Jovem de 23 anos denuncia estupro após ter sido dopada em festival de rodeio de Jaguariúna (SP): ‘tudo isso é um pesadelo’ - Informativo Atitude

Jovem de 23 anos denuncia estupro após ter sido dopada em festival de rodeio de Jaguariúna (SP): ‘tudo isso é um pesadelo’

Uma jovem de 23 anos afirmou ter sofrido violência sexual durante uma das festas de peão mais tradicionais do Brasil, a Jaguariúna Rodeo Festival, no interior de São Paulo, neste último fim de semana. Em sua rede social, a influenciadora digital e estudante de medicina veterinária Franciane Andrade disse que foi dopada, o que a deixou inconsciente no evento. Na manhã desta quarta-feira, ela compareceu à delegacia para novos esclarecimentos.

– Eu não sei o que fazer. Eu estou arrasada em ter que falar pro meus pais que eu fui estuprada. Que dor que eu estou sentindo. Inconsciente, sem ver quem era – contou abalada aos seguidores, e pedindo um posicionamento dos organizadores do evento.

De acordo com o relato, ‘Fran’, como é chamada carinhosamente por alguns amigos, disse que procurou a polícia de Mogi Guaçu, em São Paulo, e passou pelo Instituto Médico Legal (IML), onde o médico legista teria dito que há indício de abuso.

– Já chorei muito. Não sei como contar isso aqui. Acabei de correr atrás de BO [Boletim de ocorrência], fui no IML de Mogi Guaçu. Fiz o exame, o doutor da polícia constatou que realmente houve estupro, mas não soube me dizer se foi um, dois ou três. Não sei o que fazer – relatou a jovem, que aguardava atendimento na Santa Casa de Mogi Guaçu para receber os primeiros medicamentos.

Polícia investiga
Ela contou que procurou ajuda médica depois de sentir dores, na noite de segunda-feira.

– Não sabia que tinha sido violentada, comecei a sentir dor ontem à noite, e hoje vim ao médico -, disse. Horas depois, a jovem voltou a usar os stories do seu Instagram para agradecer as mensagens de apoio, informando ainda que a advogada do evento já teria entrado contato e pedindo que não atacassem os amigos que estavam com ela no evento.

“São muitas mensagens de apoio, carinho e solidariedade. Eu não estou consegui dormir muito menos me alimentar sem lembrar desse pesadelo. Amanhã será mais um dia de exames, delegacia e esclarecimentos… A palavra não basta, é preciso mostrar, provar… estou muito cansada.”, escreveu na postagem.

Em outro trecho, a univesitária diz que não quero ficar marcada e complementa: “não quero mais ouvir minha mãe chorando e perguntando “porque”. Tudo isso é um pesadelo! Estou sem forças para as redes sociais, estou sem força pra tudo. Desculpem aos que me cobram uma posição a cada minuto, mas até tudo se resolver, volto aqui e falo com todos. Obrigada por sua oração.”

Segundo a Secretária de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), o caso foi registrado pela Delegacia de Defesa da Mulher de Mogi Guaçu e encaminhado para a Delegacia de Jaguariúna para continuidade das investigações. Em nota, a instuição informou que “diligências estão em andamento para esclarecer os fatos. Outros detalhes não podem ser divulgados devido à natureza do crime”.

Em nota, a organização do evento afirmou que “assim que tomou conhecimento do relato de Franciane Andrade, a organização do Jaguariúna Rodeo Festival entrou em contato com a jovem e com sua família para prestar toda ajuda e suporte necessários”. O texto diz estar “à disposição das autoridades para colaborar com a investigação do ocorrido” e que “já estão sendo analisadas as imagens e vídeos das diversas câmeras de segurança do festival”.

Festival
A festa, que começou na sexta-feira, contou com as apresentações de Gusttavo Lima, Felipe Araújo e Zé Vaqueiro. O evento é o primeiro a voltar após a suspensão pela Covid-19. A programação segue no próximo final de semana, dias 03 e 04 de dezembro.

De acordo com os organizadores do evento, a apresentação do chamado “passaporte da vacina”, com as duas doses ou a dose única, será obrigatória.

O Globo

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros