Preço: Sindicato reforça que preço da gasolina no RN depende de cada posto

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Rio Grande do Norte (Sindipostos RN) reafirmou, nesta sexta-feira (13), que os preços dos combustíveis praticados nas bombas de todo o estado depende de cada revenda.Em nota, o sindicato informou que não monitora, acompanha, detalha ou opina sobre preços a serem praticados pelas revendas no estado, prática que é considerada combinação de preços entre as revendas, caracterizando o crime de cartel.

O informe continua: “Além disso, cada revenda é livre (por força da legislação que rege o segmento no país) para compor seu próprio preço final de venda levando em conta seus custos próprios, que estão ligados a inúmeras variáveis como localização (já que o valor de mercado do terreno onde está o posto impacta no capital imobilizado), número de funcionários, horário de funcionamento e serviços extras oferecidos aos clientes.”

Os preços pelos quais os postos de Natal recebem cada litro de combustível das distribuidoras que os abastecem podem ser acompanhados por toda a população em levantamentos semanais feitos pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), disponíveis no site.

Primeira semana de março

No período de 1º a 7 de março, o preço médio do litro da gasolina em Natal, entregue pelas distribuidoras aos postos, foi de R$ 3,972 enquanto que o preço médio praticado nas bombas foi de R$ 4,535, ou seja, uma margem de R$ 0,563 por litro (equivalente a 12,4% do valor total de margem bruta).

Só lembrando que a Petrobras reduziu o valor dos combustíveis e até agora nada da gasolina baixar.