Novo Centro de Atendimento à Covid em Natal manterá distribuição de ivermectina

Na próxima segunda-feira (27), a Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS/Natal), dá início aos atendimentos à população de Natal no Centro de Atendimento para Enfrentamento à Covid-19 da zona Oeste. O local que sediará o serviço é o Centro de Referência em Educação Aluízio Alves (Cemure), em Nossa Senhora de Nazaré, e o funcionamento acontecerá de segunda a quinta-feira, das 8h às 16h, e às sextas-feiras, das 8h às 12h.

Devem procurar o atendimento, pessoas com febre, tosse e dor de cabeça, ou ainda com histórico de contato com pessoas com diagnóstico confirmado. O Centro contará com atendimento médico, testagem SWAB e acesso a tratamento medicamentoso – com distribuição de ivermectina, caso o médico prescreva. “Essa é mais uma ação da Prefeitura. Estamos ampliando nossos serviços na atenção básica para evitar que o vírus se espalhe, mas de nada adianta se a população não fizer sua parte. É preciso higienizar as mãos, usar máscaras e respeitar o isolamento social”, afirma Álvaro Dias, prefeito de Natal.

“De acordo com a mapa de calor epidemiológico de Natal, a zona Oeste é uma das áreas que possui uma concentração elevada de casos de coronavírus na capital potiguar. Por isso, decidimos abrir mais um Centro Covid-19 lá para melhor atender e tratar os moradores dessa região. Com esse tipo de ações na atenção básica, podemos observar que o fluxo de atendimento nas UPAs está caindo e queremos manter assim”, justifica George Antunes, secretário de Saúde de Natal.

“Definimos as Zonas Norte e Oeste como locais estratégicos de acesso a esse serviço para todas as zonas da cidade. Como a Zona Norte teve um número de casos expressivos positivados em nosso drive de testagem, iniciamos por lá. Agora, temos mais um ponto de apoio para tratamento precoce na Zona Oeste, mas ambos podem atender munícipes de qualquer bairro de Natal”, observa Rayanne Araújo, secretária adjunta de Atenção Integral à Saúde da SMS.

Para ter atendimento, o paciente deve levar CPF, Cartão SUS e comprovante de residência de Natal. A primeira etapa tem uma triagem com aferição de pressão, preenchimento de ficha e classificação de acordo com o quadro sugestivo de infecção do coronavírus: espera verde para assintomáticos e espera amarela para indivíduos com sintomas. Na segunda fase, é feita a consulta com profissional médico e definida a estratégia para tratamento diante do caso clínico apresentado.

Fonte: Portal Grande Ponto