Drama ou fingimento: Najila Trindade sai carregada de delegacia após 4h30 de depoimento

A modelo Najila Trindade prestou depoimento nesta sexta-feira (7), que durou cerca de 4h30, sobre o suposto caso de estupro envolvendo o jogador Neymar.

Todo o encontro foi gravado pela Polícia Civil, de acordo com informações do UOL. Ela foi interrogada por três delegadas, sendo duas da Delegacia de Defesa da Mulher e uma enviada pelo Delegacia Geral.

Na saída, Najila foi carregada no colo pelo advogado Danilo Garcia de Andrade, segundo informações do ‘Brasil Urgente’, da Band. Ela foi encaminhada a um hospital na zona sul de São Paulo para ser atendida.

Ainda de acordo com o ‘Brasil Urgente’, Najila interrompeu seu depoimento algumas vezes sob a alegação de estar passando mal. Ela também chorou em diversos momentos. A modelo afirmou que precisava comer porque estava com fome.

Contradições

A advogada Yasmin Pastore Abdalla afirma que a modelo ​Najila Trindade Mendes de Souza​, que acusa Neymar de estupro, deixou o local em que estava morando com seu filho desde que as primeiras notícias sobre o caso foram publicadas.

Yasmin diz que hospedou Najila em sua casa por uma semana, mas que a modelo deixou o local nesta sexta-feira (7). “Por a segurança, ela vai para um novo lugar”, afirma.

No fim da tarde desta sexta (7), a modelo passou mal enquanto prestava depoimento na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, na região de Santo Amaro.

Na quinta (8), Najila afirmou que o apartamento que morava havia sido arrombado.

Segundo uma reportagem publicada pelo Uol, a administradora do imóvel e o condomínio não confirmam a informação de que houve uma tentativa de o apartamento ser arrombado.

​O síndico do condomínio procurou a Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência comunicando que ninguém tentou forçar a porta do imóvel.

Contradição II

A modelo Najila Trindade Mendes de Souza, que acusa Neymar de agressão e estupro, disse, em depoimento à polícia nesta sexta-feira (7), que o tablet em que armazenava a íntegra do vídeo do segundo encontro que teve com o jogador em um hotel em Paris foi furtado. As informações são do Jornal Nacional.

No depoimento, prestado à delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Paulo, Najila disse que o furto aconteceu na quinta-feira (6), quando seu apartamento teria sido arrombado. Ela não teria registrado Boletim de Ocorrência porque não sabia o que havia sumido.

A íntegra do vídeo era uma das provas que a polícia queria ter em mãos. Um minuto deste vídeo já é de conhecimento público. Nele, Najla aparece batendo em Neymar. Nos outros seis minutos, segundo a modelo contou, haveria elementos que comprovariam que o jogador a agrediu no dia anterior.

Um setor da polícia especializado em encontrar a impressões digitais analisou a porta do apartamento de Najila e, segundo o Jornal Nacional, só encontrou impressões digitais dela e da empregada.

Com Informações Mônica Bergamo/Folha de S.Paulo e IstoÉ