Bolsonaro chama de idiota quem diz que ele dará golpe: “Já sou presidente” - Informativo Atitude

Bolsonaro chama de idiota quem diz que ele dará golpe: “Já sou presidente”

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta 6ª feira (27.ago.2021) aqueles que levantam a possibilidade de um golpe de Estado nas manifestações de 7 de setembro.

“Alguns dizem que eu quero dar golpe. São idiotas, já sou presidente, pô”, disse a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

Na conversa — que durou 25 minutos — o chefe do Executivo voltou a dizer que os atos serão pacíficos e pedirão por “liberdade e democracia”.

Bolsonaro falou com os visitantes da residência oficial antes de partir para Goiânia (GO). Na capital do Estado, ele participará de um evento militar no Comando de Operações Especiais do Exército. Depois, irá a uma motociata organizada por grupos da cidade.

A concentração do desfile de motociclistas será em frente a um quartel do Exército, o 42º BIMtz. O presidente ficará em Goiânia até sábado (28.ago), quando participará do Encontro Fraternal de Líderes Religiosos, na Assembleia de Deus do Setor Campinas.

CRÍTICAS
Falando aos apoiadores, o presidente fez diversas críticas a políticos e a integrantes do Judiciário. Chamou de câncer, sem citar o nome, o ministro Luis Felipe Salomão, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

“Agora o câncer já foi lá para o TSE, tem um cara que manda desmonetizar as coisas”, disse.

Criticou, ainda, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a imprensa, os integrantes da CPI (Comissão de Inquérito Parlamentar) da Covid, governantes da Venezuela, da Argentina, de Cuba, o governador de São Paulo — quem chamou de “calcinha apertada” — e deputados da oposição, como Jandira Feghali e Benedita da Silva.

“O próprio Lula disse esses dias que eu sou pior que o Maduro”.

Ao criticar as medidas restritivas adotadas por governadores, Bolsonaro — que está na política há 3 décadas — afirmou que políticos tendem a não se preocupar com a vida dos pobres.

“Com todo respeito, não é regra, tem muita exceção. Mas político preocupado com a vida do pobre? Tá de sacanagem. Tá preocupado é com o voto dele. Geralmente, como regra é isso”.

ARMAMENTO
O presidente ainda defendeu a ampliação do acesso ao porte de armas e atacou os críticos da ideia.

“Tem que todo mundo comprar fuzil, pô. Povo armado jamais será escravizado. Eu sei que custa caro. Aí tem um idiota: Ah, tem que comprar é feijão. Cara, se você não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar”.

Poder 360

Fonte: Blog do Gustavo Negreiros