Impunidade: Lava Jato, sobre a decisão do STF: “Dissonância com o combate à corrupção”

Os procuradores da Lava Jato em Curitiba divulgaram uma nota sobre a decisão do STF que acabou com a prisão de condenados em segunda instância.

Eles afirmam que a decisão “está em dissonância com o sentimento de repúdio à impunidade e com o combate à corrupção”.

E ainda:

“A existência de quatro instâncias de julgamento, peculiar ao Brasil, associada ao número excessivo de recursos que chegam a superar uma centena em alguns casos criminais, resulta em demora e prescrição, acarretando impunidade. Reconhecendo que a decisão impactará os resultados de seu trabalho, a força-tarefa expressa seu compromisso de seguir buscando justiça nos casos em que atua.”