policia Arquivo

A Polícia Civil do Rio de Janeiro cumpre hoje (17) 45 mandados de prisão contra acusados de integrar uma quadrilha nacional especializada em crimes cibernéticos e lavagem de dinheiro. Os mandados estão sendo cumpridos em seis estados: São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina e Bahia, além do Rio de Janeiro.

Os investigados foram denunciados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Rio de Janeiro, pela prática de crimes patrimoniais, com subtração de valores das contas bancárias por meio de transações fraudulentas, além de lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Ao todo, 237 pessoas estão envolvidas no esquema fraudulento. Esta é a segunda etapa da Operação Open Doors, cuja primeira fase foi desencadeada em agosto de 2017.

Uma das fraudes aplicadas pelo grupo é o envio aleatório de e-mails e mensagens por celular a milhares de pessoas. As mensagens eram identificadas como sendo de instituições bancárias e pediam para que os clientes atualizassem suas senhas clicando em um endereço específico na internet.

Ao clicar nesses endereços, as vítimas eram direcionadas a websites com programas capazes de capturar informações de contas e senhas, que permitiam à quadrilha retirar quantias dessas contas de forma fraudulenta.

Outro golpe do grupo, que causava prejuízos ainda maiores segundo o Ministério Público (chegando a R$ 500 mil em alguns casos), era a ligação telefônica para potenciais vítimas. Os fraudadores se faziam passar por funcionários de bancos para obter dados pessoais. Entre os alvos estavam inclusive funcionários do setor financeiro de grandes empresas.

“Os integrantes da organização adotaram mecanismos para camuflar a origem ilícita do produto de seus crimes econômicos, na figura típica conhecida como lavagem de dinheiro, por meio da utilização de ‘laranjas’ na compra de terrenos, apartamentos e salas comerciais e para a ocultação de patrimônio”, diz nota do MP.

Informações e foto da Agência Brasil

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 9687/18, do deputado Francisco Floriano (DEM-RJ), que aumenta pena para autor intelectual de crime.

A proposta vale para crimes onde há o chamado “concurso de agentes”, jargão do Direito para explicar quando os atos são cometidos por várias pessoas. Nesses casos, o autor intelectual terá a pena aumentada até a metade do definido judicialmente.

A ampliação da pena é incluída pelo projeto no Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40). Para Floriano, o dirigente da ação dos demais, merece uma reprovação maior que os outros participantes.

“Os atos que desempenham não são meros conselhos ou palpites, mas ascendência e atuação destacada – verdadeiros mentores intelectuais do crime coletivo”, disse.

Redes sociais

A proposta também aumenta pela metade a pena quando a articulação dos criminosos tiver usado redes sociais para convocar pessoas ou conseguir materiais para o crime.

Segundo Floriano, a operacionalidade do crime ganhou novos mecanismos. “Fica cada vez mais notório o uso das redes sociais na atividade criminosa devido ao seu alcance e facilidade de manuseio das informações”, disse.

Tramitação

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, inclusive quanto ao mérito.

Agência Câmara Notícias

 

A Polícia Civil de Macaíba, realizou na manhã desta quinta-feira uma operação na localidade conhecida como “Baixa“, onde resultou na detenção de quatro elementos presos e dois adolescentes apreendidos, suspeitos de fazerem parte de uma facção criminosa que tem origem nos presídios de São Paulo. A operação foi realizada em conjunto pelas polícias Civil e Militar.

Segundo o delegado Normando Feitosa, titular da DP de Macaíba, os suspeitos foram detidos em razão do cumprimento de mandados de busca e apreensão, que encontraram um revólver, uma espingarda calibre 12 de fabricação caseira, além de munições e drogas.

Informações do G1/RN

Foto: Polícia Civil RN/Divulgação

O final de semana está sendo sangrento em Macaíba, na Grande Natal. Só na noite deste domingo (26), dois crimes de homicídios foram registrados na cidade, um no bairro Campo das Mangueiras e o outro no Conjunto Alfredo Mesquita.

Um jovem identificado até o momento pelo apelido de “Veta” foi assassinado por vários disparos de arma de fogo. De acordo com informações de populares ao site, a vítima foi surpreendida pelos executores em via pública, por trás do Parque Otaviano Pessoa. “Ele foi assassinado perto de onde morava”, informou um popular.

Senadinho Macaíba

Pai do bebê foi indiciado por maus-tratos

Jéssica Leite Ribeiro, de 21 anos, madrasta do bebê de 1 ano que morreu após ser  pisoteado por ela, foi indiciada por homicídio qualificado. Ela confessou ter provocado os ferimentos que mataram a criança, mas disse que não teve a intenção de tirar a vida do bebê.

Francis Flávio, delegado da 2ª Delegacia de Polícia de Dourados, concluiu o inquérito nesta quinta-feira (23) e indiciou Jéssica por homicídio qualificado e o pai do bebê, Joel Rodrigo Avalo, de 24 anos, por maus-tratos.

O bebê sofreu várias fraturas nos arcos costais, o que resultou no dilaceramento do fígado, causando sua morte por choque hemorrágico. A criança ainda tinha hematomas antigos e ferimentos recentes no couro cabeludo.

Jéssica confessou que pisou no bebê por duas vezes porque ele chorava muito. Em depoimento, ela disse ter usado as mãos e os joelhos para apertar a barriga da criança, que estava com cólicas, e teria se excedido na força.

No dia 16 de agosto, o Samu (Serviço Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado para socorrer o bebê, mas quando chegou à casa a criança já estava morta.

No dia, a madrasta do bebê disse que ele tinha passado mal e ela tentado fazer a ressuscitação. Mas, laudos médicos apontaram hematomas que não condiziam com o depoimento da mulher, que demorou cerca de 1 hora para acionar o socorro para o enteado.

Informações e foto do Portal Midiamax

Ação contou com o apoio do Ministério da Segurança Pública e teve como objetivo prender suspeitos por crimes de feminicídios e outros delitos praticados contra mulheres

A Operação Cronos, coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis (CONCPC), durante essa sexta-feira, 24, conseguiu prender 18 pessoas, mediante ao cumprimento de mandados de prisões.

A ação conta com a apoio do Ministério da Segurança Pública (MSP) teve como objetivo prender suspeitos por crimes de feminicídios e outros delitos praticados contra mulheres. No Rio Grande do Norte, 50 policiais civis participaram da Operação.

“Acreditamos que esse trabalho de hoje foi fundamental, pois nós temos que combater com veemência a violência contra a mulher”, declarou a Delegada-Geral da Polícia Civil, Adriana Shirley.

Participaram agentes das Delegacias Especializadas em Atendimento a Mulher (Deam) de Natal, Parnamirim, Mossoró e Caicó e da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Agora RN

Foto: José Aldenir

Policiais que atuam na Operação da Ronda Integrada com apoio do helicóptero Potiguar 1 conseguiram recuperar na tarde desta quarta-feira (22) um veículo com queixa de roubo nas proximidades do Arena das Dunas, e em seguida prender dois meliantes de posse dos pertences da vítima, um menor infrator de apenas 15 anos e Maxuel de Oliveira (foto), de 24 anos. Ambos conduzidos a delegacia para os procedimentos cabíveis.

Na Ficha da Polícia RN

Segundo dados levantados pelo MPRN, o efetivo policial civil está distribuído de forma irregular, levando à concentração dos policiais civis na capital, em detrimento do interior

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) entrou com quatro ações civis públicas para requerer que a Justiça potiguar determine que o Governo do Estado promova, no prazo de 30 dias, o reforço do efetivo policial civil nas cidades de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Ceará-Mirim, onde a mancha criminal é mais acentuada. As ações tramitam em cada uma das comarcas e aguardam decisão. A atuação conjunta foi encampada pelas Promotorias de Justiça das quatro cidades, com respaldo do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de atuação Criminal (Caop Criminal).

Em 6 de maio de 2016, a 70ª Promotoria de Justiça de Natal instaurou um inquérito civil com o objetivo de acompanhar a distribuição territorial das Delegacias de Polícia Civil no território estadual. As informações colhidas pelo MPRN revelam que, dos 5.150 cargos previstos em lei, a Polícia Civil detém 1.461 cargos preenchidos, dos quais 1.144 empregados na atividade-fim e 317 em funções administrativas, cedidos para outros órgãos, sem lotação ou com cargo em vacância. Além de defasado, o efetivo policial civil está distribuído de forma irregular e sem critério objetivo, levando à concentração dos policiais civis na capital, em detrimento do interior.

Natal concentra 25,37% da população e 53,49% dos policiais civis empregados na atividade-fim, proporção que para o MPRN, “não apresenta nenhuma racionalidade”. Com as ações, as Promotorias de Justiça de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Ceará-Mirim alertam para a necessidade de priorizar a atuação da polícia investigativa em setores mais agredidos pela criminalidade, diante do defasado quadro de policiais civis. A mesma necessidade se reflete em relação à Polícia Militar, que também possui quadro defasado de servidores.

O objetivo dessa atuação conjunta do MPRN é buscar a distribuição dos policiais de forma que haja proporcionalidade entre o quantitativo atual, ainda que defasado, e a necessidade real desses quatro municípios especificamente. A ideia é lotar policiais em regiões críticas, mas também viabilizar que as regiões circunvizinhas sejam atendidas pelo efetivo.

Para o MPRN, esta não é a situação ideal, mas é uma forma de buscar amenizar a crise vivenciada no âmbito da segurança pública. Outro detalhe sobre a questão é que o tema já foi amplamente discutido com as Polícias, em reuniões com representantes do Ministério Público, sempre com a intenção de buscar implementar a necessária integração entre todos os setores.

Além do pedido para que o Governo do Estado promova o reforço do efetivo de policiais civis nas quatro cidades no prazo de 30 dias, as ações também requerem que a Justiça determine que o Estado seja intimado a se pronunciar no prazo de 72 horas sobre os pedidos do MPRN. Outra medida solicitada é a intimação da Secretária Estadual da Segurança Pública e da Defesa Social, da Delegada Geral de Polícia Civil e do Diretor de Polícia Civil da Grande Natal para que dêem cumprimento ao provimento antecipatório e apresentem a comprovação, através da remessa das listagens dos policiais civis lotados em cada cidade, sob pena de pagamento de multa em valor não inferior a R$ 10 mil por mês para cada um dos intimados.

Confira aqui a íntegra das ações ajuizadas pelas Promotorias de Justiça de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Ceará-Mirim.

Informações do Portal do MPRN

O filho do ex-prefeito de Lajes e candidato a deputado federal, Benes Leocádio, o jovem Benes Leocádio Júnior, 16 anos, morreu no fim da tarde desta quarta-feira (15) após ser baleado durante um tiroteio ocorrido na Avenida Moêma Tinoco, bairro Pajuçara, zona norte de Natal.

As informações preliminares são de que um bandido também morreu e outro foi preso durante confronto com a Polícia Militar. Eles vinham nesse carro que havia sido roubado horas antes na zona leste de Natal.

Informações da página Na Ficha da Polícia RN

Foto: Reprodução/Facebook/WhatsApp

Uma ocorrência envolvendo uma jovem moradora da comunidade de Tabatinga, Macaíba, ocorreu na manha do último domingo (12). Na ação delituosa, uma moto foi tomada de assalto no Bairro Passagem de Areia, Parnamirim.

Três elementos armados abordaram o casal e levaram, além da moto de placa NNR-5046, todos os pertences das vítimas que vinham para a comunidade de Tabatinga, em Macaíba, para casa de familiares de uma das vítimas.

O mesmo pede pra quem souber do paradeiro informar a PM no 190.

Informações da página Lagoense E.C. Notícias

Corpo foi achado com marcas de tiros na manhã desta segunda-feira (13) no Bosque das Leucenas, zona rural de Macaíba.

O corpo de um homem, com marcas de tiros, foi encontrado na manhã desta segunda-feira (13) em uma estrada de terra no Bosque das Leucenas, zona rural do município de Macaíba, na Grande Natal. O lugar é mais conhecido como Muvuca. Moradores da região disseram que ouviram os disparos por volta da meia-noite.

Informações do G1/RN

Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Um duplo homicídio foi registrado na tarde desta quinta-feira (09) na estrada de Guanduba, próximo a cerâmica, em São Gonçalo do Amarante, cidade da Grande Natal, onde dois homens foram assassinados a tiros enquanto trafegavam em uma motocicleta.

A motivação para o crime ainda não foi esclarecida, segundo informações extra-oficiais as vítimas teriam sido mortas após não pararem a moto durante uma tentativa de assalto. Os corpos serão removidos a sede do ITEP no bairro da Ribeira e o caso será investigado pela Polícia Civil.

Na Ficha da Polícia RN

Um vigilante identificado por Elias Marcelino, de 32 anos de idade cometeu suicídio na tarde desta quinta-feira (09) dentro da academia da Feroli, localizada na avenida Salgado Filho, zona sul de Natal. Segundo informações o fato ocorreu durante uma instrução de tiro, onde o mesmo efetuou um disparo na cabeça. A motivação para essa tragédia é desconhecida.

Em sua página no facebook o mesmo deixou palavras de despedida e lamentou pela mãe por ter que acabar dessa forma. O corpo foi removido a sede do ITEP.

Na Ficha da Polícia RN

Os bairros de Cidade Nova, Guarapes e Leningrado foram alvos de uma ação de segurança preventiva realizada na noite dessa terça-feira (08), pela equipe da Operação Lei Seca do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran). A medida teve o objetivo de evitar atos criminosos na região patrulhada pelos policiais militares da Lei Seca.

Durante a ação preventiva alguns suspeitos foram abordados e verificadas a posse de arma e drogas, porém nenhum aspecto dessa natureza foi flagrado pelos policiais. A ação resultou na apreensão de uma motocicleta, foi detectado um roubo de energia elétrica trazendo perigo de acidentes para a população e os policiais foram os primeiros a chegarem numa tentativa de homicídio. A área foi isolada e foi realizada diligência na tentativa de identificar suspeitos.

A Operação de patrulhamento ostensivo já empregada outras vezes pela equipe da Lei Seca do Detran é responsável pela prisão de acusados de roubo, pela recuperação de veículos roubados e por inibir ações delituosas nas áreas onde os policiais estão patrulhando. O serviço é mais uma contribuição do Detran para a segurança do cidadão.

Informações e foto do Portal do Detran/RN

O Código Penal brasileiro define infrações e sanções nos casos de importunação sexual, estupro de vulnerável (quando a vítima tem menos de 14 anos) e divulgação de cenas. Porém, o substitutivo aprovado no último dia 7 no Senado altera a tipificação desses crimes e aumenta as penas.

O texto aprovado pelos senadores tipifica como crime a chamada importunação sexual, definida como a prática de “ato libidinoso, na presença de alguém e sem a sua anuência, com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro”.

A pena prevista para esse tipo de crime é de reclusão de um a cinco anos, se o ato não constitui crime mais grave.

O Código Penal também foi alterado pelo projeto de lei no sentido de ressaltar que as penas previstas para quem comete conjunção carnal ou ato libidinoso com menor de 14 anos devem ser aplicadas independentemente do consentimento da vítima ou do fato de ela já ter mantido relações sexuais antes do crime.

Divulgar cena de estupro, incluindo de vulnerável, e imagens de sexo ou pornografia também passa a ser crime.

O texto aprovado é claro no que se refere a atos dessa natureza. Diz o projeto: “Oferecer, trocar, disponibilizar transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio, inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro, ou estupro de vulnerável, ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”.

A violação desse artigo pode levar à reclusão de um a cinco anos. A pena pode ser aumentada em até dois terços se a agressão for cometida por pessoa que tem relação íntima de afeto com a vítima. Em caso de motivação por vingança ou humilhação, também cabe aumento de pena.

O projeto ressalva que imagens desse tipo, divulgadas em publicações de natureza jornalística, científica, cultural ou acadêmica que impossibilitem a identidade da vítima e que tenham sua prévia autorização, não incorrem em crime.

Incitar também é crime

Sob pena de detenção de um a três anos, o ato de induzir ou instigar alguém a praticar crime contra a dignidade sexual, assim como incitar ou fazer apologia a esse tipo de prática, também foram incluídos na legislação penal.

O projeto prevê que os crimes sexuais possam ser denunciados pelo Poder Judiciário por ação penal pública incondicionada. Ou seja, o projeto dispensa o Ministério Público de agir somente se manifestado o desejo da vítima. Atualmente, no Código Penal, não há exigência de representação para a ação penal. Antes, era aplicada somente para casos que envolviam vítimas menores de 18 anos.

Além do aumento de pena, os crimes de estupros coletivo e corretivo, se o projeto for sancionado como foi aprovado no Congresso, ainda prevê agravamento da punição em um terço, se os crimes forem cometidos em local ou transporte público, à noite, com emprego de arma ou outro meio que dificulte a defesa da vítima. A pena é agravada pela metade se o agressor tiver alguma relação familiar ou de autoridade com a vítima.

Informações e foto da Agência Brasil

Operação Integração II cumpriu 12 mandados de busca e apreensão no município. Duas pessoas foram presas e armas, drogas e dinheiro apreendidos.

Duas pessoas foram presas e armas, drogas e dinheiro apreendidos durante o cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão na manhã desta terça-feira (7) em Macaíba, cidade da Grande Natal. A ação foi batizada de Operação Integração II, realizada em conjunto pelas polícias Civil, Militar e pela Força Nacional.

Segundo o delegado Normando Feitosa, que comandou a ação, o objetivo da operação é combater a atuação de facções criminosas no município, em especial o tráfico de drogas.

As duas pessoas presas foram autuadas por porte ilegal de arma de fogo. Ainda foram apreendidos drogas e cerca de R$ 4 mil em dinheiro, além de uma pistola e uma espingarda calibre 12.

Informações do G1/RN

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Crime aconteceu na madrugada desta segunda-feira (6) em Macaíba.

Uma mulher de 30 anos foi presa após matar um homem de 58 anos a facada em Macaíba, cidade da Grande Natal. O caso aconteceu na madrugada desta segunda-feira (6).

De acordo com o delegado Normando Feitosa, o homem estava discutindo com a esposa dele quando a mãe de uma amiga se intrometeu na discussão e acabou sendo empurrada. A filha dessa mulher, que também estava na casa, então partiu para cima do homem e deu um golpe nele com uma faca peixeira.

Informações do G1/RN

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Receita Federal apreenderam na madrugada deste sábado (4) 519,2 quilos de cocaína e 57,5 quilos de crack em Cascavel, na região oeste do Paraná.

As drogas estavam em um ônibus de turismo que partiu de Foz do Iguaçu (PR) transportando 22 passageiros para uma convenção religiosa em Florianópolis, em Santa Catarina. A placa do ônibus fretado é de Presidente Prudente, interior de São Paulo.

A droga foi encontrada durante a fiscalização da PRF. Ela estava em um fundo falso do veículo, localizada debaixo do assoalho próximo ao sanitário do ônibus.

Segundo a PRF, o motorista e os passageiros foram conduzidos para a Delegacia da Polícia Federal em Cascavel, para onde também foi levada a droga apreendida.

Informações da Agência Brasil

Foto: Divulgação/PRF

Um homem por nome de Elielson Douglas Cardoso, 20 anos, foi detido pela população na manhã desta sexta-feira (03) em Macaíba. Segundo informações de populares, o bandido tentou realizar um assalto na Rua da Cruz, no centro da cidade, mas foi detido, espancado e amarrado, até a chegada da polícia.

Ainda de acordo com informações repassadas ao site, o bandido já teria tomado de assalto uma moto na cidade, antes de tentar assaltar na Rua em que foi detido. Ele foi autuado por roubo e encaminhado ao sistema prisional.

Via Senadinho Macaíba

Fotos: Reprodução/WhatsApp