Repulsa dos paulistas ao PT aponta que 41% não votam em petistas - Informativo Atitude

Repulsa dos paulistas ao PT aponta que 41% não votam em petistas


Murilo Hidalgo, presidente do instituto Paraná Pesquisas – Foto: Band.

Levantamento realizado pelo Paraná Pesquisas confirma o favoritismo de Geraldo Alckmin na disputa pelo governo do Estado de São Paulo (SP) e mostra a reafirmação do antipetismo entre os paulistas.

De acordo com o pesquisa, 41% dos paulistas jamais votariam em candidatos do PT. No ranking de rejeição de partidos, o PSDB se encontra em 2º lugar, com 11,2%, seguido do PL de Jair Bolsonaro, com 10,2%.

A pesquisa mostra ainda que Márcio França (PSB) “herda” a liderança nas intenções de voto o caso o ex-governador Alckmin saia da disputa para ser vice de Lula em nome do PSB, o que também levaria à retirada da candidatura de Fernando Haddad (PT).

A pesquisa do Instituto Paraná divulga nova pesquisa com intenções de voto para o governo de São Paulo (SP), simulando dois cenários.

No primeiro, Geraldo Alckmin, que está sem partido, lidera com 30,2%; Fernando Haddad, do PT, tem 16; e Guilherme Boulos, do PSOL, 12,5%.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, sem partido, aparece com 6,3%; Rodrigo Garcia, do PSDB, 5,4; Arthur do Val, do Patriota, 4,6; e Vinicius Poit, do Novo, 0,8%. Nenhum, branco e nulo somam 18,3; e não sabem ou não responderam 6%.

No segundo cenário, sem Alckmin e Haddad, Marcio França, do PSB, tem 24,3% das intenções de voto; Guilherme Boulos 18,6; e Rodrigo Garcia 7,9. Tarcísio de Freitas surge com 6,7; Arthur do Val 5,2; e Vinicius Poit tem 1% das intenções de voto. Nenhum, branco e nulo somam 27,2%, e não sabem ou não responderam 9,1.

Ao programa Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, o diretor do Instituto Paraná, Murilo Hidalgo, advertiu que as eleições ainda  estão muito distantes, mas o desfecho dos movimentos políticos que envolvem Alckmin, França e Haddad será decisivo:

Para Hidalgo, o baixo índice dos pré-candidatos na pesquisa espontânea sinaliza que há espaço para novidades.

No caso das intenções de voto para o Senado, o Paraná mostra a liderança de José Luiz Datena 25,7%; Sérgio Moro 19,8%; Fernando Haddad 17,7%, Janaina Paschoal 7,7%, Paulo Skaf 7,4; e José Aníbal 0,8%

O Instituto Paraná entrevistou 1818 eleitores em 88 municípios paulistas entre os dias 13 a 17 de dezembro.

Diário do Poder