Caso Neymar e o sumiço de Najila Trindade que alega ter perdido o celular

São Paulo, Brasil

“Depois da tempestade, vem a calmaria.”

Esta foi a previsão de Neymar, deturpando o famoso ditado português, “depois da tempestade, vem a bonança.”

Há 13 dias, mostrando o tornozelo direito inchado, por conta do rompimento nos ligamentos, ele garantia que sua vida iria melhorar.

E é exatamente o que está acontecendo.

A começar pelo escândalo sexual que se envolveu.

A modelo Najila Trindade mostrou não possuir aquela que seria a maior prova de sua acusação de estupro e agressão: o celular onde estaria gravado o vídeo de sete minutos que mostraria o jogador a atacando.

Os 66 segundos divulgados mostraram a modelo estapeando Neymar no rosto.

Mas Najila garantia ter filmado o restante do encontro.

E iria mostrar.

Neymar sempre negou que a houvesse atacado.

E que ela mentia.

Garantiu que Najila pediu para tapas nas nádegas durante o ato sexual.

E que não bateu nela sem consentimento.

Garantiu à justiça que falava a verdade.

Tanto que a prova jamais apareceria porque não existia.

Desde que Najila formalizou um Boletim de Ocorrência contra o jogador, no dia 31 de maio, a sua situação só se complica.

Foi abandonada por três advogados.

Por não terem provas das acusações.

A principal: o famoso vídeo.

Primeiro, ela havia dito ter copiado as imagens em um tablet que sumiu, depois de uma estranha história de arrombamento no seu apartamento, não confirmado pela polícia.

A delegada responsável pela investigação do caso, na Sexta Delegacia da Defesa da Mulher, Juliana Bussacos, pediu à modelo o seu celular. Ela se negou a deixar, dizendo que precisava copiar a agenda. Ficou de entregar o aparelho. Não entregou.

E a delegada mandou apreender o aparelho.

Porque mesmo se o vídeo foi apagado seria possível recuperá-lo, se ele existir.

A Polícia foi até o apartamento onde morava para apreender o aparelho, na segunda-feira. Só que encontrou o imóvel vazio. Ela foi despejada por não pagar aluguéis desde agosto de 2018.

Estava em Ilhéus, onde mora o pai.

Porém, teve de voltar a São Paulo, para depor.

E Najila disse ontem haver perdido o celular para a delegada Juliana.

Ainda sugeriu que ele deve ter ficado com o terceiro advogado que abandonou seu caso, Danilo Garcia de Andrade.

Danilo não só negou. Disse que nunca viu o vídeo que a modelo disse ter de Neymar.

Com a alegação que perdeu seu celular cai por terra grande parte da credibilidade do seu depoimento.

Perdeu o apoio da opinião pública.

O caso sofreu enorme reviravolta.

A favor do jogador.

Ele não deve ser indiciado por estupro e agressão.

O quarto advogado de Najila, Cosme Araújo, percebeu a difícil situação de sua cliente.

E quer agora que apenas a palavra de sua cliente seja levada em conta.

Que o vídeo que ela jurava ter seja esquecido.

“Lembra do caso Mike Tyson?

“Qual foi a diferença?

Ele tá condenado.

“Lembra do Robinho?

“Tá condenado a 9 anos em grau de recurso.

“Porque Neymar é o rei?”, pergunta, irritado.

O advogado de Najila fala em acareação.

Quer ver Neymar diante de sua cliente.

Mas ele não tem poder para isso.

É uma prerrogativa da juíza.

E ela não mostra esse interesse.

A modelo corre o risco de ter de enfrentar a justiça.

O pai do jogador estuda com seus advogados processá-la.

Por calúnia injuriosa, por conta da acusação de estupro e agressão.

Neymar também está escapando da acusação de crime digital, por divulgar as fotos de Najila nua. E as mensagens eróticas que trocaram.

Dois funcionários dele assumiram a divulgação.

Bolsonaro saiu em defesa do Jogador!

Neymar garantiu não saber acoplar imagens e mensagens a vídeos no Instagram.

O principal jogador do Brasil pode se tranquilizar.

Viaturas de polícia não irão mais atrás dele em concentrações por conta de Najila.

Tudo indica: deste escândalo está livre.

A tal calmaria parece estar chegando…

Do Blog: A jovem tem varias versões para o mesmo assunto, mas nenhuma delas parece ser verdade. Ou essa jovem é louca, ou tudo não passa de uma golpe de mais uma mulher querendo ganhar dinheiro fácil. Em resumo tudo isso não passa de armação.