VEJA AS FOTOS: Veja como ficou o morador de rua espancado por personal após flagrar traição - Informativo Atitude

VEJA AS FOTOS: Veja como ficou o morador de rua espancado por personal após flagrar traição

 

Um homem espancou um morador de rua em Planaltina, no Distrito Federal, após flagrar a própria esposa mantendo relações sexuais com ele. O caso aconteceu na semana passada, mas veio à tona nos últimos dias após a divulgação de imagens do episódio.

Uma câmera de segurança registrou o momento em que Eduardo Alves, de 31 anos, encontra a mulher transando com o morador de rua dentro de um veículo, na noite da última quarta-feira (9).

De acordo com o portal Metrópoles, a esposa saiu de casa com a mãe para ajudar o morador em situação de rua. Em certo momento, elas se separaram, e Eduardo não conseguiu mais contatar a companheira.

Ainda segundo o veículo, o educador físico teria “orado e pedido um sinal para Deus” para localizar a esposa. Ele saiu de casa e foi ao Centro de Ensino Fundamental Paroquial, onde, de longe, avistou o carro no qual a mulher havia saído.

Ao se aproximar, porém, veio a surpresa. Eduardo encontrou a esposa mantendo relações sexuais com o tal morador de rua dentro do veículo.

As imagens mostram o rapaz entrando no carro e começando a agredir a vítima, que consegue escapar, levando as próprias roupas na mão. Eduardo, porém, alcança o morador de rua, o arrasta de volta para perto do veículo e retoma os chutes e socos.

Outros moradores se aproximam e tentam impedir que o educador físico siga com as agressões. Ele chega a arrastar a mulher para longe do morador de rua, e ela ajoelha no chão, aparentemente rezando pela vítima.

Mulher disse que ouviu “mensagem de Deus”

Em depoimento à Polícia Civil, Eduardo afirmou que agiu por acreditar que a esposa estava sendo estuprada. A mulher, porém, afirmou que as relações foram consensuais.

Aos agentes, ela explicou que tinha interesse em ajudar pessoas em situação de rua. Depois, contou para um amigo que recebeu uma “mensagem de Deus” para auxiliar o homem com quem foi flagrada transando.

O morador de rua foi levado a um hospital com olho roxo e ferimentos no rosto, mas passa bem. O caso foi registrado na 16ª DP (Planaltina), onde o educador físico prestou depoimento e foi liberado. Ele deve responder por lesão corporal.