Contos: O que vem depois da separação - Informativo Atitude

Contos: O que vem depois da separação

Antigamente, quando um casal se separava as brigas eram por dinheiro e guarda dos filhos. Toda a família é elvolvida no conflito. A cunhada que era amiga virou o cão, a sogra é a representante do demônio na terra, o sobrinho virou um pentelho. Não tem esse negócio de berço, separação é barraco.

Agora temos o Instagram, começa com indiretas, depois o cacete é de verdade mesmo. Sempre com um tom de ameaças. É quase uma obrigação expor a baixaria.

Nas separações tem sentimentos de frustrações, impaciência, falta de amor e muitos chifres. Aí entra uma figura nociva, o advogado que quer tocar fogo no circo. É o único que ganha, o casal sempre perde.

Outro problema da modernidade, os pets (cachorros e gatos), centro das disputas das frustrações. Guarda compartilhada, o bichinho passa a ter duas casas. Os animais tem o lado bom, diferentes de filhos e babás, não fuxicam, sem leva e traz.

Depois de tudo tem o último problema a resolver, apagar a tatuagem. Sim, o casal moderno e sem personalidade tatua o nome do cônjuge na pele. Depois de uma merda assim, vai ter que fazer uma gambiarra.

Quando acaba tudo, é hora de engrampar novamente.

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros