Diminuição: Número de assassinatos cai 28,6% em 2019 no Rio Grande do Norte, aponta Monitor da Violência

O Rio Grande do Norte teve uma queda de 28,6% no número de vítimas de crimes violentos em 2019 na comparação com o ano de 2018. O percentual está no índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. Em 2019, foram registrados 1.279 assassinatos, enquanto que em 2018 o número era 1.792.

Seguindo uma série histórica desde 2011, o ano passado teve o menor número de crimes violentos letais intencionais desde 2013. O número segue uma tendência de queda iniciada em 2018, após o estado atingir um pico de letalidade em 2017, quando foram registradas 2.246 mortes violentas.

Para Samira Bueno e Renato Sérgio de Lima, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, é impossível compreender as dinâmicas da violência urbana no país sem olhar para o sistema prisional e o poder que grupos criminosos têm mesmo que, em tese, estejam sob a guarda do Estado. Neste sentido, argumentam, é estratégico e fundamental que os estados retomem o controle dos presídios.

“As experiências recentes de Rio Grande do Norte, Ceará e Acre indicam que regras mais rígidas para as lideranças do crime e a ameaça de transferência para presídios federais, onde vigora o regime disciplinar diferenciado, podem estar sendo uma moeda de troca para controle da violência fora das prisões”, consideram.

Latrocínios

O estado ainda registrou queda maior no caso dos latrocínios – roubos com resultado de morte – ao longo de 2019, na comparação com 2018. Foram 58 no ano passado contra 93 no período anterior. A redução ficou em 37,6%, quebrando o crescimento que aconteceu até mesmo em 2018, quando o número total de mortes violentas caiu em relação ao ano anterior. Maio e dezembro foram os meses de 2019 com mais casos de latrocínio no estado, com 12 e 8 respectivamente.