Complicou: Quatro ministros do STJ se declaram impedidos de julgar Witzel

Quatro ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) se declararam nesta terça-feira (1º) impedidos de participar do julgamento da Corte Especial sobre o afastamento de Wilson Witzel (PSC) do cargo de governador do Rio de Janeiro.

São eles: Felix Fischer, João Otávio Noronha, Herman Benjamin e Jorge Mussi (que se declarou impedindo agora à tarde).

O julgamento do caso de Witzel, contudo, está mantido para esta quarta-feira (2). Agora, o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, convocará demais magistrados para completar o quadro de 15 ministros na sessão.

Na última sexta-feira (28), Witzel foi afastado do cargo por 180 dias após determinação do ministro Benedito Gonçalves, do STJ, por suspeita de corrupção em contratos de saúde em meio à pandemia do novo coronavírus. Ele nega as acusações e acionou o STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a decisão – o ministro Dias Toffoli, então, determinou que o STJ e a PGR se manifestem em 24 e 48 horas, respectivamente.

R7.com