RN: Cultura de paz nas escolas será tema de audiência pública na AL

Na tarde desta segunda-feira (26), a Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC) participa da audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, cujo objetivo é debater a questão da cultura de paz em ambiente escolar por meio do tema “Paz nas Escolas: Pelo combate à violência nas redes pública e privada de ensino”.

Proposta pelo deputado estadual Francisco do PT, a audiência acontece no Plenarinho da Assembleia a partir das 14 h e contará com a presença da Gestão da SEC e de membros do Núcleo Estadual de Educação para Paz e Direitos Humanos (NEEPDH/SEEC), e de representantes das escolas públicas do Estado.

De acordo com o deputado Francisco do PT, a discussão sobre o tema torna-se pertinente pois, de acordo com ele, é por meio do debate e da implementação de políticas em ambiente educacional que a cultura de paz pode prevalecer nas escolas.

“É tarefa do legislativo estadual debater e sistematizar políticas e propor ações focadas numa linguagem acessível com crianças e adolescentes do ensino fundamental ao médio, que difunda e consolide a mensagem da cultura de paz, com o objetivo de vencer a violência das escolas”, destaca o deputado.

Promoção de paz nas escolas

Tendo em vista a promoção da cultura de paz nas escolas, a SEEC dispõe do Conselho Estadual de Promoção da Paz nas Escolas, comitê responsável por sensibilizar e capacitar educadores e gestores para as demandas de promoção à Cultura de Paz no ambiente escolar.

Segundo o coordenador NEEPDH, João Maria Mendonça, a escola tem o papel fundamental na construção da cultura de paz na sociedade. “Se é na mente do homem que nasce a violência e é construída socialmente, será na mente dele que nascerá a educação de uma cultura para à paz”, explica.

Além disso, o coordenador ainda ressalta que a cultura de paz é constituída pelo indivíduo. “Nós criamos essa cultura de paz nas escolas tomando como perspectiva o respeito, a diversidade e a tolerância”, apresenta.

Informações da SEEC/ASSECOM