Em São Gonçalo do Amarante adolescente engravida após namorar escondido e, com medo do pai, vai à polícia e inventa que foi estuprada - Informativo Atitude

Em São Gonçalo do Amarante adolescente engravida após namorar escondido e, com medo do pai, vai à polícia e inventa que foi estuprada

Uma adolescente de 15 anos de idade procurou a Delegacia de Polícia Civil de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, para denunciar o próprio pai por estupro. Aos policiais, ela informou que era violentada havia cerca de três anos e que estava grávida como consequência dos abusos. Ela chegou à polícia acompanhada do Conselho Tutelar.

Após o caso ir parar na Justiça, a garota mudou a versão e entregou que tudo não passou de uma mentira. Ela confessou que inventou a história junto com a mãe por medo de como o pai reagiria ao saber que ela estava grávida após namorar escondido. Diante da reviravolta no caso, a juíza Ana Karina da Silva, da 2ª Vara de São Gonçalo, absolveu o homem da acusação de estupro. O Ministério Público concordou com a decisão.

O caso se arrastou por 14 anos na Justiça. Na sentença que absolveu o pai da garota, publicada nesta quarta-feira (20), a juíza registrou que a menina entregou a armação após se negar por várias vezes a fazer um teste de DNA que comprovaria a versão dela. Durante todo o tempo, o homem negou que tivesse cometido o crime.

Fonte: Portal Grande Ponto