A redução de Mineiro ao nada

Nenhum adversário poderia ser tão cruel com Fernando Mineiro como Fátima Bezerra. Tirou dele uma eleição certa para Deputado Federal, isolou no governo, longe das decisões importantes.

Quando escalou ele para algo de relevância, foi para a ser o interlocutor do governo com a Assembleia Legislativa na reforma da previdência, Mineiro falhou.

No staff de Fátima, Mineiro é malhado, gozado e só falam dele em tom de deboche. Mesmo assim, Mineiro rebola para tentar agradar a “chefa”, ganhar um pouco de prestígio.

Hoje, Mineiro “escreveu” um artigo para o jornal Tribuna do Norte, acusando o presidente, um ministro e um deputado do RN de fake news. Parece até piada, ele sendo do governo de Fátima falar em notícias falsas.

A principal marca até agora de Mineiro no governo é a incompetência. Isso quem espalha são os próprios membros do governo que agora servem ao PT de Fátima. Nem na Casa Legislativa ele tem tranquilidade, a estridente Isolda Dantas e o apático Francisco do PT tentam desqualificar o ex-deputado.

2022 deve ser o ano da aposentadoria de Mineiro, rejeitado pelas urnas e pelo partido que sempre foi fiel.

Gustavo Negreiros