TST pune greve contra privatização

Tribunal Superior do Trabalho considerou abusiva uma greve de funcionários da Eletrobras no ano passado cuja pauta era protestar contra a privatização da estatal.

Por 4 votos a 2, a maioria dos ministros da Seção de Dissídios Coletivos entendeu que o movimento era político e autorizou desconto no salário pelos dias parados.

O julgamento foi concluído ontem.

Administrador

Deixe uma resposta