Arquivos

A Prefeitura de Macaíba e a Coca-Cola entregaram 220 kits de lanche para as famílias das crianças e adolescentes atendidas pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), nesta terça-feira (28).

Famílias de As Marias, Capoeiras, Lagoa dos Cavalos, assentamento José Coelho e Morada da Fé receberam os kits.

Prefeitura de Macaíba (Via Facebook)

Na tarde desta terça-feira (28), durante patrulhamento na rua Campo Santo, bairro Mangabeira, cidade de Macaíba, a Polícia Militar abordou três pessoas do sexo masculino que estavam em atitude suspeita. Os suspeitos, de 25, 23 e um adolescente de 16 anos de idade, estavam de posse de uma espingarda calibre 12 de fabricação artesanal, uma munição intacta, maconha e crack.

O trio foi conduzido à Delegacia de Polícia de Macaíba para procedimentos cabíveis.

PM/ASSECOM

A Tribuna do Norte publica nesta terça-feira (28) mais uma pesquisa de opinião, dessa vez do Instituto Radar NE, sobre as intenções de voto para as eleições municipais desse ano em Natal.

No cenário estimulado com oito nomes, o prefeito Álvaro Dias (PSDB) aparece com 29% na liderança. Natália Bonavides (8%), Kelps Lima (5%), Hermano Morais (5%) e general Girão (4%), aparecem empatados tecnicamente.

Sandro Pimentel e coronel Azevedo aparecem com 2% das citações cada um. Fernando Pinto ficou com 1%. Responderam ninguém, branco ou nulo 31%.

Pelo resultado, Álvaro Dias seria eleito em primeiro turno. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa foi realizada entre 17 e 20 de abril e foram realizadas 1.000 entrevistas em Natal. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada sob o número RN-07109/2020.

Fonte: Portal Grande Ponto

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, elogiou a escolha de Alexandre Ramagem para a direção-geral da PF, que a entidade considera “perfeitamente qualificado para o cargo e tem o respeito da categoria”, e demoliu a fantasia de muitos políticos e jornalistas hostis ao governo: “até agora, não houve interferências nas investigações em andamento”, garante. Porque seria crime, sem chance de não ser levado a termo, denunciado à Justiça.

Claudio Humberto 

Em busca de respostas para questões ainda não respondidas sobre o novo coronavírus, cientistas chineses concluíram que o contágio pelo Sars-CoV-2 pode acontecer através do ar, por meio de partículas suspensas do agente infeccioso, principalmente em locais fechados, com más condições de ventilação e onde há aglomerações.

Publicada na semana passada no portal especializado medRxiv, a prévia de um estudo realizado por pesquisadores de diferentes instituições da China — entre elas a Universidade de Hong Kong e uma das divisões do Centro de Controle e Prevenção de Doenças — confirmou que clientes de um restaurante da cidade portuária de Guangzhou foram infectados no fim de janeiro sem necessariamente terem entrado em contato físico uns com os outros ou com superíficies contaminadas.

Para os cientistas, a respiração e a fala de um paciente infectado pelo novo coronavírus foram responsáveis por suspender no ar as partículas do vírus, que acabaram circulando através de um fluxo criado por um aparelho de ar-condicionado. A infecção se deu em uma zona restrita do restaurante onde a máquina de ventilação artificial surtia efeitos.

O episódio estudado aconteceu em 24 de janeiro, durante as comemorações do Ano Novo Chinês, e terminou com dez casos de pessoas infectadas no estabelecimento, todas elas pertencentes a três famílias diferentes. No local, apenas um cliente já tinha sido acometido pelo novo coronavírus naquela data: embora estivesse assintomático, ele havia acabado de retornar de uma viagem à cidade de Wuhan, onde o coronavírus foi registrado pela primeira vez no mundo.

A possibilidade de que a transmissão do vírus tivesse acontecido sem contatos físicos no interior do restaurante já havia sido levantada em outro estudo chinês disponibilizado no início do mês pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. A hipótese, no entanto, ganha mais força com a publicação mais recente, considerando que ela reúne, entre outras evidências, a descrição de uma simulação de contágio realizada no próprio restaurante em que estiveram os membros das três famílias infectadas.

A descoberta reforça também a preocupação com a identificação com partículas do novo coronavírus em suspensão encontradas em dois hospitais de Wuhan e em áreas públicas vizinhas a eles, revelada na segunda-feira em um estudo publicado pela revista Nature.

‘Reconstituição’ da cena do contágio no restaurante

Dispostos a entender o ocorrido durante o Ano Novo Chinês, os pesquisadores estiveram no restaurante em 19 e 20 de março, quase dois mês após o registro das infecções no local, e recriaram a cena do contágio.

Com a ajuda de relatos colhidos por agentes de saúde e munidos de diversas informações (como imagens de câmeras de segurança, plantas arquitetônicas e dados meteorólogicos), eles constataram que as três famílias, distribuídas em mesas enfileiradas umas com as outras, compartilharam a mesma zona de fluxo de ventilação estabelecida por um aparelho de ar-condicionado instalado no terceiro andar do restaurante em que elas estavam.

Isso só foi possível com a utilização de um gás marcador com características de propagação no ar semelhantes às do Sars-CoV-2. Ele foi emitido no ambiente como se fossem as partículas do coronavírus contidas nos aerossóis da fala e respiração do “paciente número zero”.

Na ocasião do contágio, a pessoa afetada pela Covid-19, infectada em Wuhan, sentou-se à mesa mais distante daquele aparelho, reunida com quatro parentes. Entre a mesa da família dela e a parede onde estava instalado o ar-condicionado, estavam outras duas mesas em que se reúniam os outros dois grupos familiares que também acabaram se infectando.

Na família do paciente infectado, as quatro pessoas presentes junto com ele no restaurante testaram positivo para o vírus nas semanas seguintes. Em outra família, que se sentou à mesa mais próxima à do infectado, houve três membros infectados entre os quatro que estiveram no local. Na terceira família, cuja mesa estava disposta abaixo do ar-condicionado, dois dos sete membros foram acometidos pelo coronavírus.

As outras pessoas presentes nos cinco andares do restaurante — onde havia 193 clientes e 57 trabalhadores no momento do contágio — não foram infectadas naquela ocasião. Não houve desdobramentos nem mesmo para os 73 fregueses e oito funcionários que, assim como as famílias infectadas, estavam no terceiro andar. O contágio se restringiu à área das três mesas ventiladas pelo mesmo aparelho de ar-condicionado, o que ficou claro na simulação.

O GLOBO

Enquanto o poder público está focado no combate ao coronavírus, a violência segue aumentando no Rio Grande do Norte, especialmente, em Natal e Mossoró.

Na Capital Potiguar, foram 37 mortes durante o período de pandemia (entre 12 de março a 27 de abril), enquanto nos 45 dias imediatamente anteriores, foram 26. Um aumento de 42%.

Em Mossoró, a situação é mais grave: foram 28 assassinatos durante a pandemia e, antes dela, 19. O aumento foi de 47%.

Os dados são do Obvio e foram trazidos pela jornalista Beatriz Leão no Jornal das Seis, da 96fm.

Gustavo Negreiros 

O número de pacientes recuperados de Covid-19 no Rio Grande do Norte aumento, de acordo com o boletim divulgado nesta terça-feira (28). Os dados são enviados pelos municípios a Secretaria Estadual de Saúde, conforme cada registro de paciente recuperado. Abaixo é possível acompanhar os números por municípios.

Veja a lista:

Açu 07
Apodi 01
Areia Branca 01
Ceará-Mirim 02
Extremoz 04
Luís Gomes 01
Macaíba 03
Monte Alegre 03
Mossoró 63
Natal 219
Nísia Floresta 01
Parnamirim 20
São Gonçalo do Amarante 24
São José de Mipibu 02
Tibau 01

Total: 352

Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo

Três dias depois da crise instalada no governo com a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse nessa segunda-feira (27) que o episódio não se deu de forma apropriada.

“Dentro da minha cultura, a forma como o ex-ministro Moro saiu não é a mais apropriada. Ele poderia simplesmente ter solicitado sua demissão. Só isso já seria um problema para o governo pelas próprias características do Sergio Moro e tudo o que ele representa para o país. Vida que segue agora”, disse Mourão em uma videoconferência com a consultoria política Arko Advice.

Na videoconferência, Mourão afirmou que Moro teve “um papel importantíssimo na vida nacional” ao longo da Operação Lava Jato.

“Por sua resiliência, por sua seriedade, ganhou papel importante na mitologia nacional, na mitologia temporária que se vive no Brasil”, disse o vice-presidente.

“Ele fez um bom trabalho no Ministério da Justiça. Entretanto, como todo e qualquer relacionamento entre um chefe e seus subordinados, termina por ocorrer algumas rusgas”, afirmou Mourão.

Indagado sobre a aproximação de Bolsonaro com partidos do chamado centrão —como Republicanos, PP e PL—, conhecido por trocar apoio no Congresso por recursos e cargos, Mourão afirmou que trata-se de uma busca por estabilidade.

O vice-presidente disse que, no começo da gestão Bolsonaro, havia um entendimento de que seria possível governar com base no pragmatismo e nas ideias reformistas da agenda do Executivo.

“Num primeiro momento, esta concertação funcionou”, disse Mourão. “A partir do final do ano passado e começo do ano [2020], obrigou o presidente a buscar nova forma de diálogo com o Congresso, buscando efetivamente, como outros presidentes tiveram que fazer, uma aproximação mais cerrada junto aos partidos políticos, de modo que construa uma base que lhe dê certa estabilidade para tentar aprovar aquilo que julgamos necessário”, afirmou o vice-presidente.

Para Mourão, o movimento de Bolsonaro para passar a ter uma base parlamentar efetiva irá “operar para a redução de tensões”.

Com Folha de SP e Valor

Um homem de 35 anos que cumpria pena na penitenciária de Machado e que havia sido liberado por causa da pandemia da Covid-19, foi preso novamente na última semana em Poços de Caldas por tentativa de estupro. De acordo com o delegado responsável pela investigação Cleyson Brene, durante um depoimento o homem confessou que também havia estuprado e matado uma mulher de 18 anos,  que estava desaparecida desde o dia 04 de abril.

Mesmo com uma extensa ficha policial e acusações de outros crimes de natureza sexual, o acusado foi solto pela justiça no dia 03 de abril. De acordo com testemunhas, a vítima foi vista pela última vez após voltar de um churrasco com o namorado e o pai dele, no dia 04.  Na manhã desta quinta-feira (23), o acusado levou os policiais até o local onde o corpo dela havia sido deixado, em uma mata na Rua Beira Linha, próximo ao cemitério da Saudade.

O delegado também informou que encontrou na casa do suspeito em Poços de Caldas o telefone celular da vítima. A polícia chegou até o suspeito após uma tentativa de estupro no último dia 16, na Avenida João Pinheiro em Poços de Caldas. Desta vez, a vítima conseguiu escapar após chutar o homem que estaria armado com um canivete. O crime aconteceu a tarde, por volta das 16h. O acusado está preso na penitenciária de Botelhos onde deve aguardar um novo julgamento.

Secretaria de Saúde de Mossoró (RN) confirmou nesta segunda-feira (27) a 11ª morte por coronavírus na cidade. A vítima é uma idosa de 72 anos que apresentava diabetes, hipertensão e Alzheimer. Ela estava internada desde o dia 21 de abril em um hospital da rede privada da cidade.