Supremo: Dias Toffoli se irrita com decisões do STF contra Bolsonaro

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, está irritado com decisões de colegas dele na corte que têm suspendido atos do presidente Jair Bolsonaro.

Ele tem se referido a elas como “ativismo judicial”, o que ocorre quando juízes interferem em medidas de outros poderes, se sobrepondo a eles.

O magistrado ficou especialmente contrariado com o ministro Alexandre de Moraes, que impediu a nomeação de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal.

O presidente do Supremo teria acreditado, num primeiro momento, que Alexandre de Moraes não chegaria a suspender a indicação do presidente, dando chance para a abertura de um diálogo em que Bolsonaro fosse convencido a escolher outro nome.

Toffoli teria sido surpreendido pela decisão de Alexandre de Moraes.

Ramagem é amigo pessoal da família Bolsonaro e foi nomeado na sequência de denúncias feitas por Sergio Moro de que o presidente o pressionava para demitir Maurício Valeixo da direção-geral da PF –o que acabou ocorrendo e foi o estopim para que o ministro da Justiça saísse do governo.

Folha