Forte: Jair Bolsonaro samba na cara da imprensa, de Moro e da esquerda

O pronunciamento de Jair Bolsonaro há pouco na frente do Palácio do Alvorada foi épico. Ele sambou na cara da imprensa, de Moro e da esquerda. Desabafou o que estava entalado, chamou seus eleitores, conquistou quem gosta de coragem, foi autêntico. O presidente vai dormir um gigante e a imprensa mais nanica ainda. Moro foi estraçalhado, virou apenas um dedo duro. A esquerda está em desespero, aprendeu que Bolsonaro não tem duas caras.

Gustavo Negreiros