Polícia apreende galo que cantava de madrugada por perturbação do sossego

Militares da cidade de Ivaiporã, no norte do Paraná, atenderam uma ocorrência inusitada na madrugada desta segunda-feira (7) e terminaram apreendendo um galo. O motivo: perturbação do sossego porque o animal estava cantando de madrugada. As informações são do G1.

Segundo a Polícia Militar informou ao site, um vizinho fez a denúncia de que o animal, preso nos fundos da casa, o estava incomodando. A ligação à Polícia ocorreu por volta das 2h. Ele também revelou que já havia tentado conversar outras vezes com o dono do galo, mas que nada foi feito.

O proprietário do galo assinou um termo circunstanciado e foi liberado, enquanto o animal foi recolhido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Ele ficará no local por até 5 dias, até que o dono encontre um local adequado.

Versão do Dono 

O trabalhador autônomo Elcio Antunes da Silva considera injusta a prisão do galo que criava no quintal de casal.

Ele falou sobre o caso inusitado no município de Ivaiporã e que foi motivado por desentendimento com o vizinho na Vila Santa Terezinha. “O vizinho reclamou porque ele canta”, diz o dono do galo ao garantir que isso não trazia incômodos.

“Foi uma perturbação de sossego e a fonte geradora de som é um galo. A equipe foi acionada e em contato com o solicitante no local ele informou que desde janeiro o vizinho começou a criação de animais”, afirma o Aspirante Augusto da 6ᵃ CIPM.

O vizinho tentou contato com o dono do galo, mas como a situação não se resolvia buscou auxílio da PM. “Apesar de ser algo inusitado, cabe a Polícia Militar a proteção de direitos de ambas as partes’.

A denúncia que chegou aos policiais é de que o galo começava a cantar às 4h da madrugada e não parava mais.

“Para evitar que isso tivesse um desdobramento maior, orientou as duas partes, no entanto, o solicitante teve interesse em representar contra o dono do galo, ambos foram até o cartório da 6ᵃ Cia Independente para lavrar o boletim de ocorrência e termo circunstanciado”, explica o aspirante.

O galo também foi encaminhado na viatura policial e está em local definido pela Secretaria de Meio Ambiente do município. O dono, no entanto, esperar recuperar o animal de estimação.