Associação Brasileira de Energia Eólica conhece projeto de Parque Tecnológico

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) apresentou na manhã desta segunda-feira, 26, em reunião no prédio da Reitoria, o projeto do Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo (PAX) a membros da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica). Coordenada pelo reitor José Daniel Diniz Melo, a equipe procurou evidenciar que a instituição trata o projeto como estratégico para o próximo decênio. “A ideia está alinhada com o Plano de Desenvolvimento Institucional, está amadurecida e a conversão de ideias, propostas e parcerias nos dá a ideia de que será bem sucedido”, enfatizou Daniel Diniz.

Com três áreas de interesse iniciais, a de energias, reabilitação em saúde e tecnologias da informação, a assessora especial para o Parque, Ângela Maria Paiva Cruz, especificou que, em todas essas áreas, a UFRN detém expertise em inúmeras frentes de pesquisa. “Por exemplo, em TI, temos a Nanotecnologia, com cursos como Ciência e Engenharia de Materiais, Engenharia Química, Física e Química. Na área de reabilitação, com as doenças negligenciadas e degenerativas, estudos que envolvem Bioinformática, Bioquímica e Neurociências, enquanto que na parte de saúde pública, ações e pesquisas que abrangem a Antropologia Social, Enfermagem, Fisioterapia, Psicologia e Saúde Coletiva. Enfim, dentre as oportunidades, há um potencial tecnológico e de inovação das ICTs envolvidas, a capacidade de atração de empresas de tecnologia e a possibilidade de tendermos a demanda empresarial na formação de capital humano”, pontuou Ângela Paiva.

Segundo Elbia Gannoum, presidente executiva da ABEEólica, a elaboração e implantação de parques com ênfase na área “é um dos braços que a Associação quer potencializar, trazendo investidores e indústria para a parceria. A ideia anima e estamos aptos a contribuir. O desafio é facilitar, ser o facilitador”, colocou. O diretor técnico da ABEEólica, Sandro Yamamoto, acrescentou que a Associação conta atualmente com cerca de 100 associados, metade investidores, metade fabricantes e prestadores de serviços.

Com a participação de representantes do Sebrae, UERN, Cerne, Fapern e assessores do senador Jean-Paul Prattes, os presentes encaminharam a elaboração de um protocolo de intenções e uma carta de apoio da ABEEólica ao projeto do PAX, bem como a realização de um workshop com a equipe da UFRN para uma apresentação aos associados da ABEEólica.

Informações e foto da Ascom/Reitoria