Macaíba: Bastidores da Política em…”Homem Que Esqueceu o Povo e Aumentou a Conta Bancaria da Família” - Informativo Atitude

Macaíba: Bastidores da Política em…”Homem Que Esqueceu o Povo e Aumentou a Conta Bancaria da Família”

DE PRATOS VAZIOS… CRIANÇAS CHORAM!

Muitos ex-funcionários da TCL que acreditaram na palavra de Emídio  e com certeza votaram em peso nas eleições de 2020, estão passando necessidades das mais diversas formas inclusive a pior delas “A FOME”. O drama é tão grande que muitos desses munícipes estão com suas geladeiras fazias, seu fornecimento de energia elétrica cortados, as faturas de abastecimento de água potável em atraso há pelo menos 90 dias. E dentre tantos outros problemas enfrentados por estes verdadeiros guerreiros quê não pensaram 2 vezes antes de sair aos quatro cantos da cidade gritando “é 22, é 22, é 22 ééé 22” (Grafith). O mínimo que o gestor poderia ter feito para com estes ex-assalariados, era tê-los deixado em paz, mas fazer o quê né??? Quando se tem a chave da casa, mas não se é o dono, qualquer um estranho dá às ordens.

Mesa Farta… “ME PASSA O GUARDANAPO POR FAVOR”

Garantir o sustento da “Família”, não é um drama enfrentado por Bob Filho, pois com um super salário + outro super salário da esposa que foi nomeada através de sua influencia na Assembleia, dentre outros numerosos familiares, o prefeito esqueceu que a eleição veio através dos pequeninos que nunca, jamais apareceram na folha de pagamento da prefeitura e outras empresas que prestam serviços esta. O lema é o seguinte: “eu cuido realmente dos meus”. “Garçom, a conta por favor”.

HOMEM DE FAMÍLIA

O Menino de Traíras teve uma infância sofrida cheia de dificuldades e com pouco dinheiro pelo menos foi o que o mesmo narrou em seu discurso de posse. Olhando por esse ângulo, é perfeitamente natural que o jovem queira tudo para si e para os seus familiares deixando apenas as sobras para o povo

AMOR À PRIMEIRA VISTA

Segundo relatos, quando Bob Filho (Emídio Junior) viu a cadeira da prefeitura, foi amor à primeira vista. O atual prefeito tinha dificuldades de sair de cima da cadeira, como um amante viril Bob chegava a passar mais de 18 horas em cima de sua cadeira, levantado-se apenas para fazer suas necessidades fisiológicas (1 e 2). Os vigias são testemunhas de quê o rapaz só deixava o assento na madrugada e ao sair, ainda da dava aquela espiadinha, como quê estivesse paquerando, mesmo depois de namoro firmado. Há quem diga quê quando o prefeito senta na cadeira, já sente logo aquele abraço.

SEPARAÇÃO DIFÍCIL

Comenta-se que a separação momentânea de Bob e sua cadeira não teria sido fácil, seus familiares até teriam comprado uma cadeira similar, mas o jovem teria alegado que não era a mesma coisa, a situação só teria mudado após o nascimento do seu filho.

PESADELOS

Reza a lenda que o atual prefeito acorda sempre com pesadelos, e nestes pesadelos ele enxerga a imagem de um homem branco de olhos azuis sentado em cima de sua amada cadeira. Que olha para ele e fala com sua voz suave “ Eu Já vi Menino arteiro, mas igual a você eu nunca vi na minha vida”.