Professores e técnicos de universidades federais do RN saem em protesto nesta segunda - Informativo Atitude

Professores e técnicos de universidades federais do RN saem em protesto nesta segunda

As greves dos professores e dos servidores técnico-administrativos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) continuam após as categorias terem rejeitado as propostas oferecidas pelo governo.

Na manhã desta segunda-feira (3), os professores se reuniram para protestar, como podemos ver nas imagens. Um nota também foi encaminhada à imprensa, explicando os motivos da manutenção da greve, confira:

NOTA

PROFESSORAS E PROFESSORES DO NEI-CAp/UFRN

Por meio dessa nota, nós, professoras e professores do NEI-CAp/UFRN que optaram pelo retorno das atividades letivas com as crianças, apresentamos nosso posicionamento sobre essa decisão, considerando todas as notas e acusações inverídicas, absurdas e injustas direcionadas a nós e às gestoras dessa Unidade.

A greve é direito constitucional e compete aos trabalhadores a decisão de exercê-lo. Por isso, configura-se como uma decisão INDIVIDUAL e democrática a adesão ou não de cada servidor. Até a data do penúltimo plebiscito da ADURN, a grande maioria dos professores do NEI esteve apoiando o movimento grevista e participando dos atos propostos.

Contudo, algumas situações foram analisadas por esse coletivo, a saber: o tempo se esgotou para maiores discussões junto ao Governo; um acordo foi assinado; a possibilidade de manutenção da greve por tempo indeterminado por parte dos docentes da UFRN; e as especificidades de ser uma unidade que atende a crianças.

Isto posto, por iniciativa INDIVIDUAL, de livre e espontânea vontade, professoras e professores do NEI, manifestaram à gestão escolar seu posicionamento quanto a permanência ou não no movimento de greve. Enfatizamos que, em nenhum momento, a direção dessa Unidade assediou os docentes, como tem sido injustamente acusada. Jamais! Tal insinuação fere o caráter irretocável das gestoras e diminui a capacidade de discernimento e autonomia de cada docente.

A luta pelos direitos das crianças e da Universidade não se encerra com a nossa saída da greve. Essa luta nunca deixará de ser nossa, como tem sido nesses 45 anos de história do NEI.

Desse modo, pedimos que respeitem o direito de cada professor em decidir sobre sua posição diante da continuidade da greve dos docentes e, ademais, respeitem o direito das crianças de voltarem para a escola em SEGURANÇA E SEM CONSTRANGIMENTO, como elas merecem.

✅Marianne da Cruz Moura
✅Maria José Campos Ferreira
✅Elaine Santana de Oliveira
✅Adele Guimarães Ubarana Santos
✅Danielle Medeiros de Souza
✅Janaina Speglich Amorim Carrico
✅Maria da Conceição de Oliveira Andrade
✅Gilvania Lima de Souza Miranda
✅Elaine Tayse de Sousa
✅Bárbara Rainara Maia Silva
✅Lucineide Cruz Araujo
✅Francisca Marcela Alves Araujo
✅Aysllane Junie Pessoa da Cunha
✅Natália Cristina de Medeiros
✅Clarice Ferreira Guimarães Diógenes
✅Ana Catharina Urbano Martins de Sousa Bagolan
✅Milena Oliveira de Lira
✅Neyse Siqueira Cardoso
✅Ivone Priscilla de Castro Ramalho
✅Teresa Régia Araújo de Medeiros
✅Gisele da Silva Batista
✅Uiliete Márcia Silva de Mendonça Pereira
✅Milene dos Santos Figueiredo
✅ Amanda Fhilladélfia Bezerra Silva de Menezes
✅ Kívia Pereira de Medeiros Faris
✅ Rozana Ramos Neves
✅ Sara Maria Pinheiro
✅Bárbara Raquel Coutinho Toscano Azevedo
✅ Maria Izabel Jerônimo
✅Blenda Carine Dantas de Medeiros
✅Paulo Emílio Eurich Maito
✅ gilka Pimentel
✅Elizabeth Walter
✅ Rebeca Ramos Campos
✅ Dominique Cristina Souza de Sena Maranhão
✅Isaura de frança Brandão
✅ Luanna Priscila da S. Gomes
✅Patricia Regina Vieira Viana de Andrade
✅ Sandro da Silva Cordeiro

About The Author