março, 2021 - Informativo Atitude - Page 39

Arquivos

Hoje começamos o “Entre Aspas”, uma nova coluna dentro do Informativo Atitude divulgando irregularidades, erros e fazendo cobranças à gestão pública de nossa cidade.

Bebeça mostrando as andanças de hoje (01/03/2020)

E a cobrança de hoje é do fotógrafo freelance Bebeça que anda pelos quatro cantos da cidade com seu celular registrando o lixo abandonado e não recolhido, estas fotos de hoje foram no Conjunto Alfredo Mesquita Filho e imediações, bairro onde residem o vereador Luizinho e o vice-prefeito Netinho.

Fotos: Bebeça (01-03-2020)

Faça a sua denúncia mande as suas fotos que publicaremos.

Fora de casa, o Palmeiras começou bem a disputa pelo título da Copa do Brasil de 2020 contra o Grêmio. Com um gol do zagueiro paraguaio Gustavo Goméz, o Verdão bateu o tricolor gaúcho por 1 a 0 e agora depende apenas de um empate em casa para conquistar mais um título, depois de ser campeão do Paulista e da Libertadores na temporada.

Os dois times voltam a se enfrentar no próximo domingo (7), em São Paulo, na partida que definirá o campeão da Copa do Brasil. Com mais ímpeto na partida, o Palmeiras dominou as ações ofensivas no início do jogo e quase abriu o placar aos 25 minutos numa perigosa cobrança de falta de Rony.

Foi em outra bola parada, porém, que o Verdão inaugurou o placar. Aos 31, o zagueiro Gustavo Gómez aproveitou a cobrança de escanteio e subiu sozinho entre os defensores do Grêmio, na pequena área, para fazer o primeiro gol do jogo. Atrás no placar, o tricolor gaúcho tentou uma resposta rápida e, aos 40 minutos do primeiro tempo, Alisson chutou de fora da área de frente para o gol do Palmeiras. A bola, porém, apenas assustou o goleiro Weverton e passou por cima do travessão. Antes do fim do primeiro tempo, Luiz Adriano desperdiçou uma grande oportunidade de fazer o segundo gol dos visitantes. Depois de se livrar da marcação, ele ficou de frente para o goleiro Paulo Victor, mas chutou por cima do gol.

No retorno ao segundo tempo, o Verdão conseguiu neutralizar as ações ofensivas do Grêmio e, logo aos 10 minutos, chegou com muito perigo com Rony, que desperdiçou uma grande oportunidade de ampliar o placar. Aos 19 minutos, em uma disputa de bola na linha de fundo, Luan acertou Diego Souza com o cotovelo e acabou expulso. Por conta da pancada, o jogador tricolor sofreu um corte no supercílio e precisou de atendimento médico.

Mesmo com um a mais, o Grêmio não conseguiu se impor e, controlado pelo Palmeiras, precisará agora vencer por dois gols de diferença para ser campeão direto, ou ao menos empatar para levar a disputa da Copa do Brasil para os pênaltis em São Paulo.

CNN BRASIL

Programa permitirá teste de nova plataforma multimissão brasileira

Imagem mostra lançamento do satélite que aconteceu na Índia – Foto: Divulgação / MCTI

Em apenas 17 minutos após o lançamento, ocorrido à 1h54 (horário de Brasília), o satélite Amazonia 1 alcançou o destino a 752 quilômetros de altitude da superfície da Terra. O lançamento ocorreu a partir do Centro Espacial Satish Dhawan, na cidade de Sriharikota, na província de Andhra Pradesh, na Índia, e marcou dois avanços tecnológicos do país: o domínio completo do ciclo de desenvolvimento de um satélite – conhecimento dominado por apenas vinte países no mundo – e a validação de voo da Plataforma Multimissão (PMM), que funciona como um sistema adaptável modular que pode ser configurado de diversas maneiras para cumprir diferentes objetivos. A afirmação foi feita por Mônica Rocha, diretora substituta do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O lançamento do satélite – fruto de uma parceria entre o programa espacial brasileiro e a Índia – foi comemorado na madrugada de hoje (28) por técnicos, engenheiros e demais membros da equipe de desenvolvimento tecnológico do equipamento. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, acompanhou diretamente do centro de controle da missão na Índia, e fez questão de reafirmar a parceria entre os dois países. “Este momento representa o ápice desse esforço [de desenvolvimento do projeto], feito por tantas pessoas. Esse satélite tem uma missão muito importante para o Brasil. Essa parceria [entre Brasil e Índia] vai crescer muito. Portanto, muito obrigado pelo lindo lançamento, lindo foguete e por todo o esforço. As bandeiras [da índia e do Brasil] representam exatamente o que estamos fazendo aqui hoje: uma relação cada vez mais forte”, discursou o ministro para a equipe indiana após o anúncio do sucesso da missão.

“Estou extremamente satisfeito em declarar o sucesso do lançamento preciso do Amazonia 1 hoje. Nesta missão, a Índia e a ISRO [agência espacial indiana] estão extremamente honradas e felizes em lançar o primeiro satélite operado pelo Brasil. Minhas sinceras congratulações ao time brasileiro por essa conquista. O satélite está em órbita, os painéis solares se abriram e está tudo funcionando muito bem”, afirmou o presidente da ISRO, K. Sivan ao final da operação.

A TV Brasil acompanhou todas as etapas do lançamento em um programa especial com entrevistas, comentários e curiosidades sobre o Amazonia 1 e a nova etapa do programa espacial brasileiro.

O Amazonia 1 foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) – órgãos ligados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

O Amazonia 1 foi colocado em órbita pela missão PSLV-C51, da agência espacial indiana Indian Space Research Organisation (ISRO). Com seis quilômetros de fios e 14 mil conexões elétricas, o satélite tem por objetivo fornecer dados de sensoriamento remoto para observar e monitorar o desmatamento, especialmente na região amazônica, além de monitorar a agricultura no país.

Internautas e telespectadores puderam participar com perguntas e comentários usando a hashtag #BrasilNoEspaço.

Em entrevista exclusiva à Rádio Nacional, o presidente da Agência Espacial Brasileira, Carlos Moura, que acompanha a comitiva na Índia, disse que o momento é de expectativa e também de projeção do Brasil.

Missão Amazonia e Plataforma Multimissão

A Missão Amazonia pretende lançar, em data a ser definida, mais dois satélites de sensoriamento remoto: o Amazonia 1B e o Amazonia 2. “Os satélites da série Amazonia serão formados por dois módulos independentes: um módulo de serviço – que é a Plataforma Multimissão (PMM) – e um módulo de carga útil, que abriga câmeras e equipamentos de gravação e transmissão de dados de imagens”, detalha o Inpe.

Além de ajudar no monitoramento do meio ambiente, a missão ajudará na validação da Plataforma Multimissão como base modular para diversos tipos de satélites. Essa plataforma representa, segundo o Inpe, “um conceito moderno de arquitetura de satélites, que tem o propósito de reunir em uma única plataforma todos os equipamentos que desempenham funções necessárias à sobrevivência de um satélite, independentemente do tipo de órbita.”

Entre as funções executadas pela plataforma estão as de geração de energia, controle térmico, gerenciamento de dados e telecomunicação de serviço – o que possibilitará a adaptação a diferentes cargas úteis, além de reduzir custos e prazos no desenvolvimento de novas missões.

“Essa competência global em engenharia de sistemas e em gerenciamento de projetos coloca o país em um novo patamar científico e tecnológico para missões espaciais. A partir do lançamento do satélite Amazonia 1 e da validação em voo da PMM, o Brasil terá dominado o ciclo de vida de fabricação de sistemas espaciais para satélites estabilizados em três eixos”, informa o Inpe.

Entre os ganhos tecnológicos que a missão deverá render ao país, o Inpe destaca, além da validação da PMM, a consolidação do conhecimento do país no ciclo completo de desenvolvimento de satélites; o desenvolvimento da indústria nacional dos mecanismos de abertura de painéis solares, o desenvolvimento da propulsão do subsistema de controle de atitude e órbita na indústria nacional e a consolidação de conhecimentos na campanha de lançamento de satélites de maior complexidade.

Fonte: https://agorarn.com.br/ultimas/amazonia-1-chega-a-orbita-com-sucesso-e-inicia-transmissao-de-dados/ | Agora RN

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) divulgou nas suas redes sociais neste domingo (28) uma lista com quanto enviou para cada estado da Federação em 2020 com o objetivo de combater a pandemia do coronavírus. Confira a lista abaixo, na íntegra.

Repasses do Governo Federal para cada estado só em 2020.

  • Valores diretos: saúde e outros.
  • Valores indiretos: suspensão e renegociação de dívidas:

Acre: R$ 6,8 bilhões.
Auxílio: R$ 1,38 bilhão.

Alagoas: R$ 18,09 bilhões.
Auxílio: R$ 5,46 bilhões

Amazonas: R$ 18,5 bilhões.
Auxílio: R$ 6,84 bilhões.

Amapá: R$ 6,7 bilhões.
Auxílio: R$ 1,47 bilhões.

Bahia: R$ 67,2 bilhões.
Auxílio: R$ 25,35 bilhões.

Ceará: R$ 42,5 bilhões.
Auxílio: R$ 15,17 bilhões.

Distrito Federal: R$ 9,8 bilhões
Auxílio: R$ 3,45 bilhões.

Espírito Santo: R$ 16,1 bilhões.
Auxílio: R$ 5,57 bilhões.

Goiás: R$ 27,1 bilhões.
Auxílio: R$ 9,95 bilhões.

Maranhão: R$ 36 bilhões.
Auxílio: R$ 11,8 bilhões.

Mato Grosso: R$ 15,4 bilhões.
Auxílio: R$ 4,96 bilhões.

Mato Grosso do Sul: R$ 11,9 bilhões.
Auxílio: R$ 3,71 bilhões.

Minas Gerais: R$ 81,4 bilhões.
Auxílio: R$ 26,96 bilhões.

Pará: R$ 39,5 bilhões.
Auxílio: R$ 14,71 bilhões.

Paraíba: R$ 21,2 bilhões.
Auxílio: R$ 6,57 bilhões.

Paraná: R$ 38,6 bilhões.
Auxílio: R$ 13,7 bilhões.

Pernambuco: R$ 42,7 bilhões.
Auxílio: R$ 16,2 bilhões.

Piauí: R$ 19 bilhões.
Auxílio: R$ 5,68 bilhões.

Rio de Janeiro: R$ 76 bilhões.
Auxílio: R$ 24,94 bilhões.

Rio Grande do Norte: R$ 18,3 bilhões.
Auxílio: R$ 5,55 bilhões.

Rio Grande do Sul: R$ 40.9 bilhões.
Auxílio: R$ 12,2 bilhões.

Rondônia: R$ 8,6 bilhões.
Auxílio: R$ 2,64 bilhões.

Roraima: R$ 5,1 bilhões.
Auxílio: R$ 1,04 bilhão.

Santa Catarina: R$ 21,6 bilhões.
Auxílio: R$ 7,22 bilhões.

São Paulo: R$ 135 bilhões.
Auxílio: R$ 55,19 bilhões.

Sergipe: R$ 12,9 bilhões.
Auxílio: R$ 3,85 bilhões.

Tocantins: R$ 10,5 bilhões.
Auxílio: R$ 2,28 bilhões.

Fontes: Portal da Transparência/Localiza SUS/Senado Federal

Dados até 15 de janeiro de 2021

Fonte: Portal Grande Ponto

A cidade de São João do Sabugi está de luto pela morte do casal de idosos Cipriano de Araújo, de 95 anos, e Joana Elísia de Araújo, de 86 anos. Os dois estavam em casa sendo acompanhados por familiares.

Uma neta do casal relatou ao blog Jair Sampaio que seu avós estavam vacinados contra a Covid-19 desde o dia 11/02/2021. “Depois que tomaram a vacina apresentaram sintomas de gripe e não ficaram mais bons”, disse .

Ainda de acordo com a neta, o casal estava em casa por opção dos filhos, que se reuniram e decidiram não deixá-los internados. Ela lembra que sua avó morreu às 4 horas da madrugada e o avô por volta das 11:30 horas.

Jordânia comentou ainda que a segunda dose da Coronavac estava prevista para o próximo dia 11 de março. Dona Joaninha foi sepultada sem velório ainda pela manhã e Seu Doca Cipriano também sem velório por volta das 14h.

Jair Sampaio