Homem que foi baleado pelo próprio filho tem alta, mas não sente as pernas - Informativo Atitude

Homem que foi baleado pelo próprio filho tem alta, mas não sente as pernas

O policial militar aposentado, pai do adolescente de 13 anos que matou a tiros a mãe e o irmão mais novo, em Patos, no Sertão da Paraíba, recebeu alta médica e deixou o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande – onde estava internado desde o dia 19 de março – na manhã deste sábado (9).

De acordo com o cirurgião geral Caio Guimarães, o policial ainda se encontra com quadro de paraplegia. “Os membros inferiores ainda se encontram sem sensibilidade motora e sensitiva. Não movimenta e nem sente as pernas”, disse.

Ainda segundo o médico, o homem vai precisar passar por um tratamento multidisciplinar com acompanhamento de fisioterapia, enfermagem e neurologia. A evolução do quadro de saúde dele será avaliada a cada mês.

Relembre o caso

O sargento reformado da Polícia Militar foi baleado pelo próprio filho no último dia 19 de março, dentro de casa, em Patos. O adolescente, de 13 anos, também é apontado como responsável pela morte da mãe e do irmão, de 7 anos.

Em depoimento à Polícia Civil, o menino alegou como motivações do crime ter sido proibido pela família de usar o celular para jogar e para conversar com os amigos.

O suspeito foi encaminhado para o Centro Especializado de Reabilitação de Sousa, também no Sertão paraibano.