Estudantes de Medicina da UnP que pagam mensalidades acima de 7 mil acionam a justiça contra atos da faculdade que prejudicam a formação

A UnP ainda não explicou aos estudantes, as mudanças que vem fazendo para resolver seus problemas financeiros…

É que a demissão de professores, principalmente do curso de Medicina, está deixando os acadêmicos apreensivos, ao ponto de acionarem a justiça em busca dos seus direitos.

Direitos de quem paga uma mensalidade que ultrapassa 7 mil reais.

E para uma universidade que sequer dispõe de um hospital, e ministra suas aulas com base em uma unidade simulada de saúde…que está sucateada.

Até agora a universidade não deu cabimento aos alunos.

Mudou a grade curricular ao seu bel prazer, pouco se preocupando se vai formar bons médicos.

Sem unidade de saúde, com o laboratório simulado sucateado e profissionais respeitados fora da lista de bons professores, fica difícil entender como a mensalidade passa de 7 mil reais.

Mais de 200 estudantes de Medicina, que sonham com uma profissão respeitada, estão se sentindo, no mínimo, desrespeitados.

A imprensa vem levantando, a universidade acena que quer falar…mas…silêncio tem sido a resposta.

Thaisa Galvão