NAMORADA MORTAL: Milionária presa por morte de namorado deu festa após o crime; Porsche de R$ 2 milhões foi um dos presentes de Anne - Informativo Atitude

NAMORADA MORTAL: Milionária presa por morte de namorado deu festa após o crime; Porsche de R$ 2 milhões foi um dos presentes de Anne

Porsche de R$ 2 milhões foi um dos presentes de Anne. FOTO: REPRODUÇÃO/RECORD TV

A empresária Anne Cipriano Frigo, de 46 anos, presa por suspeita de participação na morte de seu namorado, Vitor Lúcio Jacinto, deu uma festa dois dias depois do assassinato do homem. Carlos Lex Ribeiro de Souza, corretor de imóveis e ‘faz-tudo’ da família da milionária, que confessou a execução a mando da mulher.

De acordo com informações são da Record TV, além da festa, Anne tinha a intenção de manter a família de Vitor acreditando que ele estivesse vivo.

A empresária chegou, inclusive, a utilizar o celular de Vitor para tranquilizar os familiares e amigos da vítima depois da execução, como revelaram as investigações da Polícia Civil, que descobriu a farsa ao encontrar o corpo do homem na represa do Guarapiranga, na zona sul paulistana.

 

Vitor recebia presentes de luxo

Herdeira de uma família de industriais e de empresas do setor de papelão, Anne presenteou o namorado, que trabalhava como segurança, com relógios caros, uma bicicleta de R$ 120 mil, um Porsche avaliado em R$ 2 milhões e até pagava a moradia de Vitor, em um imóvel cujo aluguel era de R$ 32 mil, em Alphaville, bairro nobre localizado em Barueri, na Grande São Paulo.

Segundo os investigadores, o casal vivia uma vida de luxo e se dividia entre duas residências: ela vivia com os filhos na Vila Nova Conceição, em São Paulo, e ele no imóvel de luxo pago pela companheira.

O caso

Após a morte de Vitor Lúcio Jacinto, no último dia 17, a empresária milionária Anne Cripirano Frigo foi presa nesta terça-feira (29) como suspeita de ser a mandante da execução. Ela deverá prestar depoimento na sede da Polícia Civil na tarde desta quarta-feira (30). Carlos Lex Ribeiro de Souza, funcionário da família, também foi detido e confessou ter executado o homem.

Segundo as investigações, o casal havia se separado e tentava retomar o relacionamento. Porém, Anne descobriu várias traições de Vitor, o que a polícia considera como uma possível motivação para o crime.

Depoimento 

A empresária Anne Cipriano Frigo com o namorado Vitor Lúcio Jacinto — Foto: Reprodução/Redes Sociais

A empresária Anne Cipriano Frigo, de 46 anos, prestou depoimento à polícia nesta quarta-feira (30) em São Paulo e negou que tenha oferecido R$ 200 mil para um corretor de imóveis matar o namorado dela, o segurança Vitor Lúcio Jacinto, de 42 anos.

À polícia ela disse que Carlos Alex Ribeiro de Souza, apontado como autor do disparo que matou Vitor, teria cometido o crime por ciúmes, pois seria apaixonado por ela.

A empresária também declarou em depoimento que o corretor confessou a ela o assassinato, mas teria ficado assustada e com medo de fazer a denúncia.

“Quando ela foi presa, demonstrou frieza, mas em nenhum momento admitiu o crime. Em depoimento, ela disse que não tem relação com a morte, só que ela admitiu que o Carlos, assim que terminou de matar o namorado, a procurou e disse: ‘Acabei de matar o Vitor’. Ela diz que ficou assustada, mas acabou dando a senha do celular do Vitor para o Carlos e depois montou essa farsa. Porque o Carlos ficou se passando pelo Vitor, e eles dois trocavam mensagens”, afirmou o delegado Fábio Pinheiro Lopes, que investiga do caso.