ACM Neto: “União Brasil nasce distante de estar debaixo da saia do governo” - Informativo Atitude

ACM Neto: “União Brasil nasce distante de estar debaixo da saia do governo”

O presidente do DEM, ACM Neto, afirmou na noite desta 3ª feira (26.out.2021) que o União Brasil, partido fruto de fusão do DEM com o PSL, “nasce distante de estar nas hostes ou debaixo da saia do governo [Bolsonaro]”.

Em entrevista a Ciro Gomes (PDT), ele confirmou a possibilidade de o partido lançar uma candidatura própria para concorrer às eleições presidenciais de 2022.

“Esse partido nasce com a possibilidade de ter uma candidatura própria à Presidência da República e, caso isso não aconteça, com o desejo de construir um projeto para 2022 que contribua com o fim dessa polarização”, afirmou.

Segundo ACM Neto, o União Brasil tem tido conversas com vários partidos, incluindo o PDT, o MDB e o PSDB. De acordo com ele, são siglas que dão a mesma sinalização de tentar desfazer o quadro polarizado da política nacional atualmente.

Para o ex-prefeito de Salvador, a nova legenda pode oferecer uma “contribuição importante” para o fim da polarização política e para a construção de novas alternativas ao presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Lula.

Durante a live chamada de “Ciro Games”, o presidente do DEM ainda ressaltou que votou no pedetista nas eleições de 2002, quando ele concorreu à Presidência.

“Eu me lembrava, Ciro, das eleições de 2002, que foi quando eu disputei a minha primeira eleição para deputado federal. Me elegi naquele ano para o meu primeiro mandato no Parlamento e o meu voto para presidente da República naquele ano foi para você. Foi para Ciro Gomes”, afirmou.

A entrevista foi a 1ª conversa pública entre os 2 depois da fusão do DEM com o PSL, que ocorreu em 7 de outubro. O novo partido ainda precisa ser oficializado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Poder 360