Triste: Morre aos 89 anos Lenine Pinto escritor e historiador potiguar

Na madrugada deste domingo, 23, morreu o escritor, historiador e acadêmico potiguar Lenine Pinto, aos 89 anos. Ele estava internado na Casa de Saúde São Lucas, na zona Sul de Natal, em decorrência de um quadro de pneumonia. Apesar dos cuidados médicos, não conseguiu resistir.

A Academia Norte-Rio-Grandense de Letras (ANRL) foi quem comunicou o falecimento de Lenine na manhã deste domingo. Ele era membro da Academia desde 2003. O velório ocorre desde às 10h no Centro de Velório da Rua São José, e o crematório será na segunda-feira, 24, restrito a familiares.

Carreira

Lenine Pinto,foi o maior defensor da tese de que o Rio Grande do Norte seria o local do descobrimento do Brasil.

Há três livros do historiador defendendo sua tese, como sendo o Rio Grande do Norte o primeiro ponto avistado pelos portugueses: “A Reinvenção do Descobrimento” (1998), “Ainda a questão do descobrimento” (2000) e “O mando do mar” (2015).

Ele também era referência com relação à presença norte-americana no Rio Grande do Norte, durante a 2ª Guerra. Sobre isso escreveu “Natal, RN” (1975) e “Os americanos em Natal” (1976). O primeiro foi relançado em 2018 e já está esgotado.

Foto: Vlademir Alexandre