Menino morre eletrocutado em MG após usar o celular durante recarga do aparelho

Um jovem de 13 anos morreu em Montes Claros, cidade de Minas Gerais, após utilizar o celular enquanto carregava o aparelho na tomada.

Wender Santos Bezerra, disse a família à Polícia Militar local, continuou usando o aparelho para ouvir músicas, acoplando nele um fone de ouvido e tendo se sentado em uma cadeira próxima. Uma descarga elétrica acabou derrubando-o. Segundo as informações da PM, ele chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de de Urgência e Emergência (Samu), mas não resistiu.

O corpo de Wender foi velado na manhã do último sábado, 7. O Instituto Médico Legal registrou o caso em sua autópsia preliminar como “morte por causa indeterminada”, mas uma necrópsia contendo os detalhes exatos deve sair em até 30 dias.

O caso serve como conto de cautela para o uso do celular enquanto o aparelho se encontra em recarga. Em outubro de 2019, um homem morreu na Tailândia, também eletrocutado, após dormir com diversos smartphones em sua cama, todos plugados na tomada. Na Rússia, também houve o caso de uma jovem que morreu após seu celular, que estava carregando, cair na banheira enquanto ela se banhava.

O consenso dos especialistas em aparelhos eletroeletrônicos é o de evitar o uso do smartphone quando este se encontra conectado à tomada. Em caso de necessidade de uso, é bom desconectá-lo antes, usá-lo e depois reconectá-lo. Mais além, é praxe que se recomende apenas o uso de carregadores originais, assegurar-se da qualidade das tomadas e fiações elétricas onde se pretende carregar o aparelho, não utilizá-lo caso ele esteja esquentando demais ou rapidamente, além de evitar carregá-lo em ambientes úmidos como banheiros, para que ele não seja casualmente usado durante o banho.

AGORA RN