O ex-ministro de Jair Bolsonaro Gustavo Bebianno, morreu na manhã deste sábado (14) após sofrer um infarto. Ele estava em seu sítio em Teresópolis, região serrana do Rio, quando passou mal e foi levado ao hospital, mas não resistiu. Bebianno era pré-candidato à prefeitura do Rio nas eleições 2020.

IML

O corpo de Gustavo Bebianno foi encaminhado neste sábado para o Instituto Médico Legal de Teresópolis.

A equipe médica decidiu encaminhar o corpo para a necrópsia devido ao ferimento na cabeça provocado pela queda no banheiro.

O velório e o enterro do ex-ministro devem ser realizados amanhã, em Teresópolis, onde o corpo de seu pai está enterrado.

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Rio Grande do Norte (Sindipostos RN) reafirmou, nesta sexta-feira (13), que os preços dos combustíveis praticados nas bombas de todo o estado depende de cada revenda.Em nota, o sindicato informou que não monitora, acompanha, detalha ou opina sobre preços a serem praticados pelas revendas no estado, prática que é considerada combinação de preços entre as revendas, caracterizando o crime de cartel.

O informe continua: “Além disso, cada revenda é livre (por força da legislação que rege o segmento no país) para compor seu próprio preço final de venda levando em conta seus custos próprios, que estão ligados a inúmeras variáveis como localização (já que o valor de mercado do terreno onde está o posto impacta no capital imobilizado), número de funcionários, horário de funcionamento e serviços extras oferecidos aos clientes.”

Os preços pelos quais os postos de Natal recebem cada litro de combustível das distribuidoras que os abastecem podem ser acompanhados por toda a população em levantamentos semanais feitos pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), disponíveis no site.

Primeira semana de março

No período de 1º a 7 de março, o preço médio do litro da gasolina em Natal, entregue pelas distribuidoras aos postos, foi de R$ 3,972 enquanto que o preço médio praticado nas bombas foi de R$ 4,535, ou seja, uma margem de R$ 0,563 por litro (equivalente a 12,4% do valor total de margem bruta).

Só lembrando que a Petrobras reduziu o valor dos combustíveis e até agora nada da gasolina baixar. 

Foto: Depositphotos

A Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) divulgou, nesta sexta-feira (13), em sua página na internet, orientações e esclarecimentos a respeito da cobertura de exames e tratamentos do novo coronavírus (Covid-19) por parte dos planos de saúde, seguindo a resolução publicada hoje (13) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

“Nosso objetivo é auxiliar os beneficiários a obter a melhor assistência diante da pandemia. Considerando que o conhecimento sobre a infecção pelo Covid-19 ainda é um processo em construção, protocolos e diretrizes podem ser revistos a qualquer tempo pelos órgãos públicos e regulatórios de saúde competentes”, diz a FenaSaúde.

A federação informa que não há tratamento específico para infecções causadas por coronavírus e que os pacientes infectados recebem medicação para aliviar os sintomas, como analgésicos e antitérmicos. E que o tratamento é repouso e ingestão de bastante água e líquidos.

“A cobertura do tratamento a pacientes diagnosticados com Covid-19 já é assegurada a beneficiários de planos de saúde, conforme a segmentação (ambulatorial, hospitalar ou referência) contratada. Em casos indicados, o beneficiário terá direito a internação caso tenha contratado cobertura para atendimento hospitalar (segmentação hospitalar) e desde que tenha cumprido os períodos de carência, se houver previsão contratual”.

Confira as principais dúvidas:

Pergunta: O exame para detecção do novo coronavírus, o Covid-19, será coberto pelos planos de saúde?

FenaSaúde: Sim, conforme estabelecido na resolução normativa n° 453, de 12/03/2020, da Agência Nacional e Saúde Suplementar (ANS).

Pergunta: Todos os beneficiários de planos de saúde terão direito a fazer o exame específico para detecção do Covid-19?

FenaSaúde: Não. A cobertura será obrigatória apenas para casos classificados como suspeitos ou prováveis de doença pelo Covid-19.

Pergunta: Em que situações o paciente se enquadra na definição de caso suspeito da doença?

FenaSaúde: Conforme o Ministério da Saúde, há dois tipos de grupos de casos suspeitos. O primeiro são pessoas com histórico de viagem para países com transmissão sustentada ou área com transmissão local nos últimos 14 dias. O segundo são pessoas que tenham tido contato com caso suspeito ou confirmado para Covid-19 nos últimos 14 dias.

No primeiro caso, a pessoa tem que apresentar febre acima de 37,8° C e pelo menos um dos seguintes sinais ou sintomas respiratórios: tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, dispneia (falta de ar), saturação de oxigênio menor que 95%, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal.

No segundo caso, a pessoa tem que apresentar febre acima de 37,8° C ou pelo menos um dos seguintes sinais ou sintomas respiratórios: tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, dispneia (falta de ar), saturação de oxigênio menor que 95%, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal.

Pergunta: Em que situações o paciente se enquadra na definição de caso provável da doença?

FenaSaúde: São considerados prováveis casos em que a pessoa tenha tido contato domiciliar com caso confirmado por Covid-19 nos últimos 14 dias. A pessoa tem que apresentar febre acima de 37,8° C ou pelo menos um dos seguintes sinais ou sintomas respiratórios: tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, dispneia (falta de ar), saturação de oxigênio menor que 95%, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal.

Nesta situação, é importante observar a presença de outros sinais e sintomas como: fadiga, mialgia (dor muscular), artralgia (dor articular), dor de cabeça, calafrios, manchas vermelhas pelo corpo, gânglios linfáticos aumentados, diarreia, náusea, vômito, desidratação e inapetência (falta de apetite).

Pergunta: Qual a diferença entre transmissão local e transmissão sustentada ou comunitária?

FenaSaúde: A transmissão é local quando o paciente infectado com o Covid-19 não esteve em nenhum país com registro da doença. A transmissão sustentada ou comunitária ocorre quando uma pessoa que não esteve em nenhum país com registro da doença é infectada por outra pessoa que também não viajou.

Pergunta: Qualquer um pode se dirigir a um laboratório para fazer o exame específico para detecção do Covid-19 a ser coberto pelos planos?

FenaSaúde: Não, o exame específico será feito apenas nos casos em que houver indicação médica para casos classificados como suspeitos ou prováveis de doença pelo Covid-19.

Pergunta: Estou com suspeita de ter contraído o vírus, sentindo febre, tosse e dificuldade de respirar. O que devo fazer? Devo ir direto a uma emergência hospitalar?

FenaSaúde: Em 80% dos casos, os sintomas do coronavírus são leves, semelhantes a uma gripe. Nesses casos, a orientação da Organização Mundial da Saúde é evitar sair de casa. Entre em contato com sua operadora para obter orientações e em caso de dúvida sempre consulte seu médico. O Ministério da Saúde orienta que a pessoa com esses sintomas evite aglomerações e disponibiliza o número 136 para outras informações.

Agência Brasil

Os educadores de Natal aprovaram indicativo de greve. Em assembleia nessa quinta-feira (12), a categoria ainda marcou um ato em frente à sede da Prefeitura para a próxima terça-feira (17), às 14h30. Os professores cobram reajuste de 12,84% no piso salarial para 2020.

Além disso, foi definido que a greve pode começar na quarta-feira (18) quando um novo encontro está marcado. A reunião será na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Rio Grande do Norte (Sinte-RN), às 8h30.

Segundo o sindicato, a administração estadual ainda não fez propostas formais para quitar a correção no pagamento. “No início de março, a secretária de Educação, Cristina Diniz, apenas verbalizou a ideia de pagar em duas parcelas”, afirmou o sindicato em nota.

Ainda de acordo com o Sinte, a primeira parcela seria quitada em abril com efeito retroativo para ativos e correção de 6,22%. Contudo, a categoria reclama que a segunda parcela seria discutida em junho. “Ou seja, sem previsão de pagamento. Além disso, não mencionou reajuste para os educadores aposentados”, acrescentou.

Portal da Tropical

Foto: Jorge William/Ag. O Globo

Mesmo com o primeiro resultado do exame de coronavírus tendo dado negativo, o presidente Jair Bolsonaro vai repetir o teste no início da semana que vem, segundo o Estado apurou. Ele também deverá ficar mais alguns dias em isolamento no Palácio da Alvorada.

A medida será necessária pelo tempo que o presidente passou no avião e ao lado do secretário da Comunicação, Fabio Wanjgarten, diagnosticado com a doença na quinta-feira, como antecipou o Estado.

Um dos médicos da equipe que acompanha Bolsonaro afirmou à reportagem que o presidente deverá ficar mais um tempo em isolamento. “Ele segue de quarentena até o começo da próxima semana no Palácio do Alvorada. Precisa ficar isolado pelo menos sete dias depois do contato”, disse ele ao Estado, em caráter reservado.

A medida é justificada por auxiliares próximos ao presidente para que seja descartada qualquer possibilidade de algum deles portar o vírus. A maioria deles voltou de viagem no mesmo avião de Wanjgarten. O voo entre Miami e Brasília durou cerca de nove horas. O presidente, porém, estava em uma ala separada da aeronave, sem contato direto com o secretário.

Mais cedo, a emissora de TV americana Fox News havia informado que um primeiro exame do presidente teria dado positivo, creditando a informação ao deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Na sequência, Jair Bolsonaro informou pela sua página oficial no Facebook que seus exames no Hospital das Forças Armadas e no laboratório Sabin atestaram negativo para o novo coronavírus.

“HFA/SABIN atestam negativo para o COVID-19 o Sr. Pres. da República Jair Bolsonaro”, publicou o próprio Bolsonaro nas redes sociais. A publicação foi acompanhada de uma imagem em que o presidente aparece fazendo um gesto de “banana” em direção a jornalistas.

Estadão Conteúdo

Fátima gritava em todo canto que o presidente Jair Bolsonaro não ligava para educação, na prática, Bolsonaro concedeu concedeu aumento para os professores de 12,84%, Fátima até agora zero, quer empurrar com a barriga enrolando a categoria.

A governadora Fátima Bezerra que gosta de chamar o presidente de “o coiso” deveria pagar o atrasado dos aposentados, fazer como Bolsonaro que vai adiantar o 13° salário.

Gustavo Negreiros

Foto: Elisa Elsie

A governadora Fátima Bezerra convocou para a tarde de segunda-feira (16), às 15h, na Escola de Governo, uma reunião especial para tratar das medidas do Governo do Estado sobre a pandemia do novo coronavírus. Seguindo a recomendação da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e para garantir o processo de prevenção e controle, o encontro na Escola de Governo, que antes teria a participação de representantes das mais variadas instituições do Rio Grande do Norte, será restrito a um grupo menor.

Foram convidados pela chefe do Executivo os chefes do Tribunal de Justiça, da Assembleia Legislativa, do Ministério Público, do Tribunal de Contas do Estado e da Defensoria Pública do Estado, junto aos secretários de Estado envolvidos no trabalho do Governo no combate ao vírus.

Também estarão presentes a Federação dos Municípios do RN (Femurn), presidida pelo prefeito de São Paulo do Potengi, Naldinho, as quatro associações de municípios do Estado – Associação dos Municípios do Seridó Oriental (AMSO), Associação de Municípios do Seridó (AMS), Associação de Municípios do Litoral Agreste Potiguar (AMLAP) e a Associação de Municípios do Oeste do RN (AMORN), prefeitos de Natal, Mossoró, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Extremoz, Ceará-Mirim e Macaíba e a representação do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN (COSEMS-RN).

O encontro encabeçado pela governadora Fátima Bezerra servirá para o grupo discutir as medidas necessárias para dirimir os efeitos da contaminação do novo coronavírus, que teve seu primeiro caso confirmado no RN na noite do dia 12 de março. Após a confirmação, o Governo, por meio da Sesap, atualizou o Plano de Contingência Estadual e seus protocolos clínicos para o novo estágio epidemiológico.

A reunião é mais um reforço na articulação que o Governo do Estado vem fazendo junto aos municípios desde janeiro, quando reativou o Comitê de Emergências em Saúde Pública e iniciou a confecção do primeiro plano de contingência. Desde então, a gestão estadual vem seguindo as orientações e protocolos estipulados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde.

Informações da ASSECOM/RN

Nesta sexta-feira (13/03), o prefeito de Macaíba, Dr. Fernando Cunha, se reuniu com o prefeito da capital potiguar, Álvaro Dias, e outros prefeitos da região da Grande Natal com vistas a debater e solucionar demandas relevantes e iminentes que são comuns aos gestores.

A reunião foi convocada pelo prefeito Álvaro Dias e aconteceu no Palácio Felipe Camarão, após o gestor de Natal decretar estado de emergência em virtude das fortes chuvas que caíram nas últimas 24 horas. Nesse sentido, o chefe do Executivo Municipal de Macaíba já sinalizou que irá também decretar o mesmo.

Além da questão de infraestrutura, outra demanda que foi abordada no encontro foi relacionada ao novo Coronavírus (COVID-19), doença que tem se espalhado de forma rápida pelo planeta e já tem caso confirmado no Rio Grande do Norte. Diante disso, as Prefeituras deverão agir em conjunto para lidar com esse novo problema, principalmente em medidas preventivas.

Uma nova reunião será realizada na próxima segunda-feira (16/03). Desta vez, os prefeitos da Grande Natal irão ao encontro da governadora Fátima Bezerra, também para tratar sobre o COVID-19. Já na quinta-feira (19/03), o encontro será com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, quando será apresentada uma pauta conjunta referente à resolução dos problemas causados pelas chuvas.

Os outros prefeitos que participaram da reunião foram: Rosano Taveira, Parnamirim; Paulo Emídio (Paulinho), São Gonçalo do Amarante; e Joaz Oliveira, Extremoz.

Destaca-se que hoje em dia, Macaíba precisa de muitos recursos para executar obras de pavimentação, que segundo a administração local representa um montante de 150 milhões de reais. Recursos que têm sido pleiteados junto às bancadas estadual e federal do estado. Nesse sentido, também é válido ressaltar que a gestão do prefeito Fernando pavimentou mais de 300 ruas em áreas urbanas e rurais durante suas quatro gestões, representando a maior operação de pavimentação já realizada na história do município.

                   Montagem das redes sociais

O pastor Diego Araújo que foi literalmente cancelado pela internet após briga de trânsito deu sua versão sobre o caso.
O ” pastor valentão” como ficou conhecido na web após una briga de trânsito ter se identificado como policial federal disse que mentiu sobre o fato para se defender das acusações da família que estava no outro carro. O pastor Diego disse ainda que foi embora após ver a criança do casal chorando dentro do carro.
Diego Araújo o “pastor valentão diz estar arrependido e se desculpa com a família agredida por ele e com a corporação da Polícia Federal.
O pastor não explicou onde conseguiu o distintivo de policial.

Hoje bem cedinho Diego prestou esclarecimentos para o delegado federal Rodrigo Holder mas não tivemos acesso ao seu depoimento.

Via Certa