Os efeitos da Reforma: bolsa renovou recorde e dólar caiu a R$ 3,75

O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, fechou em alta nesta quarta-feira (10), renovando pontuação recorde de fechamento, com as atenções voltadas para o plenário da Câmara dos Deputados e a aposta de aprovação do texto-base da reforma da Previdência, que se consolidou por 371 votos favoráveis.

O Ibovespa subiu 1,23%, aos 105.817 pontos. Na máxima do dia, chegou a 106.650 pontos – novo recorde histórico intradia. Veja mais cotações.

O dólar fechou em queda, no patamar de R$ 3,75, também à espera da aprovação da reforma da Previdência. Os índices de ações nos EUA bateram recordes, também repercutindo as expectativas por cortes de juros pelo Fed.