Assassino: Weslley Magno é procurado pela Polícia por ter matado o empresário caicoense - Informativo Atitude

Assassino: Weslley Magno é procurado pela Polícia por ter matado o empresário caicoense

A Polícia Civil de Caicó, com apoio da Polícia Militar, realizou na tarde desta quinta-feira (20), operação para prender o suspeito de matar o comerciante George Basílio de Queiroz, de 30 anos. O homem foi identificado como Weslley Magno Silva de Araújo, natural de Currais Novos.

Os policiais tinham informações de que o suspeito estava escondido em uma casa localizada no Bairro Walfredo Gurgel. Quando os policiais chegaram ao local, não o encontraram, mas, apreenderam cerca de 4 quilos de maconha, além de grande quantidade de cocaína, crack, material para a produção das drogas, munições de revólver de calibre 38 e de pistola Ponto 40, além de materiais que podem ser produtos de furto ou roubo.

De acordo com o delegado Leonardo Germano, já existem elementos contundentes de que foi ele o autor do crime. “Já tínhamos informações de que Weslley integra o crime organizado, uma facção criminosa e, especificamente, atua no Bairro Walfredo Gurgel, há pelo menos 4 anos. Entre os faccionados, é conhecido como o “Negão Salvador””.

O delegado confirmou que o flagrante ainda não sessou, pois as diligências não pararam desde o momento do crime no final da tarde de quarta-feira. O titular da DP Municipal de Caicó ainda disse que foi Weslley quem fez o roubo na conveniência de um posto de combustíveis no centro da cidade na madrugada quarta-feira. Inclusive, o ladrão estava portando a mesma roubo usada na terça quando entrou na loja de George.

Indagado sobre o cometimento de outros crimes de morte por Weslley Magno, o Dr. Leonardo Germano, disse que ele integra uma facção criminosa e que “o grupo tem uma centena de crimes, já praticados, então, direta ou indiretamente, ele tem, sim, participação em outros crimes. É uma pessoa que consideramos de alta periculosidade”.

A polícia, também trabalha para identificar quem é a rede de contato de Weslley Magno, que está lhe dando apoio e ainda, de quem são as casas onde ele está se escondendo.

Por fim, o delegado Leonardo Germano, lembrou que as pessoas que estiverem dando guarida ao Weslley Magno, está incorrendo em crime num contexto gravíssimo, então, todas essas pessoas estão passíveis de responder criminalmente.