Efeito Fátima: Mesmo depois de perder no STF, Governo do Estado se prepara para atrasar mais folhas de pagamento (dezembro de 2020 e 13° salário)

A situação do governo do estado em relação ao pagamento dos servidores só piora. No mundo jurídico, o STF obrigou o estado a pagar (no dia que quiser) os atrasados de dezembro e 13° de 2018 com juros e correção monetária. Na prática, tem uma suspensão de segurança que o presidente do TJ João Rebouças deferiu. Dessa forma, existe a obrigação do pagamento de juros e correção, mas não a exigência imediata.

O pior, o governo vem sinalizando que não terá dinheiro para pagar o mês de dezembro de 2020 e o 13° salário.

Lembrando que em 2019, entrou mais de R$ 1 bilhão de recursos extras, mesmo assim nada de pagamento, quebrando a promessa da governadora Fátima Bezerra.

O presidente Jair Bolsonaro mandou ajuda superior a R$ 800 milhões na pandemia. Mesmo assim, por não ter tomado medidas para conter gastos, o caminho é piorar a situação em relação aos servidores.