Categoria: Uncategorized

Os casos de infecção pelo novo coronavírus aumentaram entre os profissionais de Saúde no Rio Grande do Norte. Entre os dias 16 e 23 de maio, o número de trabalhadores da área com testes positivos para o novo coronavírus saltou de 781 para 1.057 – crescimento de 35,33%. Conforme Boletim Epidemiológico nº 70 da Secretaria de Estado da Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Norte (Sesap/RN), o índice de óbitos na categoria é de 4%, ou seja, até o dia 23 de maio, pelo menos 7 profissionais de saúde no Estado perderam a guerra para a doença.

O mais recente deles e que ainda não entrou nas estatísticas da Sesap/RN é o médico João Batista Medeiros Costa, de 65 anos, que atuava no Hospital Dr. José Pedro Bezerra (Santa Catarina), em Natal, como clínico geral. A morte foi confirmada pela Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed/RN), da qual o médico fazia parte. Conforme nota emitida pela entidade, João Batista Medeiros Costa morreu no domingo, dia 24, após 13 internado. O teste positivo para a Covid-19 foi recebido um dia antes do óbito.


Ex-ministro do governo Lula, José Dirceu disse que o ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro se acovardou e que o eleitorado dele vai se decantar até 2022. “Ele mostrou que não está à altura de disputar uma candidatura à Presidência da República.”

Em entrevista ao Poder360, José Dirceu afirmou que Moro conduziu as investigações contra o PT politicamente. “Infelizmente o Supremo validou, depois o Tribunal se deu conta do que representava o morismo, o lavajatismo.”

Para Dirceu, Moro foi conivente (nas ações com o governo Bolsonaro. “Inclusive ele assinou essa portaria para armar as milícias“, disse. “Ele se acovardou. Vai ser candidato a presidente da República, com esse comportamento? Não passará para o 2º turno.” O ex-ministro petista cita a entrevista de Moro ao programa Fantástico, da Rede Globo, como o exemplo da dificuldade do ex-juiz de se distanciar dos movimento feitos durante o período que integrou o governo Bolsonaro.

Ele disse que não pensa em voltar para a cadeia por ter convicção de que vai ser absolvido nos processos. “Eles não têm provas para me condenar por corrupção e lavagem de dinheiro nas relações com a Petrobras.”

O ex-ministro afirmou que está escrevendo seu 2º livro de memórias. E vai tratar das consultorias. “A grande maioria foi para empresas no exterior. Fiz 108 viagens em 6 anos para 23 países. Eu cometi erros. Falei para o juiz Moro: ‘Quer me condenar por empréstimos não declarados ou por uma reforma em imóvel, me condene. Mas não me condene pelo o que eu não fiz.”

MILITARES

Dirceu disse que as Forças Armadas vão se dividir com a politização. “Não sei como as Forças Armadas estão permitindo que Bolsonaro arme a sua tropa, as P2s, os serviços secretos da PM. Isso vai fazer concorrência com as Forças Armadas, uma hora 1 liquida o outro.”

O PT quer o impeachment de Bolsonaro. Questionado se a troca de 1 capitão (Bolsonaro) por 1 general (Mourão) não acentua a força dos militares no governo, Dirceu respondeu: “Se Bolsonaro sai haverá outra correlação de forças. Os protagonistas negociarão com os militares e com o Mourão a transição, assim como foi com o Itamar e com o Temer.“

Para assistir a entrevista é só clicar aqui: https://www.poder360.com.br/eleicoes/moro-se-acovardou-e-o-eleitorado-dele-vai-se-decantar-diz-jose-dirceu/

PODER 360

Imagem: reprodução/CNN Brasil

O ministro Luis Roberto Barroso assumiu nesta segunda-feira (25) a presidência do Tribunal Superior Eleitoral com uma sinalização de quais devem ser os requisitos para o adiamento das eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus. Embora deixe claro que não há nenhuma decisão tomada, o ministro descartou, apenas, o cancelamento do pleito para 2022. Barroso vai presidir a corte até 2022 — seu vice será o ministro Edson Fachin. Caberá ao novo presidente conduzir as eleições municipais deste ano.

“Em conversas preliminares com os ministros, o presidente do Senado e com o presidente da Câmara, constatei que todos estamos alinhados em torno de algumas premissas básicas: as eleições somente devem ser adiadas se não for possível realizá-las sem risco para a saúde pública; em caso de adiamento, ele deverá ser pelo prazo mínimo inevitável; prorrogação de mandatos, mesmo que por prazo exíguo, deve ser evitada até o limite; o cancelamento das eleições municipais, para fazê-las coincidir com as eleições nacionais em 2022, não é uma hipótese sequer cogitada”, disse em seu discurso — que também defendeu que as questões de saúde pública devem ser tratadas por sanitaristas.

Segundo Barroso, uma das grandes preocupações da Justiça Eleitoral são as chamadas fake news — ou, em suas palavras, “as campanhas de desinformação, difamação e de ódio”. “Na medida em que as redes sociais adquiriram protagonismo no processo eleitoral, passaram a sofrer a atuação pervertida de milícias digitais, que disseminam o ódio e a radicalização. São terroristas virtuais que utilizam como tática a violência moral, em lugar de participarem do debate de ideias de maneira limpa e construtiva”, disse.

Segundo o novo presidente, a Justiça Eleitoral deve enfrentar esses desvios, mas é preciso reconhecer que sua atuação é limitada por fatores diversos. “Os principais atores no enfrentamento às fake news hão de ser as mídias sociais, a imprensa profissional e a própria sociedade. As plataformas digitais – como Google, Facebook, Instagram, Twitter e Whatsapp – podem se valer da própria tecnologia e de suas políticas de uso para neutralizar a atuação de robôs e comportamentos inusuais. É necessário o esforço comum de todas elas para impedirem o uso abusivo que importa em degradação da democracia”, disse.

Em razão das medidas de distanciamento social adotadas diante da pandemia provocada pelo novo coronavírus, o evento foi realizado, de forma inédita no Tribunal, com uma mesa virtual de autoridades. Somente estiveram presencialmente no Plenário do TSE a atual presidente da Corte, ministra Rosa Weber; os ministros Barroso e Luiz Edson Fachin, que assumiram seus cargos; e o ministro Luis Felipe Salomão, escolhido para dar as boas-vindas ao novo presidente, em nome da Corte.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e os representantes do Supremo Tribunal Federal, do Tribunal Superior do Trabalho, do Superior Tribunal de Justiça e do Conselho Federal da OAB acompanharam a cerimônia por videoconferência.

CNN Brasil

O presidente Jair Bolsonaro divulgou nesta segunda-feira (25) uma nota oficial e negou novamente à acusação de ter interferido na Polícia Federal (PF). Na nota, o presidente disse que respeita a democracia e os poderes Executivo e Legislativo.

Confira a íntegra da nota oficial do presidente Jair Bolsonaro:

“Diante da recente divulgação do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril do corrente ano, pontuo o seguinte:

1. Mantenho-me fiel à proteção e à defesa irrestritas do povo brasileiro, especialmente os mais humildes e aos que mais precisam. Sinto-me bem ao seu lado e jamais abrirei mão disso.

2. Nunca interferi nos trabalhos da Polícia Federal. São levianas todas as afirmações em sentido contrário. Os depoimentos de inúmeros delegados federais ouvidos confirmam que nunca solicitei informações a qualquer um deles.

3. Espero responsabilidade e serenidade no trato do assunto.

4. Por questão de Justiça, acredito no arquivamento natural do Inquérito que motivou a divulgação do vídeo.

5. Reafirmo meu compromisso e respeito com a Democracia e membros dos Poderes Legislativo e Judiciário.

6. É momento de todos se unirem. Para tanto, devemos atuar para termos uma verdadeira independência e harmonia entre as instituições da República, com respeito mútuo.

7. Por fim, ao povo brasileiro, reitero minha lealdade e compromisso com os valores e ideais democráticos que me conduziram à Presidência da República. Sempre estarei ao seu lado e jamais desistirei de lutar pela liberdade e pela democracia.

Brasília, 25 de maio de 2020.

Jair Messias Bolsonaro

Presidente da República”

 

 

A morte prematura de Jarles pegou familiares e amigos de surpresa. Segundo informações que chegam ao nosso site, ele teria passado mal há cerca de dois dias e teria perdido alguns movimentos. Ontem ele passou mal e foi levado as pressas para a UPA, onde chegou a ser intubado.

horas depois ele foi encaminhado para uma UTI em Natal, só que no caminho ele sofreu uma parada. Apesar do esforço da equipe, não foi possível reanimá-lo. Jarles deixou mulher e 2 filhos.

O informativo Atitude, se solidariza a dor da Família.

O médico João Batista Medeiros Costa, natural de Patu/RN, de 65 anos, morreu no final da noite desse domingo (24), em Natal, vítima da Covid-19. O médico trabalhou na UPA  de Macaíba, umas das referências em combater ao coronavírus no RN, até o ano de 2018.

Doutor João Batista formou-se na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, foi professor de vários cursinhos preparatórios para vestibular em Natal e ainda foi tenente médico no 16° Batalhão do Exército.

Deixa a esposa e 4 filhos, entre eles dois médicos e uma enfermeira.

Um casal ainda sem identificação morreu após reagir a uma abordagem da Polícia Militar no município de Tibau,no litoral do Oeste Potiguar.

As primeiras informações são de que o confronto ocorreu na Praia das Emanuelas naquela cidade litorânea.

O homem e a mulher atiraram contra a guarnição da PM que tentou abordar os suspeitos. Eles foram baleados durante o confronto e socorridos pelos Policiais para o Hospital da cidade, porém não resistiram.

Já já mais detalhes!

EM MEMÓRIA

Gaúcho no início dos ano 2000 com seus filhos: Pedro Vinícius (no colo) e Ana Carolina (no berço)

Abrir os bastidores sem falar nele é quase impossível. Hoje faz oito dias que o Gaúcho partiu. Nestas Eleições de 2020, não veremos a sua alegria, nem muito menos seu entusiasmo, ao lado da sua enorme bandeira. Fica aqui o registro dessa grande figura que não era político, mas fazia uma política com uma pureza que poucos políticos têm.

Campanha de 2008

 

POLÊMICA

Uma foto polêmica tem circulado nas redes sociais, na qual Bob Filho (Emídio Júnior) aparece ao lado de Doutor Menguita, ex-candidato a prefeito nas Eleições de 2012. Na foto, o médico dá um sinal claro de apoio ao pré-candidato a prefeito, embora o neto e o genro do médico alegue que esse apoio não esteja confirmado, como vocês podem ver na foto acima. O que se sabe até agora é que a confusão ainda estaria rolando.

COSTURA

O PT de Macaíba tenta uma costura a nível estadual para que Netinho e Bob Filho (Emídio Júnior) se unam. O problema é que o Partido dos Trabalhadores está extremamente enfraquecido politicamente na cidade, e isso tem impossibilitado a sigla de desenhar qualquer costura.

MISSÃO

A missão de unir os dois nomes em torno de um foi dada pela própria Governadora Fátima Bezerra, pois ambos os candidatos a apoiaram nas Eleições Estaduais de 2018. Só tem um problema, nenhum dos dois aceita ser o vice. Portanto, a disputa segue.

RIVALIDADE

Hoje já existe uma grande rivalidade entre os grupos comandados por Netinho França e Bob Filho, e uma possível união entre os dois causaria uma certa migração para outros candidatos. Neste caso, alguém poderia lucrar com uma união tão inesperada como essa.

BASE DE APOIO

O delegado Normando Feitosa montou sua base de apoio na Avenida Jundiaí. Lá, o delegado sempre recebe os pré-candidatos a vereador do seu partido, além de lideranças locais que vêm constantemente levar seu apoio.

INDEFINIÇÃO

O PSDB é uma das siglas mais fortes que existem hoje em Macaíba. Contudo, o partido ainda não se definiu para onde vai, mas alguns dos seus filiados já têm suas preferências na disputa ao Executivo Municipal. O partido hoje é presidido por Edi do Posto da Maré, e aguarda a posição dos seus líderes.

Uma notícia triste pegou uma legião de amigos de surpresa neste domingo (24). Julicassio Silva Andrade, 25 anos, tentou pegar o elevador do prédio no qual morava no bairro de Capim Macio, acabou caindo no fosso e falecendo no local.

Ele não notou que o elevador não estava no andar. Julicassio era servidor da Assembleia Legislativa, no Gabinete do Deputado Kelps Lima.

Segundo informações obtidas pelo BLOGDOBG, o Crea vai investigar o problema que ocasionou o elevador não estar no andar quando abriu a porta e vai averiguar se existia profissional responsável pela manutenção do elevador

Mais um acidente deste tipo acontece em nossa cidade e cada vez mais precisamos redobrar os cuidados e a atenção antes de entrar em um elevador.

O blog desde já lamenta presta solidariedade a todos familiares e amigos.

As lojas de shopping centers demitiram 120 mil pessoas no Brasil em razão da quarentena provocada pela pandemia de covid-19. A estimativa é de que 15 mil lojas fechem as portas definitivamente.

Os dados preliminares foram antecipados ao UOL pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping), que representa 105 mil lojas no país. A associação antecipou o número de demitidos, mas só deve apresentar uma pesquisa detalhada na semana que vem.

Ao UOL, o presidente da entidade, Nabil Sahyoun, responsabilizou governadores e prefeitos pelas demissões. “Essa situação vai piorar se governadores e prefeitos não determinarem a reabertura gradual e cuidadosa da economia. Ontem, dados mostraram que a arrecadação federal de impostos é a menor em 13 anos.”

Ele afirma que o fato de estados e municípios não terem adiado o pagamento de impostos por parte das companhias prejudicou o empresariado e “também os empregados que dependem das empresas funcionando”, disse, em relação às demissões.

Para Sahyoun, os governadores apoiam medidas restritivas sem considerar “que já não terão sequer receita para manter o sistema de saúde em funcionamento e os salários dos servidores”.

Fonte: Portal Grande Ponto