Preso suspeito do assassinato de professora em Pedro Velho.

A Polícia Civil prendeu um adulto e apreendeu um adolescentes suspeitos da morte da professora Ana Télia Ambrósio Soares, 47 anos, vítima de latrocínio no dia 29 de julho deste ano na zona rural do município de Pedro Velho, a 78 quilômetros de Natal.

Jonas Alves de Souza, conhecido por “Jonas”, e um adolescente são apontados como autores do crime. Eles foram detidos na sexta-feira (16). A polícia busca também mais dois homens envolvidos no crime. Estão foragidos Willian de Moura Costa, conhecido como “Dinho”, 28 anos, e Daniel Santos, conhecido como “Dany”.

De acordo com as investigações, os homens começaram a recolher os objetos em arrastão e um deles apontou a arma, pedindo dinheiro. No momento da ação, a professora foi atingida por um disparo. Os criminosos fugiram do local levando celulares e objetos da casa. O celular da professora foi recuperado com o adolescente.

A Polícia Civil solicita a ajuda da população no envio de informações para localizar os outros dois autores do crime. Informações podem ser enviadas de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Professora foi morta quando jantava com a família

A professora Ana Télia jantava com o marido e os dois filhos na noite da segunda-feira (29) quando criminosos invadiram a casa. De acordo com informações de testemunhas à polícia, os bandidos começaram a recolher os objetos em arrastão e um deles apontou a arma e ficou pedindo dinheiro.

Ana Télia disse que tinha dinheiro no quarto e quando foi até um dos cômodos buscar a quantia, o criminoso teria levantado a viseira e mostrado o rosto sem querer. Nesse momento, quando a professora deu as costas, ele atirou. Há suspeitas de que a professora teria reconhecido o assaltante e por isso foi atingida. Os bandidos fugiram do local levando celulares e objetos da casa.

O esposo da professora, conhecido como Laércio, também foi baleado, mas foi socorrido e ficou internado alguns dias no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel em Natal.

Ana Télia era muito conhecida pelo trabalho que realizava em Pedro Velho e no município de Canguaretama. Ela começou a trabalhar na Secretaria de Educação da cidade ainda adolescente, mas entrou como professora no serviço público em 1999.