Um fato inusitado marcou o juri ocorrido nesta terça-feira (28) no salão do Fórum da Comarca de Venâncio Aires.

Durante a sessão a mulher, vítima de tentativa de feminicídio, abraçou e beijou o homem que lhe atingiu com cinco disparos de arma de fogo. Ao fim, o réu foi condenado a sete anos de prisão em regime semiaberto e poderá responder em liberdade por não ter antecedentes criminais.

Em conversa com a reportagem do Grupo Independente, Micheli Schlosser (25) se disse satisfeita com a decisão do magistrado e que pretende retomar o relacionamento. “Daqui em diante vamos conversar, tentar se acertar, ter a nossa casa, casar e construir o nosso próprio negócio”, concluiu.

Segundo ela, a iniciativa de beijar o homem durante o juri já havia sido pensada e era algo que “queria muito”. A mulher inclusive já teria solicitado para visitar o seu ex-companheiro na Penitenciária Estadual de Venâncio Aires, onde ele estava preso. A aproximação entre a vítima e o acusado não foi autorizada, pois Micheli tinha medidas protetivas contra o autor do crime, Lisandro Rafael Posselt (28). Desde então ambos não tiveram mais contato.

De acordo com o juiz presidente da sessão, João Francisco Goulart Borges, logo que entrou no plenário, Micheli pediu autorização para beijar o acusado, o que não foi permitido. No entanto, logo depois de prestar seu depoimento, a vítima foi em direção ao réu e o beijou. “Me surpreende uma mulher vítima de cinco tiros ter esse desejo, de manter uma relação, um contato, com o autor do crime. É surpreendente”, definiu o juiz. Segundo ele, o fato do acusado ter sido mantido sobre custódia, anula a possibilidade da mulher ter agido sobre uma ameaça de Posselt.

O crime aconteceu no início da noite do dia 11 de agosto de 2019, nas imediações da Igreja Matriz, no Centro de Venâncio Aires. Naquele dia, o então casal, que tinha um relacionamento de um ano e seis meses, almoçou junto na residência de uma familiar do acusado. No final da tarde eles voltaram a se encontrar, para tomar chimarrão e sorvete. Durante a programação, ela teria visto mensagens de uma outra mulher do celular do companheiro. A situação gerou uma revolta na vítima, que passou a provocar o indivíduo. “Eu falei que iria ficar com os amigos dele e que iria denunciar ele por estupro”, disse Micheli.

Logo após a discussão Posselt saiu do local a bordo de uma moto. Ele retornou instantes depois, quando a vítima entrava no carro da família. Com o uso de um revólver calibre 22, o homem disparou pelo vidro traseiro do automóvel, atingindo a companheira com cinco disparos: dois na cabeça, dois no braço esquerdo e um nas costas.

Não houve perfuração no corpo da vítima pelos projéteis porque a munição utilizada estava carregada com uma quantidade reduzida de pólvora. Na ocasiã, a jovem foi levada para atendimento no Hospital São Sebastião Mártir.

Em relato para a reportagem, após o termino da sessão do juri, Micheli disse acreditar que as ofensas foram suficientes para a ação, que ela resume como um fato isolado.

“De todos os homens que eu tive, foi um dos melhores”
Conforme a vítima, até a data do crime, a relação era boa e o acusado nunca havia demostrado atos de agressividade. “De todos os homens que eu tive, foi um dos melhores. Não posso reclamar, ele não é uma pessoa ruim. Me tratava de forma melhor impossível, me levava para tudo que é lugar. Eu era uma rainha para ele”, afirma a vítima. AD

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (28) que o secretário-executivo da Casa Civil, José Vicente Santini, está destituído por ter usado um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar à Índia.

Santini, que estava como ministro interino devido a período de férias do titular da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, participou da programação da viagem oficial de Bolsonaro à Índia, onde apresentou a carteira de investimentos do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) a investidores.

De acordo com a Casa Civil, a utilização de aeronave da FAB “seguiu os critérios definidos na legislação vigente”, mas Bolsonaro considerou a medida um ato inadmissível.

“Questão do avião da Força Aérea. Inadmissível o que aconteceu. Já está destituído da função de executivo do Onyx, decidido por mim. Vou conversar com o Onyx, ver quais outras medidas podem ser tomadas contra ele”, disse Bolsonaro em entrevista no Palácio da Alvorada após desembarcar da viagem à Índia.

“É inadmissível o que aconteceu. Ponto final. O cargo de secretário-executivo está perdido, outras coisas virão depois que eu conversar com Onyx”, acrescentou.

Antes de viajar à Índia, Santini também esteve em Davos, na Suíça, para o Fórum Econômico Mundial, onde também se encontrou com investidores externos para apresentar possibilidades de negócios no Brasil, de acordo com a Casa Civil.

Reuters

Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

Para combater fraudes no cadastro de linhas pré-pagas, as operadoras de telefonia ampliaram para os clientes do Nordeste e Centro-Oeste a possibilidade de consultar se existem, no próprio nome, contas irregulares cadastradas.

A pessoa deve acessar o portal cadastropre.com.br e verificar se o próprio CPF tem sido usado para cadastrar outras linhas pré-pagas.

Se for encontrada uma linha irregular, a pessoa pode pedir o cancelamento imediato do pré-pago. As empresas são obrigadas a cancelar a conta em 24 horas se o pedido for feito por meio de atendente e em até 48 horas se a solicitação foi por meio digital.

Os clientes da região Norte já podiam verificar se existem linhas de pré-pago irregulares no próprio CPF desde o dia 6 de janeiro. O programa será ampliado ainda para os moradores do Sul e Sudeste a partir do dia 22 de janeiro.

A iniciativa foi proposta pelas operadoras e aprovada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A medida é uma das ações da agência para combater as fraudes nos pré-pagos.

Programa Repórter Nacional/EBC

Macaíba conquistou mais uma vez avanços no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). No ano de 2017, o município conquistou o índice 4.4, sendo que a meta projetada para o período era 4.1 para 4ª e 5ª série do ensino fundamental.

As escolas macaibenses que atingiram os indicadores mais elevados na medição foram a Escola Municipal Tereza Brito, do bairro Campo da Santa Cruz, (4.9), seguida pela Escola Municipal Dayse Hall, das Campinas (4.8) e as escolas Severino Bezerra, de Lagoa do Lima (4.7) e Augusto Severo, do bairro Auta de Souza (4.7).

Os resultados são referentes às provas aplicadas no ano de 2016 no município. No próximo mês de maio serão divulgados os números referentes às avaliações feitas no ano de 2019. O cálculo é feito pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) com base no Censo Escolar e na Prova Brasil, sendo esta composta por avaliações de língua portuguesa e matemáticas aplicadas junto aos estudantes do 5º ao 9º ano da rede pública municipal de ensino.

O desenvolvimento da educação no município conta com o investimento da Prefeitura de Macaíba tanto na promoção de capacitações para os professores, coordenadores e gestores, como na realização de seminários e eventos de divulgação do conhecimento, como por exemplo, a Semana Literária de Macaíba (SLIM).

Na infraestrutura, a administração do prefeito Fernando Cunha, tem trabalhado para a reforma das unidades de ensino e a construção de novos espaços, como o Centro de Educação Profissional Tecnológica, em Mangabeira e a Escola Estadual de Traíras, em parceria com o Governo do Rio Grande do Norte.

Foto: Márcio Lucas

Assecom-PMM

Uma idosa de 63 anos acabou sendo morta a tiros ao tentar proteger o filho que era alvo de criminosos. O caso aconteceu na noite desta terça feira 14 de janeiro de 2020 na cidade de São Miguel na região do Alto Oeste Potiguar.

Segundo a PM a Maria Florência do Carmo, teria segurado os criminosos que queriam executar o filho dela que conseguiu fugir e escapar d morte, mas acabou sobrando pra mãe que foi assassinada.

Ainda de acordo com a Polícia Militar que atendeu a ocorrência, quatro homens chegaram na casa da idosa, que morava na comunidade Nossa Senhora de Guadalupe, na zona rural de São Miguel, para matar o filho dela e ao invadirem o imóvel, acabaram matando Maria Florência.

Ao enfrentar a ameaça de taxação criminosa da energia solar, pela Aneel, e encarar o cartel de distribuidoras/atravessadoras, favorecido pela ANP, o presidente Jair Bolsonaro assumiu a tarefa, que sua equipe econômica considera “difícil”, de enfrentar o poder das “agências reguladoras”. Hoje, quase todas estão aparelhadas pelas empresas, cujo lobby sempre “emplaca” a maioria dos seus diretores. Em vez de prestar obediência às agências, as empresas é que dão as cartas, como ficou patente na ameaça de taxação da energia solar.

Como cidadão macaibense, fico entristecido em ver um ex-vereador denegrir fervorosamente a imagem da nossa cidade na imprensa estadual, amedrontando e afastando pessoas e investidores de residir ou gerar empregos no Município.

Talvez o fato do ex-edil ter sido condenado por improbidade e ser acusado por desvios de recursos do INSS da Câmara Municipal no período em que foi Presidente da Casa Legislativa, bem como está sendo isolado pela nova classe política que necessita estar acompanhada de pessoas com imagem e reputação ilibada, tenha levado o ex-vereador que fora expurgado da política, a este comportamento imprudente.

É público e notório que o crime se expande em todo Brasil, inclusive nas grandes cidades do Rio Grande do Norte. No entanto, jornalistas e blogueiros comprometidos com a população não fazem mídia negativa sensacionalista sobre sua cidade natal. Pelo contrário, divulgam os potenciais existentes em suas cidades para contribuir com o desenvolvimento da terra onde vivem e almejam o seu crescimento.

É sabido que o principal problema citado em pesquisas nas cidades do Brasil é o tema da violência. Assim, as declarações do ex-vereador nada mais é do que discurso forjado por oportunismo barato.

Em 2008, Macaíba possuía mais de 150 policiais nas ruas e 07 viaturas em operação. Hoje, doze anos depois, a população macaibense quase dobrou e conta com apenas 02 viaturas e menos de 50 policiais.

Cidades que possuem Guarda Municipal como Natal, Mossoró e São Gonçalo do Amarante apresentam números mais alarmantes do que Macaíba.

Portanto, para que a violência seja combatida, é necessário que o Governo do Estado realize concurso público para repor os quase oito mil policiais, que saíram da Corporação, nos últimos anos..

Ass.: Leitor do blog

Foto:  José Eduardo Bernardes

A procura por livros sobre política no Brasil teve aumento significativo nos últimos anos, de acordo com uma pesquisa publicada por uma empresa de medição editorial.

O levantamento teve sua primeira publicação em 2013, ano em que o país viveu uma das maiores convulsões sociais de sua história. Nesta primeira pesquisa, a média era de cerca de 10 mil livros vendidos. Na última pesquisa, de 2019, este número saltou para 30 mil, em média.

A crise política, a polarização que paira no ar desde as eleições presidenciais de 2014 no Brasil parecem explicar os novos hábitos de leitura dos brasileiros.

“Esse cenário sombrio, que é especialmente sombrio nos campos culturais, das artes, fez com que as pessoas buscassem entender isso que estava acontecendo”, afirma Ivana Jinkings, diretora da editora Boitempo, especializada na publicação livros políticos há 20 anos.

Segundo Jinkings, o livro tem se colocado como um antídoto contra a desinformação “do que é bom e do que é ruim das redes sociais”. “As pessoas veem muita coisa, ouvem muita coisa, e elas buscam o livro, que é resultado de uma pesquisa, que é resultado de alguém em quem eles confiam, seja um brasileiro, seja um pensador estrangeiro. Acho que o livro tem a teoria por trás dessa coisa toda”.

Apesar de terem angariado espaço neste nicho editorial, os autores progressistas ainda buscam por afirmação diante de um mercado dominado por autores de “direita”.

“O livro é um pouco subestimado pela esquerda, de certa forma, porque a direita fez grandes apostas, desde 2013, em criação na área de livro”, aponta Cauê Ameni, diretor da editora Autonomia Literária, criada em 2015 e consolidada como uma das mais importantes da esquerda brasileira.

Ameni explica que alguns editores que são Olavistas, dentro da editora Record, por exemplo, começaram a publicar “um monte de livros para a formação de conceito”. Ele cita o caso de Reinaldo Azevedo, que cunhou os termos ‘petrolão’ e  ‘mensalão’, e Rodrigo Constantino que popularizou o termo ‘esquerda caviar’. “Eles todos foram colocados massivamente para serem vendidos”, aponta.

A editora Record também chegou a comprar importantes selos brasileiros como a Bertrand Brasil, a Paz & Terra e a Civilização Brasileira, para, segundo o diretor da Autonomia Literária “estancar as vendas dessas publicações”.

Uma das alternativas para combater o monopólio de autores de direta, que as grandes editoras empregam no mercado, é a afirmação de pequenas e médias editoras que trabalham com autores progressistas.

“Essas editoras têm um perfil editorial que facilita e possibilita que o cidadão comum, militante, aqueles que querem transformar a realidade, se informem com esse material”, considera o escritor e professor da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Milton Pinheiro.

Ele já publicou oito livros, dois deles pela editora Expressão Popular – que completou 20 anos em 2019 –  e outro pela editora Boitempo. Ele considera que esses espaços de publicação tendem a aproximar a leitora e o leitor de uma maior compreensão do nosso tempo.

Brasil de Fato

O projeto Centro de Excelência Caixa – Jovem Promessa da Ginástica está com inscrições abertas para a inserção de novas atletas nas aulas das modalidades de ginástica rítmica e artística no município de Macaíba.

Para isso, os pais ou responsáveis deverão procurar a sede da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, localizada na Rua Frei Miguelinho, nº 178 (por trás do prédio da Prefeitura de Macaíba), das 8h às 11h nos dias 20, 22, 23 e 24 de janeiro.

O projeto agrega meninas entre 05 e 10 anos de idade, com prioridade para estudantes de escolas públicas (municipais e estaduais). As matriculadas receberão um uniforme para auxiliar na realização das atividades. As aulas do projeto acontecem no contraturno das aulas das estudantes, sendo realizadas na Vila Olímpica de Macaíba.

Para realizar a inscrição, os pais ou responsáveis legais pela criança devem estar munidos de seu RG e comprovante de residência de Macaíba, além de duas fotos coloridas 3 x 4 da futura aluna, cópia de sua certidão de nascimento e declaração escolar deste ano letivo de 2020.

Projeto Centro de Excelência Caixa – Jovem Promessa de Ginástica

Desde 2013, em parceria com a Caixa, a Prefeitura de Macaíba, através da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SMEL), vem mantendo o projeto que já atende mais de 200 crianças na faixa etária de 05 a 10 anos de idade, nas modalidades de ginástica artística e rítmica. As aulas acontecem de segunda a quinta-feira, nos turnos matutino e vespertino.

O público-alvo preferencial são as alunas da rede pública de Macaíba e do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SFCV), que reúne os antigos Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) e Pró-jovem.

Fotos: Arquivo/PMM

Assecom-PMM