Celso de Mello decide hoje sobre sigilo do vídeo da reunião ministerial citada por Moro

O ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal, vai decidir até as 17h desta sexta, 22, sobre o levantamento do sigilo da reunião ministerial do dia 22 de abril – peça-chave no inquérito que apure tentativas de interferências do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. A decisão será tomada quatro dias após o ministro começar a assistir a gravação, na segunda, 18.

Fontes relataram ao Estadão que Celso de Mello ficou incrédulo com o vídeo da reunião e, segundo interlocutores, a tendência do ministro é atender ao pedido do ex-ministro Sérgio Moro e levantar o sigilo da íntegra do vídeo do presidente, em nome do interesse público.

Celso já destacou em uma decisão do início deste mês ‘não haver, nos modelos políticos que consagram a democracia, espaço possível reservado ao mistério’.

Até agora, apenas dois trechos da reunião foram tornados públicos, conforme transcrição feita pela Advocacia-Geral da União (AGU), que defende Bolsonaro no caso.

ESTADÃO CONTEÚDO