auditiva, física e intelectual, oferecendo assistências nas clínicas de Epilepsia (infantil e adulto); Parkinson; Transtorno do Espectro Autista (TEA); Lesão Medular (infantil e adulto); Microcefalia; Deficiência Auditiva (infantil e adulto); Prematuridade Extrema e Bexiga Neurogênica.

O ISD oferece um Programa de Residência pioneiro no Brasil, que agrega os âmbitos de ensino, pesquisa e extensão, fortalecendo tanto a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS), quanto o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver sem Limite. Além disso, o Programa contempla a interface de atuação conjunta com o Programa de Pós-graduação em Neuroengenharia do Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS), outra unidade do ISD.

Segundo Lílian Lisboa, Coordenadora da Comissão de Residência Multiprofissional (COREMU) do ISD, essa é uma oportunidade de formação em serviço em um ambiente de educação e trabalho interprofissional, com a estratégia de educação baseada na comunidade. Esses profissionais irão atuar conjuntamente durante um período de dois anos, mediados por professores, tutores e preceptores de diversas profissões, além de serem estimulados a renovar conhecimentos, atitudes e habilidades para atender melhor às demandas das realidades nas quais estão inseridos.

O Diretor-Geral do ISD, Reginaldo Freitas Júnior, explica: “A formação dos profissionais de saúde para o cuidado integral à saúde das pessoas com deficiência não pode estar dissociada da grande articulação de políticas governamentais de acesso à educação, inclusão social, atenção à saúde e acessibilidade. E, da mesma forma, precisa responder às demandas específicas, individuais e coletivas dessas pessoas na nossa região”.

O edital completo está disponível em:

http://www.institutosantosdumont.org.br/residencia-multiprofissional/

Informações do Blog do Ministério da Saúde

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério da Saúde faz um alerta aos viajantes neste fim de ano: manter a caderneta de vacinação atualizada é fundamental para ter uma viagem saudável e tranquila. Pelo menos 10 dias antes da viagem, o turista deve atualizar a caderneta de acordo com as orientações do Calendário Nacional de Vacinação. Segundo a pasta, viajantes devem dar atenção especial às vacinas contra sarampo, hepatites A e B, e a febre amarela.

A pasta disponibiliza uma seção em seu site com informações, dicas e orientações sobre a saúde do viajante.

Uma das doenças de maior risco de transmissão no verão é a febre amarela, com registro em áreas com grande contingente populacional desde 2017. Atualmente, mais de 4 mil municípios são considerados áreas com recomendação de imunização. A vacina contra a febre amarela é ofertada gratuitamente no Calendário Nacional de Vacinação, e apenas uma dose é suficiente para a proteção por toda a vida.

Outra vacina importante para quem for viajar é a contra o sarampo. Isso porque o Brasil enfrenta atualmente dois surtos da doença: no Amazonas, com 9.724 casos confirmados e, em Roraima, com 349. Também há registros de casos em São Paulo, no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, em Rondônia, Bahia, Pernambuco, no Pará, Distrito Federal e em Sergipe.

Outro alerta da pasta é direcionado aos turistas que necessitem de medicamentos de uso contínuo. O viajante não deve esquecer a prescrição médica e precisa levar a quantidade suficiente para o período em que estará fora de casa. Além disso, é importante esclarecer que o Ministério da Saúde recomenda o uso de repelentes como medida de proteção para quem não pode se vacinar, como as gestantes que não podem tomar a vacina contra a febre amarela.

Informações e foto da Agência Brasil

O projeto Sesc Saúde da Mulher em Macaíba ainda tem vagas para exames preventivos que podem ser feitos imediatamente após a apresentação da documentação requerida, no horário das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Para ser atendida, é preciso procurar a unidade móvel do Sesc no estacionamento da Prefeitura de Macaíba com os seguintes documentos (originais e cópias): RG, CPF, Cartão do SUS (Macaíba) e Comprovante de residência (Macaíba).

O atendimento foi estendido e prossegue até o dia 19 de dezembro. O público-alvo para o exame preventivo é formado por mulheres de 25 a 64 anos.

Prefeitura de Macaíba (Via Instagram)

Com a meta de distribuir 100 mil preservativos e 20 mil sachês de gel lubrificante, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap RN) vai promover o pitstop da prevenção, durante o Carnatal, que tem início nesta quinta-feira (13).

A ação vai acontecer durante o período da folia no horário das 20h às 24h e também contará com o teste rápido de HIV, Sífilis e Hepatites B e C, seguindo o protocolo do Ministério de Saúde. O pitstop é uma iniciativa do Programa IST/ Aids da Sesap e será realizado em parceria com a secretaria de Saúde de Natal (SMS).

Portal da Sesap/RN

No início da noite desta terça-feira (11/12), foi realizada a cerimônia de formatura do Projeto Samuzinho, Turma 2018. O prefeito Fernando Cunha esteve presente e parabenizou os formandos.

Neste ano, o Samuzinho reuniu 50 crianças e adolescentes do 6º ao 9º ano da Escola Municipal José Arinaldo, do Loteamento Esperança, divididos em duas turmas de 25 cada, nos turnos matutino e vespertino, em regime de contraturno.

Por meio do projeto coordenado por profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), os alunos têm aulas teóricas e práticas uma vez por mês de noções de primeiros socorros, além de lições sobre o funcionamento correto do serviço de modo que evitem chamadas desnecessárias – trotes, que absurdamente representam entre 30 e 40% dos telefonemas recebidos.

Após a conclusão das aulas, os alunos recebem certificados e passam a ser multiplicadores de informações em suas comunidades.

Prefeitura de Macaíba (Via Facebook)

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, disse nesta quinta-feira (6) a parlamentares que em 2018 serão aplicados R$ 131,4 bilhões na área de saúde pública brasileira, um recorde para o setor e acima do piso constitucional de R$ 112 bilhões.

O ministro, que vai deixar o cargo no fim de dezembro, esteve nesta quinta na Comissão Mista de Orçamento (CMO) para prestar contas sobre indicadores da área nos dois primeiros quadrimestres do ano.

Gilberto Occhi afirmou ainda que o governo tem cumprido rigorosamente sua obrigação de transferência de recursos para estados e municípios. Até agosto, haviam sido repassados R$ 78 bilhões, disse.

Segundo ele, deputados e senadores também não têm do que reclamar, pois o governo já pagou R$ 4,1 bilhões dos R$ 5,3 bilhões de emendas parlamentares obrigatórias, um número positivo, principalmente levando-se em contra restrições do período eleitoral.

— Este ano de 2018 foi excepcional sob o aspecto de pagamento de emendas no mesmo exercício. Já empenhamos mais de 90% e já pagamos quase 80% das emendas empenhadas em 2018. É uma questão a ser comemorada. O governo cumpre no mesmo exercício pagamentos e empenhos das emendas dos parlamentares — afirmou.

Agência Senado

O Ministério da Saúde publicou a Portaria 3.749, de 23 de novembro de 2018, que regulamenta a transferência de recursos destinados ao Eixo Estrutura do Programa Nacional de Qualificação da Assistência Farmacêutica (QUALIFAR-SUS) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) para o ano de 2018.

O QUALIFAR-SUS Eixo Estrutura destina recursos financeiros de investimento e de custeio aos municípios habilitados para estruturação dos serviços e ações da Assistência Farmacêutica, de modo que estes sejam compatíveis com as atividades desenvolvidas, considerando a área física, os equipamentos, os mobiliários e os recursos humanos.

Pactuada na última reunião da Comissão Intergestores Tripartite no dia 31 de outubro de 2018, essa Portaria abre a seleção para que 651 novos municípios sejam habilitados ao Eixo Estrutura do QUALIFAR-SUS.

O Programa, instituído pelo artigo 574 da Portaria de Consolidação nº 5, de 28 de setembro de 2018, tem por finalidade contribuir para o processo de aprimoramento, implementação e integração sistêmica das atividades da Assistência Farmacêutica nas ações e serviços de saúde, visando uma atenção contínua, integral, segura, responsável e humanizada e está organizado em 4 (quatro) eixos: Estrutura, Educação, Informação e Cuidado.

Blog da Saúde/Ministério da Saúde

O prefeito Dr. Fernando Cunha participou da visita técnica do Departamento Nacional do Sesc e do Sesc São Paulo à unidade móvel do Sesc Saúde Mulher em Macaíba, na tarde desta terça-feira (4).

O objetivo é saber mais sobre o funcionamento da unidade, tanto os exames quanto as orientações sobre saúde sexual. Na visita estiveram presentes a gerente de Saúde do Departamento Nacional do Sesc, Sebastiana Regina Marinho; a coordenadora Roberta Vilhena; a gerente de Saúde do Sesc SP, Maria Odete Ferreira e o odontólogo Jair Júnior.

A ideia é que o projeto seja implantado também em São Paulo. As unidades do Sesc do Rio Grande do Norte foram as primeiras no país a atender pela unidade móvel Sesc Saúde Mulher.

O RN foi escolhido para executar o então projeto piloto em 2012 e, graças ao sucesso, foi replicado para outros regionais do Sesc Brasil afora.

Mais de 49.992 potiguares de 27 municípios já foram atendidas pelo projeto.

Prefeitura de Macaíba (Facebook)

Foto: EBC

Das 8.517 vagas ofertadas no novo edital do programa Mais Médicos, 8.405 já tinham sido preenchidas até as 18h desta terça-feira (4), segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde. O levantamento mostra ainda que 3.276 profissionais já se apresentaram ou iniciaram as atividades nas cidades, o que equivale a 38% do total de postos abertos.

O edital já conta com 34.653 inscrições, das quais 23.951 foram concluídas. Os médicos têm até o dia 14 deste mês para se apresentarem nas cidades escolhidas durante o processo de seleção. Caso haja desistência, o profissional deve avisar o município, que fará a comunicação ao Ministério da Saúde.

Até o momento, 200 médicos já indicaram que não vão assumir os postos para os quais foram designados. A principal causa apontada é a incompatibilidade de horário com outras atividades profissionais. Para participar do Mais Médicos, é necessário dedicar 40 horas semanais ao trabalho, que dever ser realizado em uma equipe de Saúde da Família.

O processo de inscrição segue aberto até sexta-feira (7) para os profissionais com registro no Brasil.

Portal Brasil

Após uma semana de intenso trabalho referente à Semana Nacional de Combate ao Aedes, a Prefeitura de Macaíba, através da Secretaria Municipal de Saúde, concluiu com êxito as atividades de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti na manhã desta sexta-feira (30) na Praça Paulo Holanda Paz. Usando a hashtag #MosquitoNão, tema de campanha local de saúde, foram desenvolvidas diversas ações de eliminação do mosquito transmissor de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya.

A mobilização desta semana foi realizada em conjunto com a Secretaria Municipal de Educação (SME) e Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (SEMTAS) em todo o município, tanto na zona urbana quanto na zona rural, com palestras, rodas de conversa, distribuição de panfletos informativos nas escolas, Estratégias de Saúde da Família (ESFS), na sede do programa Bolsa Família em Macaíba.

De acordo com Governo Federal, as ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti devem ser permanentes e tratadas como prioridade pela pasta da Saúde. Desde a identificação do vírus Zika no Brasil e sua associação com os casos de malformações neurológicas, o Governo mobilizou todos os órgãos para atuar conjuntamente, incluindo os governos estaduais e municipais.

A Prefeitura relembra a população macaibense acerca da importância de unir esforços para enfrentar a grande ameaça que o mosquito representa para as gerações de hoje e do futuro, sendo imprescindível a vigilância incessante, exterminando os focos e combatendo a proliferação do Aedes Aegypti também nos domicílios, cada um fazendo a sua parte.

Fotos: Márcio Lucas

Assecom-PMM

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), usou sua conta no Twitter para criticar o acordo firmado com Cuba, em 2013, para o envio de profissionais cubanos para o programa Mais Médicos. Segundo ele, o acordo entre Brasil e Cuba “era pretexto para financiar a ditadura”.

Após o anúncio do Ministério da Saúde de Cuba sobre o fim do acordo, no último dia 14, foi aberto um edital para a substituição dos 8.517 cubanos que deverão deixar o Brasil. Bolsonaro comemorou o fato de mais de 96% das vagas terem recebido inscrições de profissionais.

“Após Cuba irresponsavelmente retirar-se do Mais Médicos por não aceitar dar liberdade e salário integral aos seus cidadãos, quase 100% das vagas já foram preenchidas por brasileiros”, disse o presidente eleito, referindo-se às críticas que faz ao governo de Cuba e à exigência das autoridades cubanas de repasse de parte do salário dos médicos para o país.

Em seguida, Bolsonaro criticou novamente o acordo firmado durante o governo da presidente Dilma Rousseff, há cinco anos. “Está claro que o acordo do PT era pretexto para financiar a ditadura membro do foro de São Paulo”, acrescentou.

Segundo o presidente eleito, o PT tinha um amplo plano de manutenção no poder. “Há outros acordos suspeitos claramente inviáveis que reforçam a ideia de que nosso país estava disfarçadamente servido de fonte de renda de partidos alinhados ideologicamente na América Latina. Não Mais.” Ele não detalhou suas suspeitas.

Agência Brasil

Dia D da campanha será na próxima sexta-feira (30).

A Prefeitura de Macaíba, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está realizando de segunda-feira (26) até a próxima sexta-feira (30) a campanha #MosquitoNão, atividade de conscientização sobre o enfrentamento a dengue, por meio de ações de eliminação do mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti.

O Dia D da campanha está previsto para sexta-feira (30), na Praça Paulo Holanda Paz, das 7h30 às 11h30. A mobilização também é realizada em conjunto com a Secretaria Municipal de Educação (SME) e Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) em todo o município, tanto na zona urbana quanto na zona rural, com palestras, rodas de conversa, distribuição de panfletos informativos nas escolas, Estratégias de Saúde da Família (ESFS), na sede do programa Bolsa Família em Macaíba.

Crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) participam da ação na Vila Olímpica do município com oficinas de desenho, rodas de conversa, teatro, produção de cartazes entre outras atividades. Os grupos atendidos pelos Centros de Referência em Assistência Social Fabrício Pedroza e Tavares de Lyra também participam de rodas de conversa na campanha.

Assecom-PMM

Dando continuidade aos seus novos investimentos em infraestrutura e serviços, a Prefeitura de Macaíba acaba de adquirir uma série de equipamentos que irão contribuir no atendimento e no acompanhamento dos pacientes que passam diariamente pelo Centro de Saúde Luís Antônio Fonseca Santos, mais conhecido como Posto da Maré. Estima-se que mais de 700 pessoas sejam assistidas diariamente, segundo o gestor da unidade Edielias Pereira.

Entre os equipamentos comprados com recursos próprios do tesouro municipal para o Centro de Saúde Luís Antônio Fonseca Santos, estão: colposcópio, audiômetro, otoscópio, impedanciômetro e aparelhos de eletrocardiograma e eletroencefalograma, explicou Edielias, que destacou que em breve será instalada uma cabine de audiometria no local.

Atualmente, o estabelecimento conta com 28 especialidades médicas, constituindo-se em um dos mais completos e importantes centros de saúde pública da Grande Natal, referência para toda a região. Cardiologia, ginecologia, urologia, nefrologia, fisioterapia, pneumologia, fonoaudiologia se encontram entre as especialidades disponibilizadas.

A aquisição de novos equipamentos para o Posto da Maré integra as ações referentes aos novos investimentos da Prefeitura neste final de 2018, que vem se somar às reformas do posto de saúde das Campinas, do ginásio Edilson Albuquerque e do mercado público, além da pavimentação de diversas ruas em áreas urbanas e rurais.

Foto: Márcio Lucas/Arquivo-PMM

Assecom-PMM

Objetivo é sensibilizar a população sobre o tema, atender mulheres vítimas de violência e divulgar canais para denúncia.

A Prefeitura de Macaíba, por intermédio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) promove uma mobilização alusiva ao Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, na próxima quarta-feira (28), das 8h às 11h, na Praça Augusto Severo (Praça do M).

As equipes do Centro de Referência em Assistência Social (CREAS), Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e da Polícia Civil estarão na Praça realizando atendimento para as mulheres que podem ser vítimas de violência, orientações jurídicas e distribuição de panfletos explicativos sobre a temática.

As ações também estão acontecendo nas Estratégias de Saúde da Família com palestras de orientação sobre a violência e os canais de denúncia. A Prefeitura também conta com a Sala Lilás, um espaço de atendimento às mulheres vítimas de violência no município, que está situada na sede do Creas, que fica na Rua Major Antônio Belmiro, número 199 (Rua da Usina).

 O horário de atendimento do local é de segunda a sexta, das 8h às 17h. Os telefones para denúncias são 3271-1423 (CREAS), 3271-6835 (Delegacia Municipal) e o Disque 180 (Central de Atendimento à Mulher). O Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher é celebrado no dia 25 de novembro.

Foto: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Foto: Comunicação/Instituto Oswaldo Cruz.

Todos os municípios do país promovem, a partir deste domingo (25), diversas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, como visitas domiciliares, mutirões de limpeza e distribuição de materiais informativos. A Semana Nacional de Combate ao Aedes será realizada até a próxima sexta-feira (30), sendo a sexta o dia D de combate ao mosquito.

No total, 210 mil unidades públicas e privadas estão sendo mobilizadas, sendo 146 mil escolas da rede básica, 11 mil centros de Assistência Social e 53 mil unidades básicas de Saúde (UBS), informou o Ministério da Saúde.

Estados e municípios já foram orientados pela Sala Nacional de Coordenação e Controle do ministério para que promovam nas comunidades atividades instrutivas sobre a importância do combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Entre as atividades planejadas para a semana estão visitas domiciliares, distribuição de materiais informativos e educativos, murais, rodas de conversa com a comunidade, oficinas, teatros e gincanas.

“A mobilização pretende mostrar que a união de todos, governo e população, é a melhor forma de derrotar o mosquito, principalmente de novembro a maio, considerado o período epidêmico para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Nesse período, o calor e as chuvas são condições ideais para a sua proliferação”, acrescenta o ministério.

“O verão é o período que requer maior atenção e intensificação dos esforços para não deixar o mosquito nascer. No caso da população, além dos cuidados, como não deixar água parada nos vasos de plantas, é possível verificar melhor as residências, apoiando o trabalho dos agentes de endemias. Esses profissionais utilizam técnicas simples e diferenciadas para vistoriar as casas, apartamentos e espaços abertos”, explica o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue do Ministério da Saúde, Divino Martins.

Os dados nacionais mostram redução de casos nas três doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, entre janeiro e novembro de 2018, em comparação com o mesmo período de 2017. Porém, alguns estados apresentam aumento expressivo de casos de dengue, zika ou chikungunya. Por isso, é necessário intensificar agora as ações de eliminação do foco do mosquito, para evitar surtos e epidemias das três doenças no verão.

As ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti são permanentes e tratadas como prioridade pela pasta da Saúde. Desde a identificação do vírus zika no Brasil e sua associação com os casos de malformações neurológicas, o governo federal mobilizou todos os órgãos para atuar conjuntamente. Além disso, os governos estaduais e municipais participam da mobilização.

Agência Brasil