Crueldade: Menina de 12 anos é suspeita de matar filho recém-nascido

Uma menina de 12 anos e a mãe dela são as principais suspeitas da morte de um recém-nascido. A criança deu à luz ontem, em Ponte Nova, estado de Minas Gerais. À noite, mãe e filha deram entrada em uma unidade de saúde com o bebê ferido e em estado grave. O menino passou por procedimentos médicos, mas não resistiu.

De acordo com funcionários do hospital, o recém-nascido estava com um corte no pescoço e lesões na cabeça e pelo corpo. O caso chamou a atenção da equipe do Hospital Nossa Senhora das Dores, que acionou imediatamente a Polícia Militar (PM).

Segundo a polícia, a menina relatou uma história, e que, em seguida, entrou em contradição. Primeiro, ela negou que sabia da gestação e disse ter sido surpreendida pelo parto. Depois, revelou que sabia de tudo, mas que entrou em desespero após o parto e golpeou o próprio filho.

“A primeira versão dela foi que começou a sentir dores no dia anterior. Como se fosse cólica menstrual. Ontem, sentiu uma pressão e, quando viu o menino, gritou pela mãe”, disse um soldado que não quis ser identificado.

Após os militares tomarem conhecimento dos ferimentos no bebê, conversaram mais uma vez com a garota, que confessou ter esfaqueado o recém-nascido.

“O pai é um jovem de 16 anos. Quando ela descobriu a gravidez, escondeu da família. Confessou que a mãe ajudou no parto. E que, quando a mãe foi buscar ajuda, ela foi a cozinha e pegou uma faca”, disse o militar.

O caso é investigado pela Delegacia de Ponte Nova.

Fonte: UOL