Senado rejeita decreto das armas do Presidente Jair Bolsonaro

Moreira Muniz

Com 47 votos contrários e 28 favoráveis, o plenário do Senado rejeitou o decreto de Jair Bolsonaro que amplia o porte de armas.

A proposta para revogar o decreto precisa ainda ser referendada pela Câmara.

Antes de ler o resultado, Davi Alcolumbre manifestou solidariedade aos colegas que foram criticados nas redes sociais por votarem contra o governo.

O presidente do Senado não votou, mas disse nas redes sociais que era contra o decreto.

Vários senadores aliados do governo disseram estar dispostos a discutir flexibilização do porte por meio de lei que possa ser discutida no Congresso, mas não de decreto presidencial.